+0,00% R$0,00
+0,00% R$0,00
Carregando...

Valuation na prática

 

Se você anda acompanhando todos os episódios dessa série, já sabe o que é value investing, valor intrínseco, fluxo de caixa livre e a taxa de desconto adequada para descontar essas entradas de caixa. Agora, nada melhor do que um exemplo prático e simples de valuation para condensar todo o conhecimento e relembrar os conceitos.

Suponha que você é gestor de um famoso fundo de investimento. O mercado está em alta, todos estão ganhando dinheiro com a Bolsa de Valores. Um analista abre a porta do seu escritório e diz que encontrou uma boa ação e sugeriu que o fundo começasse a montar posição nela.

Você, como um value investor, abomina a especulação e qualquer decisão irracional, e somente investirá na empresa se ela possuir vantagens competitivas sustentáveis e duradouras e estiver sendo negociada abaixo de seu valor intrínseco.

Para isso, você começa a estudar tudo o que pode sobre a empresa. Abre o site de relação com investidores da mesma, lê todos os seus relatórios e demonstrativos financeiros, aprende sobre o seu modelo de negócios, relação com clientes e fornecedores, concorrência. Literalmente, tudo o que você pode.

Em um mercado competitivo como o financeiro, prevalece aquele que conseguir extrair o máximo de informações possíveis sobre a empresa. Será a sua vantagem competitiva.

Após concluir que a empresa em questão é de qualidade, com vantagens competitivas sustentáveis e duradouras, altos retornos e uma boa geração de caixa, chegou a hora de estipular um preço para ela. Lembre-se: tudo tem um preço.

Para começar, você deve prever os fluxos de caixa livre futuros que acredita que o negócio irá gerar. Esta é a parte mais difícil do exercício, principalmente por conta da sensibilidade do modelo. Qualquer premissa mais otimista ou pessimista terá um grande impacto no valuation da empresa. Por conta disso, o investidor deve trabalhar totalmente sem vieses e, na dúvida, optar por premissas conservadoras.

Na teoria, as empresas são infinitas, mas isso não significa que o investidor deve calcular o FCF de todos os períodos – até porque seria uma tarefa impossível. Deve-se então prever os FCF de uma empresa para o médio prazo e calcular um valor terminal para os fluxos de caixa livre do horizonte.

O valor terminal é calculado como o valor presente de todo o fluxo de caixa restante. O investidor deve tomar muito cuidado neste cálculo, pois ele representa a maior parte do valor da empresa.

Para calcular o valor terminal, deve-se utilizar o FCF projetado do horizonte e dividir pela diferença entre a sua taxa de desconto escolhida e a taxa de crescimento dos FCF da empresa na perpetuidade. Novamente, tome muito cuidado com suas premissas, elas são muito sensíveis.

Para começar a sua previsão dos FCF, você decide analisar as vendas realizadas pela companhia nos anos anteriores. Analisar o passado é um bom passo para imaginar o futuro. As vendas serão a base de tudo, pois o resto das premissas está relacionado com ela.

No ano passado, as vendas da empresa XYZ foram de R$83,6 milhões, crescendo entre 5 e 8% ao ano. Você decide utilizar uma taxa de crescimento de vendas de 7% ao ano pelos próximos três anos, 4% ao ano pelos próximos dois e 3% na perpetuidade. Para modelar, você criou a tabela abaixo no Excel.

Agora que você tem os fluxos de caixa livre, chegou a hora de utilizar a taxa de desconto que você julga adequada. Você acredita que conseguirá 12% em outras ações, portanto, essa será sua taxa de desconto.

Você pode realizar essa conta de forma muito mais simples em uma calculadora financeira ou pelo Excel. Após descontar todos os fluxos de caixa pela sua taxa de desconto, chegamos no valor da firma.

Subtraia a dívida líquida desse valor e divida pelo número de ações em circulação. Apenas faça o investimento se o valor intrínseco estiver substancialmente abaixo do preço, caso contrário, basta esperar até as melhores oportunidades aparecerem.

Esse foi o nosso exemplo de valuation! Espero que tenha gostado e conseguido assimilar melhor os conceitos. Até a próxima!

Bitnami