Um Click para 2021

Tempo de leitura: 4 minutos

Começamos por pedir licença poética ao célebre mestre Dorival Caymmi: se alguém, ao menos uma vez, durante 2020 não torceu para que 2021 chegasse logo, bom sujeito não é. A verdade mesmo é que praticamente todo mundo gostaria de ter algum controle universal que em apenas um click deixasse nossa consciência no piloto automático até que momentos de tensão e dificuldade pudessem ser superados.

Esse controle, que reflete toda a nossa vontade de passar incólumes por períodos difíceis,  infelizmente (ainda) não se encontra disponível na vida real, tratando-se apenas de um objeto fictício apresentado em Click, uma comédia um tanto quanto reflexiva de 2006 protagonizada por Adam Sandler. No filme, acompanhamos a história de um arquiteto chamado Michael Newman, interpretado por Sandler, que almeja obter grande êxito na sua carreira profissional.

Apesar de ser um arquiteto com grande potencial, a carreira de Newman não decola, pelo menos não na velocidade que ele gostaria, algo que o deixa frustrado e muito obcecado com o seu trabalho. A rotina de Newman se resume em trabalho e em, de todas as formas possíveis, escapar de compromissos familiares, uma tarefa quase impossível de ser cumprida, pelo menos até o momento em que ele é apresentado ao controle universal.

Um controle para o utilitarismo

Buscar a felicidade e escapar da dor parece ser, consciente ou inconscientemente, um princípio que rege a vida humana, afinal, é razoável pensar que as pessoas preferem comer uma bela macarronada do que comer cacos de vidro. Esse princípio é o pilar fundamental do utilitarismo.

O utilitarismo é uma teoria filosófica que, de maneira geral, fundamenta-se na noção de que as ações e as instituições estão moralmente justificadas no momento em que maximizam a felicidade e reduzem o sofrimento no mundo. Os principais teóricos dessa teoria foram os proeminentes pensadores Jeremy Bentham e John Stuart Mill, apesar de que a definição de conceitos do utilitarismo é bem mais antiga, sendo proveniente desde Epicuro, que já havia definido que a vida humana deveria ser pautada pela busca da satisfação.

Então imagina ser possível, através de um simples click num controle remoto, sempre fugir do sofrimento – considerando o sentido mais ampliado do termo – e sempre estar presente nos momentos de maior satisfação? Foi isso que Newman conseguiu obter graças a um exótico e misterioso vendedor chamado Morty (interpretado por Christopher Walken) que o entrega um controle remoto universal que permite ao usuário pular determinadas etapas da vida.

Após um breve choque inicial com a incrível novidade, Newman passa a utilizar o controle com enorme frequência, mantendo uma mesma tendência, fugindo de momentos chatos e enfadonhos (reuniões familiares) e estando presente em momentos de maior satisfação (promoções de trabalho).

É muito provável que, se houvesse uma continuação do filme em 2020, Newman optaria por chegar em 2021 apenas em um click.

O equilíbrio entre vida profissional e familiar

A visão dualista que divide o indivíduo entre um suposto ser profissional e outro familiar é um tanto quanto questionável e, se não, até mesmo falaciosa. Não existe dualidade, apenas um só indivíduo que se defronta em duas realidades distintas e que precisa saber lidar com isso da melhor forma possível.

Abrir mão do trabalho ou dos momentos em família não é uma opção – adequada, ao menos – pois ambos possuem um elevado grau de importância para a existência de uma “vida feliz”. A questão está em saber alocar o tempo de maneira correta, por mais complicado que isso possa ser, tendo jogo de cintura para saber conciliar momentos tão distintos, por vezes antagônicos, de forma equilibrada.

O que Newman faz no filme, com o auxílio do controle, é sempre fugir dos momentos de família para se concentrar apenas no trabalho, uma escolha que acaba se mostrando desastrosa e altamente prejudicial para a vida dele.

Trazendo isso para 2020, ano em que milhares de trabalhadores precisaram se adaptar para trabalhar em home office, e com todas as dificuldades criadas pela pandemia, como a crise e o desemprego, um controle remoto como o de Newman seria extremamente tentador.

Mas, ao invés de controle remoto, o melhor mesmo é procurar por equilíbrio.

Apenas um click para 2021?

Estamos muito próximos de 2021 ou, melhor dizendo, estamos a apenas um click para nos “despedirmos” de 2020. Um ano atípico repleto de dificuldades e dramas finalmente vai ficar para trás… Será mesmo?

Infelizmente, os problemas enfrentados em 2020 não terminam com a virada de ano, muito pelo contrário. Grande parte das dificuldades enfrentadas, como o número de infectados pela Covid, fechamento de comércios, crise econômica e crianças sem aulas, continuarão existindo de forma bem concreta em 2021.

Essas dificuldades não podem ser ignoradas, mesmo se tivéssemos algum controle remoto que nos permitisse isso, pois, de maneira semelhante ao que aconteceu com Newman, tentar fugir das dificuldades de modo fácil sempre termina em desastre.

A diferença é que, na vida real, nem sempre temos uma segunda chance.

Então, nessa virada de ano, tenhamos a consciência de que 2021 será um ano desafiador, mas mesmo assim evitaremos atalhos fáceis ou algum “controle remoto universal”, nos mantendo dispostos a atingir o equilíbrio para uma vida mais plena, o que inclui conhecer o lugar certo para começar a investir de maneira inteligente e segura.

Feliz Ano Novo! 2021 está apenas a um click de distância.

Relacionados

Pregão volátil de mercados internacionais não afeta apetite por risco das bolsas

Os mercados internacionais tiveram um pregão volátil nesta quarta-feira, 21, feriado de Tiradentes no Brasil. Durante boa parte do dia, a [...]

Estadão - 21/04/2021

Oi quer incorporar Telemar e braço da BrT para continuar recuperação judicial

A Oi, atualmente em recuperação judicial, propôs aos acionistas duas reorganizações em sua estrutura societária necessárias para levar adiante o plano [...]

Estadão - 21/04/2021

No feriado, Bolsonaro almoça com ministros e posa para foto com #FicaSalles

O presidente da República Jair Bolsonaro aproveitou o feriado desta quarta-feira, 21, para participar de um almoço na casa do Ministro [...]

Estadão - 21/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções