Trabalho, Poupança e Disciplina

Olá Investidor,

Escrevo este texto para informar sobre uma questão que muitas das vezes passa despercebida na trajetória dos investimentos.

Muitas pessoas possuem aquela vontade de viver apenas da renda que os investimentos proporcionam, mas como chegar lá? Aqui estão as chaves: trabalho, poupança e disciplina.

 

  1. Trabalho

A palavra trabalho veio do latim, tripallium. Muitos séculos atrás um tripallium era uma ferramenta de tortura para escravos e pobres na Idade Média. Estranho, não?

Apesar de o seu significado não ser tão motivador assim, o seu sentido foi se alterando gradativamente ao longo do tempo. A verdade é que em dias atuais, esta palavra assume vários significados, mas se fosse possível sintetizar todos em uma só, muito provavelmente seria: fonte de renda ou fonte de sobrevivência.

O trabalho é o lugar/momento que você utiliza o seu tempo para realizar alguma atividade. No trabalho, quanto mais você aperfeiçoa a sua capacidade de agregar valor, maiores são as chances de você obter sucesso e aumentar a sua renda. A especialização e os estudos são grandes aliados do trabalhador, e ajudam de maneira a fazer você agregar cada vez mais e mais no seu trabalho.

 

  1. Poupança

Em Economia, diz-se que a poupança é a parte não gasta da renda que deverá ser utilizada em um momento futuro. Quando poupamos para fazer um investimento, estamos justamente “plantando uma semente no jardim da liberdade financeira”, que deverá, assim, ser utilizado em um momento futuro, será a “colheita dos frutos”. No entanto, ao longo do caminho – e continuando a analogia -, os aportes seriam como se você estivesse regando o seu jardim. A poupança e o aporte são partes fundamentais no processo de acumulação de patrimônio para o pequeno investidor. Quanto mais você conseguir poupar e investir em ativos de boa qualidade, maiores as chances de você ter uma boa reserva acumulada no futuro.

Trata-se de uma questão de matemática, uma pessoa que investe R$10.000,00 a uma taxa de 1% ao mês ao longo de 10 anos sem nenhum aporte regular terá como valor final um total de R$33.003,87. Agora, se uma pessoa começa a investir com R$150,00 por mês e continua a investir esse valor mensalmente, ao longo de 10 anos a uma taxa de 1% ao mês, ela terá um valor de R$34.505,80.

Notou como pequenas quantias podem produzir grandes montantes? Agora imagine um aporte de R$300,00 por mês. O valor final seria de R$69.011,61.

Utilize os juros compostos e os aportes ao seu favor, como diria Einstein: os juros compostos são a força mais poderosa do universo.

 

  1. Disciplina

Esta, das 3 chaves, é sem dúvida a mais difícil de se observar no pequeno investidor e também muito importante. São poucas as pessoas que possuem a disciplina de investir com regularidade os valores que recebem do seu trabalho. O investimento deve ser a primeira atitude a ser tomada, e não a última. Quando você prioriza o investimento, você está automaticamente priorizando a sua qualidade de vida e estabilidade no futuro.

Por acaso você já viu alguma pessoa que tinha sobrepeso e ficou magrinha só de ficar na cama comendo besteiras? Acredito que não. A disciplina, portanto, é essencial. Se você quer emagrecer, coma melhor e pratique esportes, se você quer acumular patrimônio, poupe regularmente em bons ativos.

No longo prazo, a disciplina de investir regularmente será a chave principal para o seu sucesso financeiro. Ela que dirá se você foi comprometido com você mesmo durante todo o seu período de tripallium.

 

         Conclusão

Depois de explicitadas as 3 chaves para a liberdade financeira, o que você deve pensar é que investir é um hábito como qualquer outro. No livro ‘O Poder do Hábito’ de Charles Duhigg, o autor diz que para uma pessoa criar um hábito ela deve torná-lo o mais fácil e o mais prazeroso possível de ser executado. Que tal deixar uma TED automática direto para a sua conta da corretora ou até mesmo fazer uma previdência privada – que terá um valor a ser debitado mensalmente da sua conta?

Para as próximas vezes que você tiver a chance de poupar e investir, pense que está beneficiando o seu “EU” do futuro e assim pratique este hábito com mais felicidade. Investir só é chato para aqueles que não procuraram entender o seu verdadeiro significado.

Enriquecer já é uma questão de escolha.

Relacionados

Análise fundamentalista e análise técnica: você sabe quais são as diferenças?

Todo iniciante no mercado financeiro se depara com dúvidas sobre como avaliar um investimento e escolher os melhores ativos. Existem algumas [...]

Syntax Finance - 27/10/2020

Como investir meu dinheiro? 11 Dicas para começar agora!

Se você deseja fazer o seu dinheiro render, é interessante realizar investimentos. No entanto, é comum surgirem muitas dúvidas nesse momento. [...]

Guide Investimentos - 23/10/2020

O que é a TR e como ela influencia os seus investimentos?

Conhecer os principais indicadores da economia é importante para identificar seus impactos no dia a dia e até para tomar decisões [...]

Guide Investimentos - 22/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções