Rendimentos da poupança em 2021: como calcular

Tempo de leitura: 7 minutos

A conta poupança destaca-se no Brasil por sua simplicidade somada à isenção de cobrança de taxas administrativas, além do benefício fiscal. Ela é a “queridinha” dos brasileiros quando o assunto é investimento.

O que veremos neste artigo?
Como funcionam os juros da poupança?
Qual é o rendimento mensal e anual da poupança?
Quanto rende a poupança hoje (2021)?
Quanto rende 1 milhão na poupança?
Simulador de poupança
Rendimento na Poupança X Tesouro Direto
Vantagens e desvantagens da poupança
Afinal, vale a pena investir na poupança?
Conheça outros investimentos melhores que a poupança
Considerações sobre a poupança

Segundo o Banco Central,  em 2020, a poupança recebeu R$166,31 bilhões a mais do que resgates. Sendo, portanto, a maior captação registrada desde o início da série histórica, em 1995. O que mostra que nem mesmo os juros baixos, que comprometem seu rendimento, e a crise econômica advinda com a pandemia foram empecilho para sua captação.

Dito isso, para saber se a poupança é realmente um investimento interessante, continue a leitura deste guia financeiro e confira as principais informações sobre seus juros e rendimentos.

Como funcionam os juros da poupança?

Desde maio de 2012, o governo alterou as regras de cálculo de juros da poupança, deixando seu desempenho atrelado à taxa básica de juros, Selic. No formato inicial, a correção era de 0,5% ao mês (aproximadamente 6,17% ao ano) somada à Taxa Referencial (TR), criada para servir como referência para taxa de juros, assim como para diversos investimentos.

Após a mudança, o cálculo começou a seguir as seguintes regras: em cenários de juros mais altos, com Selic acima de 8,5% ao ano, o rendimento é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR). Já em momentos de juros baixos, inferior a 8,5% ao ano, como o que passamos agora, o rendimento é de 70% da Selic mais TR.

Qual é o rendimento mensal e anual da poupança?

Em 2020, a taxa de juros passou por sucessivas reduções e isso fez com que a poupança, que tem seu rendimento atrelado a ela, acumulasse um retorno de apenas 2,11% no ano. De forma prática, quem investiu R$100,00 em 1° de janeiro de 2020 na caderneta de poupança, encerrou o ano com saldo de R$102,11.

A precificação do retorno da poupança tem uma dinâmica diferente dos demais investimentos atrelados ao CDI. Seus rendimentos são creditados a cada 30 dias, quando o depósito faz aniversário, e pode variar mês a mês. Por exemplo, quem investiu em janeiro de 2020, acumulou retorno de 0,25%, enquanto quem investiu em dezembro, recebeu apenas 0,12% de rentabilidade.

Por este motivo, é importante ficar atento à data em que pretende aplicar. De forma prática, se você investir no dia 15 de um mês, seu rendimento mensal só será creditado no dia 15 do mês seguinte. Nesse caso, a melhor opção é deixar para fazer os depósitos nos dias 29, 30 e 31, uma vez que o aniversário dessas datas ocorre apenas no dia 01.

Mas atenção, embora seja um investimento de altíssima liquidez, se optar por resgatar antes ou depois da data de aniversário da aplicação, o rendimento acumulado no mês ficará comprometido.

Rendimento da poupança: utilize o simulador para você calcular os juros. Aproveite e conheça aplicações seguras com melhores ganhos.

Quanto rende a poupança hoje (2021)?

Com a Selic cotada a 2,75% e seguindo a atual regra de rendimento, hoje o retorno da poupança equivale a 0,16% ao mês mais a Taxa Referencial – TR, e assim deve permanecer caso a taxa de juros não mude. Número nada atrativo, principalmente se considerar que a inflação ainda não está descontada.

Ainda que recentemente os juros tenham aumentado em 0,75 pontos percentuais, o patamar atual da Selic e as novas regras já mencionadas refletem quão machucado o rendimento da poupança está. E, ao que tudo indica, em 2021 seu rendimento real deve seguir negativo.

Quanto rende 1 milhão na poupança?

Talvez esse seja um dos maiores questionamentos, sobretudo entre os investidores mais conservadores ou aqueles que estão iniciando.

Se utilizarmos como referência os números de 2020, a poupança tendo performado 2,11% ao ano, significa que quem colocou 1 milhão de reais nesse tipo de aplicação, certamente observou um rendimento de, aproximadamente, R$21.100,00 ao longo de 12 meses.

Esse mesmo número em 2015, por exemplo, teria um resultado substancialmente maior, devido às condições de mercado. O rendimento observado teria sido de, aproximadamente, R$80.000, com uma performance de 8,07% no ano.

Simulador de poupança

Uma boa alternativa para simular o retorno dos investimentos feitos na poupança é através da calculadora do cidadão, disponibilizada pelo Banco Central do Brasil – BACEN. Através dela é possível simular o rendimento em um determinado período, assim como escolher a regra (nova ou antiga) que foi feito o investimento.

Rendimento na Poupança X Tesouro Direto

Normalmente, o que motiva muitos investidores a utilizarem a poupança como principal investimento é a sensação de segurança e a rápida liquidez. Características semelhantes ao Tesouro Direto, possibilidade que não deixa de ser um avanço, sobretudo aos que são mais resistentes a mudanças. Um plus do tesouro está no seu rendimento que acaba sendo maior, ainda que tributado.

Vantagens e desvantagens da poupança

Uma das grandes vantagens da poupança está na praticidade com que o investidor pode tanto aplicar quanto resgatar de sua conta. Além disso, a isenção fiscal e a sensação de segurança que esta modalidade de investimento possui, sobretudo por contar com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito – FGC, tem um peso importante na sua escolha.

Por outro lado, a poupança carrega algumas desvantagens, principalmente no cenário econômico atual. Como seu desempenho é atrelado à taxa Selic, que está em níveis historicamente baixos, o ganho real, neste caso, é negativo, uma vez que perde para a inflação.

Isso mesmo! Conforme mencionado acima, em 2020, a poupança rendeu 2,11%, enquanto que a inflação rendeu 4,52%. O que significa que quem investiu na poupança durante este período teve um retorno negativo, ou seja, perdeu dinheiro. Vale lembrar que mesmo com a recente alta de 0,75% da Selic, seu retorno ainda continua deficitário quando descontada a inflação.

Afinal, vale a pena investir na poupança?

Desde 2017, a nova regra de cálculo tem deixado o retorno da poupança cada vez mais desafiador. Considerando os dados mais recentes e descartando todas as facilidades que a poupança disponibiliza, tais como liquidez e benefício fiscal, podemos dizer que hoje ela já não é um investimento tão atrativo.

E como dito acima, diante do atual cenário, ter dinheiro aplicado na poupança não significa apenas deixar de ganhar, mas sim perder seu poder de compra.

Conheça outros investimentos melhores que a poupança

Muitas vezes a poupança é somente a porta de entrada para o mundo dos investimentos. Àqueles que se interessam, esse mercado é extremamente vasto e recheado de ótimas oportunidades.

Aos que preferem não ousar e, aos poucos, ganhar mais intimidade e segurança no assunto, a sugestão é seguir na mesma categoria de ativos e níveis de risco. Títulos públicos, Certificados Bancários (CDB’s), Letras de Crédito (LCA/LCI) são excelentes opções e que podem contribuir positivamente.

Considerações sobre a poupança

Embora muitos ainda sejam apegados à queridinha do Brasil, o cenário atual e as regras estabelecidas pelo governo não favorecem em nada as aplicações na conta poupança.

É certo que em cenário de juros tão baixos exigem dos investidores mais ousadia. A boa notícia é que o mercado é extremamente democrático e disponibiliza opções para todos os perfis e bolsos, desde ativos de renda fixa aos de renda variável.

Mas atenção! Nesse processo de escolha também é muito importante atentar-se aos custos envolvidos. Em alguns casos, a própria poupança, mesmo com seu retorno comprometido, pode ser mais vantajosa que alguns fundos de investimentos em renda fixa com taxa de administração superior a 1%.

Portanto, mantenha-se informado e atento às oportunidades disponíveis no mercado. E, antes de qualquer escolha, revise seu perfil de investidor, seu horizonte de investimentos, sua necessidade de liquidez, os custos envolvidos e veja se todas estas premissas estão em harmonia. Isto, certamente, refletirá no sucesso de seus resultados.

Quer ter mais detalhes sobre investimentos melhores que a poupança? Então confira este guia completo para você lucrar mais na renda fixa.

Relacionados

Você conhece as ações que fazem parte do índice Bovespa?

Se você investe em ações ou já viu alguma notícia sobre a bolsa de valores, provavelmente ouviu falar no Índice Bovespa. [...]

Guide Investimentos - 14/05/2021

Onde investir 50 mil reais no mercado financeiro?

Se você tem 50 mil reais para investir, é comum se perguntar quais investimentos escolher. Essa quantia permite uma diversificação um [...]

Guide Investimentos - 13/05/2021

Como fazer investimento com pouco dinheiro?

É comum as pessoas pensarem que é preciso ter grandes montantes para investir no mercado financeiro. Você também pensa assim? Se [...]

Guide Investimentos - 11/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções