Cotações por TradingView

Quanto vale cada ponto no mini dólar? Tire suas dúvidas!

Tempo de leitura: 6 minutos

Os minicontratos de dólar estão entre as alternativas mais procuradas por especuladores que buscam ganhos no curto ou curtíssimo prazo. Porém, é comum que surjam dúvidas sobre quanto vale cada ponto no mini dólar — tornando essencial esclarecê-las antes de fazer operações.

Embora a especulação permita ao trader obter lucros em curto prazo, os seus riscos costumam ser mais altos. Logo, antes de iniciar essa prática, é importante conhecer o máximo de informações a seu respeito, funcionamento e como realizar essas operações.

Quer explorar mais esse assunto? Veja neste artigo quanto vale cada ponto no mini dólar e tire suas dúvidas acerca da negociação desse derivativo financeiro.

Podemos começar?

Onde é negociado o mini dólar?

Os minicontratos de dólar são negociados no mercado futuro. Diferentemente do mercado à vista, onde ativos são negociados em uma data e liquidados fisicamente em poucos dias, no mercado futuro as negociações visam datas posteriores e, em regra, têm apenas a liquidação financeira.

Por conta dessa forma de liquidação, não é necessário possuir ou entregar o produto negociado para abrir uma compra ou venda. Basta ter a quantia em dinheiro suficiente ou disponibilizar ativos de sua carteira para cobrir a margem de garantia exigida pela B3 (a bolsa de valores brasileira).

Nesse sentido, os participantes se posicionam de acordo com suas análises e expectativas sobre o preço de um ativo em data futura. Por exemplo, caso a leitura de mercado indique que os preços vão subir, o especulador se posiciona na compra. Caso contrário, ele se posicionará na venda.

O lucro da operação será obtido quando os preços se movimentarem no mesmo sentido do posicionamento do trader. Ou seja, se estiver comprado e o preço subir, ele encerrará sua posição recebendo mais do que pagou na compra — lucrando a diferença.

Agora, caso esteja vendido e os preços caiam, ele finalizará sua posição pagando menos do que recebeu na venda — embolsando a diferença. No entanto, em ambos os casos, se a movimentação for contrária à sua posição, ele poderá amargar prejuízos.

Ademais, no mercado futuro podem ser negociados diferentes tipos de derivativos financeiros. Por exemplo, contratos de Índice Bovespa (Ibovespa), dólar, euro, além de commodities como milho, soja, café entre outros.

O que é mini dólar?

Como você viu, no mercado futuro é possível negociar contratos de dólar visando datas posteriores. Cada contrato futuro de dólar representa a quantia financeira de US$ 50 mil — também chamado de contrato cheio ou dólar cheio. Entretanto, nem sempre é possível dispor desse montante para operar os contratos.

A solução criada pela B3, como forma de democratizar essa alternativa, foi dividir um contrato cheio de dólar em 5 partes — originando mini dólar. Logo, cada minicontrato de dólar representa 1/5 do contrato cheio, ou seja, US$ 10 mil.

Embora essa quantia ainda se mostre expressiva para pequenos investidores, algumas corretoras — como a Guide — fornecem alavancagem. Trata-se de um mecanismo que permite você operar uma quantia financeira superior à mantida em conta. Para tanto, confira as condições ofertadas por sua corretora.

Como funcionam as operações envolvendo o mini dólar?

Com o conhecimento adquirido até aqui, fica mais fácil de entender como funcionam as operações envolvendo o mini dólar.

Conforme foi possível aprender, operar minicontratos de dólar significa se posicionar na compra ou na venda com base nas suas expectativas de preço da moeda americana no futuro. Ou seja, você não adquirirá a moeda em espécie, apenas especulará seu preço em relação ao real.

Nesse sentido, é possível abrir posições de compra ou venda a partir de um lote (US$ 10 mil). Vale saber que, apesar de o volume financeiro ser representado em dólar, as negociações são feitas em reais.

Além disso, a partir da posição assumida é possível ter ganhos ou perdas, de acordo com a cotação do dólar. Para conseguir operá-los será preciso digitar o ticker “WDO” no seu home broker ou plataforma trader.

Também será preciso indicar a letra do contrato negociado (que perfaz o mês de seu vencimento) e o ano de vencimento. Por exemplo, veja como significa cada parte do ticker WDOZ22:

  • W: minicontrato;
  • DO: dólar;
  • Z: mês de vencimento;
  • 22: ano de vencimento.

Em relação ao mês de vencimento, cada letra representa meses específicos

  • janeiro: F;
  • fevereiro: G;
  • março: H;
  • abril: J;
  • maio: K;
  • junho: M;
  • julho: N;
  • agosto: Q;
  • setembro: U;
  • outubro: V;
  • novembro: X;
  • dezembro: Z.

Quanto vale cada ponto no mini dólar?

Após abrir uma posição no mini dólar, o seu resultado poderá ser observado por meio da evolução dos pontos — para mais (lucro) ou para menos (prejuízo). Mas você sabe o que eles significam? Esse é um fator importante para entender o funcionamento dos minicontratos.

Na prática, cada ponto do mini dólar equivale a um lucro ou prejuízo de R$ 10. Porém, esse derivativo se movimenta por ticks de 0,05 (meio ponto).

Por exemplo, imagine que você se posicionou na compra do mini dólar a 5.667,00. Caso ele avance para 5.667,05, depois para 5.667,10 e 5.667,15 você terá um saldo positivo de R$ 15. Isso porque ele avançou 3 ticks (1,5 ponto).

Agora, suponha que na mesma posição o preço do mini dólar recue para 5.666,95, depois para 5.666,90 e 5666,85. Nesse caso, você terá um prejuízo de R$ 15 reais, uma vez que o preço do derivativo caiu 1,5 ponto (3 ticks).

Portanto, como você pode ver, com apenas um contrato e poucos pontos já é possível obter resultados financeiros distintos. Ademais, se o especulador aumentar para 2 contratos, os resultados serão dobrados, se usar 3, triplicados, e assim por diante.

O que saber antes de realizar essas operações?

Depois de aprender mais sobre o mini dólar e seu funcionamento, é preciso entender quais pontos observar antes de operá-lo. O primeiro ponto a ser observado diz respeito aos riscos. Afinal, da mesma forma que se pode ganhar operando minicontratos, é possível ter perdas.

Então é preciso estar preparado para suportar perdas financeiras e adotar estratégias para tentar mitigá-las. Ademais, é fundamental avaliar se o seu perfil de investidor e objetivos no mercado são adequados para esse tipo de operação.

Normalmente, quem opta por especular no mini dólar tem um perfil arrojado e maior apetite aos riscos. Porém, a estratégia também pode ser utilizada por investidores que desejam fazer o hedge (proteção) da carteira.

Outro ponto que merece atenção é a alavancagem, que permite operar uma quantia maior do que possui. Tenha em mente que ela permite potencializar os ganhos ao mesmo passo que potencializa as perdas. Portanto, evite utilizar todo o limite para reduzir os riscos de ter perdas expressivas.

Agora que você sabe o quanto vale cada ponto no mini dólar e como funcionam as operações nesse derivativo, pode avaliar se a alternativa é adequada para as suas necessidades. Não se esqueça de considerar os riscos envolvidos para tomar decisões alinhadas ao seu perfil e objetivos.

Gostou deste conteúdo? Siga nossas redes sociais — Instagram e Twitter — e acompanhe as novidades!

Relacionados

Como identificar um pullback ao fazer análise gráfica? 9 Dicas que podem ajudar!

Quem opera na bolsa de valores com foco na especulação deve conhecer fenômenos e movimentos que podem ajudar na tomada de [...]

Guide Investimentos - 02/12/2021

Existe ETF de bitcoins? Conheça fundos de índice para investir em criptomoedas!

As criptomoedas vêm se destacando no mercado financeiro, atraindo a atenção de diversos investidores. Como consequência, é comum que novas alternativas [...]

Guide Investimentos - 26/11/2021

Fundo long only: quais as diferenças para outros fundos de ações?

O mercado de renda variável é repleto de alternativas. Por exemplo, você pode investir em ações, FIIs (fundos imobiliários), ETFs (fundos [...]

Guide Investimentos - 24/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções