Cotações por TradingView

Qual é a diferença entre bull e bear market?

Tempo de leitura: 5 minutos

Bull market e bear market são expressões em inglês utilizadas para simbolizar quando o mercado de ações está diante de tendências de alta ou de baixa. Pode-se dizer que elas traduzem o humor dos investidores e por consequência dos mercados.

Sendo assim, em um mercado otimista os preços dos papéis aumentam e os investidores tendem a ter lucros maiores. Já em uma tendência de baixa, a queda no preço dos ativos pode resultar em perdas significativas para alguns e oportunidade para outros.

Confira a seguir as principais diferenças entre bull e bear market e saiba como cada um deles pode contribuir com a rentabilidade de sua carteira de investimentos.

O que veremos neste material?
O que é bull market?
Como investir em momentos de bull market?
O que é bear market?
Como investir durante o bear market?
Considerações sobre bull e bear market

O que é bull market?

Bull market significa, em tradução livre, mercado do touro. Esse jargão é uma metáfora acerca do movimento de ataque do animal, que utiliza seus chifres para alavancar e arremessar a sua presa para cima.

O termo é uma representação do mercado em alta, quando os preços dos ativos valorizam por um determinado período de tempo e a confiança aumenta. Em geral,  momentos de bull market são acompanhados de economias nacionais em ascensão, com perspectivas de crescimento e baixa taxa de desemprego.

O otimismo dos investidores faz com que mais pessoas ingressem no mercado, seja para aproveitar o momento ou por medo de perder a oportunidade de ganhos consideráveis.

Um bom exemplo de bull market foi o período de boom econômico após a Segunda Guerra Mundial. No Brasil, de 2003 até 2008 tivemos uma forte alta dos mercados. No final de 2018 até 2019, o país vivia um período de crescimento acelerado.

O que o touro de Nova York tem a ver com isto?

O touro de Nova York é a representatividade do mercado em ascensão. Ele se tornou um dos maiores símbolos de sucesso financeiro no mundo. Embora seja conhecido como touro de Wall Street, seu nome oficial é “Charging Bull”.

Localizada no distrito financeiro, a escultura de bronze e com 3,5 toneladas foi produzida pelo artista italiano Arturo Di Modica em 1987, após um dos maiores crashes da bolsa de valores de Nova York.

imagem ilustrativa de um touro

Como investir em momentos de bull market?

Para aproveitar o bull market é importante atentar-se aos sinais de melhora da atividade  econômica e adquirir os ativos a preços descontados disponíveis no mercado acionário.

Optar por ações de empresas sólidas, com boa administração e baixo nível de endividamento, é uma excelente alternativa para surfar esses períodos de otimismo do mercado e lucrar com o aumento dos preços dos ativos.

A decisão de comprar ou vender ações, seja para maximizar lucros ou minimizar prejuízos, é sempre um grande desafio. Muitos investidores acreditam que o mercado altista é eterno e acabam se frustrando quando há uma reversão desse movimento.

Por isso, tenha sempre em mente que o mercado de capitais é cíclico e embora o potencial de retorno em um cenário de bull market seja realmente mais elevado, isso não significa que no mercado de urso não exista possibilidade de lucros.

O que é bear market?

Bear market é quando o mercado está em baixa. Isso porque diferentemente do ataque do touro, o urso joga a sua presa para baixo. Por isso, ele simboliza uma tendência de queda nos preços dos ativos.

Se por um lado o bull market é movido pelo otimismo, no bear market o sentimento é de insegurança e pessimismo. O mercado do urso ocorre em períodos de desaceleração econômica e desemprego crescente, gerando consequências imediatas para a expectativa de consumidores e produtores.

Vale destacar que o mercado de baixa pode se formar a partir do comportamento em massa dos investidores diante de uma determinada situação, como aconteceu com a chegada do Covid–19 nos primeiros meses de 2020, que causou um pânico generalizado na bolsa de valores.

Em um cenário pessimista, os investidores querem vender seus ativos mais arrojados ou optam por opções mais seguras e menos voláteis, como os títulos de renda fixa, ao invés de querer manter ou comprar ações no mercado.

O mais famoso bear market, pelo menos até o momento, foi a Grande Depressão em 1929. Mas também podemos citar o instante posterior à crise de 2008 (Subprime). No Brasil, o período pré-impeachment de Dilma, em 2016, e a chegada sem precedentes do novo coronavírus em 2020 são bons exemplos de mercado de urso.

Como investir durante o bear market?

O bear market é um momento que exige calma e prudência dos investidores, especialmente porque os períodos de baixa, assim como os de alta, não são influenciados apenas pelo cenário econômico.

Os ativos de renda fixa, com baixa exposição ao risco, podem ser uma opção de investimento interessante durante o mercado de baixa.

Por outro lado, a queda dos preços pode representar uma oportunidade, especialmente para aqueles com perfil de investidor mais arrojado.

No mercado de baixa, é possível ganhar dinheiro tanto no curto prazo, em operações como a venda a descoberto, quanto posicionar-se estrategicamente para o bull market.

Na visão de Warren Buffett, para lucrar no longo prazo é preciso se concentrar em bons fundamentos e não no preço dos papéis. Foi assim que ele obteve sucesso financeiro nos mercados de urso mais severos que enfrentou.

Em geral, no bear market existem muitas ações com preços descontados. Isso mostra que os períodos de “vacas magras” do mercado financeiro podem gerar retornos positivos e por isso devem ser bem aproveitados.

Considerações sobre bull e bear market

Independentemente de bull ou bear market, o investidor sempre pode conquistar ganhos no mercado financeiro.

Para isso, é necessário definir estratégias de investimento baseadas em seu perfil de investidor. O uso simultâneo de análise técnica e análise fundamentalista pode ajudar a identificar a formação de tendências de bull ou bear market.

Lembre-se que o mercado de renda variável é repleto de oportunidades e contar com uma assessoria de investimentos pode aumentar o potencial de crescimento do seu patrimônio.

Quer saber mais sobre o mercado de ações?  Aqui no Guia Financeiro, você pode acessar dicas que lhe auxiliarão a escolher a melhor estratégia seja para o bear ou bull market.

Não perca tempo! Abra sua conta na Guide Investimentos e tenha o apoio dos nossos especialistas.

Relacionados

O que é direito de subscrição e para que serve?

O mercado financeiro oferece diversas oportunidades para investidores ampliarem seu patrimônio e rentabilizarem seu portfólio. Afinal, é possível valorizar seus investimentos [...]

Guide Investimentos - 27/05/2022

Vale a pena comprar uma ação fracionada?

Quem deseja investir no mercado de ações precisa conhecer as diferentes alternativas disponíveis nesse ambiente de negociações. Nesse sentido, é fundamental [...]

Guide Investimentos - 23/05/2022

Dividendos x juros sobre capital próprio: o que são e como compor a carteira com eles?

A negociação de ações está entre as possibilidades de investimento para quem visa obter ganhos na bolsa de valores. No entanto, [...]

Guide Investimentos - 20/05/2022
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções