Previdência Privada Infantil: o que é e como funciona?

Uma das grandes preocupações dos pais é com relação ao futuro financeiro dos filhos. Nesse sentido, os planos de Previdência Privada Infantil podem ser uma alternativa interessante para começar a acumular capital para as crianças.

O que veremos neste artigo?
O que é a Previdência Privada Infantil?
Quais são as opções de Previdência Infantil?
Como a Previdência Privada Infantil funciona?
Para quem a modalidade se destina?
Quem pode contratar a Previdência Privada Infantil?
Quais são as vantagens do plano de Previdência Infantil?
Como é feito o resgate do valor aportado?

Ela é um tipo de investimento para trazer suporte financeiro no longo prazo. Então, pode amparar necessidades futuras diversas — e não precisa ser utilizada apenas para aposentadoria. É possível, por exemplo, contar com o dinheiro para custear estudos ou a compra de bens duráveis.

Neste artigo, você entenderá o que é e como funciona a Previdência Privada Infantil. Continue conosco e veja também por que ela pode ser uma alternativa interessante para pais que desejam garantir o futuro financeiro dos seus filhos por meio dos investimentos.

Acompanhe!

O que é a Previdência Privada Infantil?

A Previdência Privada Infantil é uma modalidade de investimento com foco em médio e longo prazo que visa garantir ao titular beneficiário uma renda futura. A partir dos aportes, é possível acumular capital ao longo dos anos para a criança desfrutar a partir da sua maioridade.

O plano é organizado por uma instituição privada e o cliente determina uma contribuição a pagar mensalmente. O valor é investido por gestores profissionais responsáveis pelo fundo, de acordo com a estratégia de investimentos adotada.

Assim, o beneficiário poderá contar, no futuro, tanto com o dinheiro aportado quanto com a rentabilidade do investimento — a depender das condições combinadas em contrato.

Quais são as opções de Previdência Infantil?

Assim como a modalidade para adultos, existem dois planos abertos de Previdência Infantil: o PGBL e o VGBL.

Conheça as principais diferenças entre eles!

Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL)

No PGBL, o Imposto de Renda (IR) incide sobre o valor total que será resgatado. Nesse caso, os aportes mensais podem ser deduzidos na declaração do IR. A dedução está limitada a 12% dos rendimentos anuais tributáveis do responsável pelo plano.

Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL)

Nesse outro tipo de plano, o desconto do Imposto de Renda não incide sobre as contribuições, mas apenas sobre a rentabilidade do investimento. Por isso, não é possível ter o benefício fiscal com a dedução do IR sobre a renda anual.

Como a Previdência Privada Infantil funciona?

A Previdência Privada Infantil funciona de modo semelhante à tradicional. Os aportes mensais são feitos pelo responsável pela criança e o capital é gerido pela instituição administradora. No futuro, o beneficiário com a renda será a criança.

O resgate pode ser feito de uma única vez ou em forma de renda mensal, a depender do contrato que você assinar. Além disso, é importante ter atenção com outros pontos antes de contratar um plano de Previdência Privada — como as taxas e o perfil de risco dos investimentos.

Cada plano tem uma carteira específica, que pode ser de maior ou menor risco. O gestor do fundo é quem toma as decisões, mas é possível conhecer a estratégia ao avaliar as informações da Previdência. Os aportes podem ser feitos em renda fixa, renda variável ou em ambas.

Com relação às taxas, a principal é a taxa de administração. Ela representa um percentual da quantia paga anualmente e é utilizada para remunerar a gestão do fundo. O valor varia de acordo com a instituição e o plano.

Também podem existir outras cobranças, como a taxa de carregamento. Ela incide sobre os aportes realizados.

Para quem a modalidade se destina?

Como você viu, a Previdência Privada Infantil pode ser indicada para quem busca um investimento para os filhos ou para outras crianças – como um sobrinho, por exemplo. Não existe idade mínima para ter uma Previdência Privada, desde que o beneficiário tenha um CPF válido.

Ao escolher o plano de Previdência, existem algumas possibilidades. A criança pode constar como titular do plano vinculada ao CPF do pai ou da mãe, por exemplo. Outra opção é que o responsável fique como titular do plano e a criança como beneficiária.

Também é possível que a criança fique como titular vinculada ao próprio CPF. A escolha depende dos objetivos e preferências de cada família.

Quem pode contratar a Previdência Privada Infantil?

Previdência privada infantil - uma foto de uma família colocando uma moeda num cofrinho em formato de porquinho

Os próprios pais ou terceiros podem contratar a Previdência Privada Infantil. Ou seja, qualquer pessoa que se preocupe com a estabilidade financeira da criança no longo prazo — mesmo que não existam vínculos familiares. Mas, para isso, é necessário ter uma autorização do responsável legal.

Até a maioridade da criança, é o responsável financeiro pela Previdência quem tem autorização para realizar movimentações nas reservas e tomar decisões — como solicitar resgates, atualizar endereço residencial e pedir a portabilidade para outra entidade.

Quais são as vantagens do plano de Previdência Infantil?

Existem diversas vantagens de contratar um plano de Previdência Privada Infantil. Uma delas é o maior potencial de acumulação de capital. Afinal, quanto mais tempo o dinheiro fica investido, mais os juros compostos incidem sobre o capital.

Além disso, os fundos de Previdência Privada contam com gestão profissional e combinam diversas estratégias na composição da carteira de investimentos. O objetivo é fazer com que o fundo tenha uma rentabilidade relevante, com portfólio diversificado.

Quando a criança atinge a fase adulta, ela poderá contar com um montante significativo para utilizar. Assim, a previdência pode ajudar a ensinar a importância dos investimentos e a estimular o espírito poupador no seu filho.

Como é feito o resgate do valor aportado?

Como vimos, o funcionamento da Previdência Privada Infantil pouco se difere da Previdência para adultos. O resgate do valor aportado pode ser feito quando a criança atingir a maioridade, mas também pode ser estendido por mais tempo.

Independentemente da escolha, a partir dos 18 anos o beneficiário pode passar a controlar o plano. Logo, pode decidir resgatá-lo quando desejar. O investimento pode ser resgatado ou se tornar uma Previdência Complementar, para que a criança comece a ter uma renda de aposentadoria mais cedo.

Agora que você conhece a Previdência Privada Infantil, é possível começar a estudar as alternativas para encontrar o melhor plano para a sua família. É importante ressaltar a chance de fazer portabilidade para outro plano a qualquer momento, caso o atual não estiver satisfatório.

Gostou do conteúdo e quer acessar notícias diárias do mercado e dicas para investimentos? Então baixe agora mesmo O Guia Financeiro! O aplicativo está disponível para Android e iOS!

Relacionados

Como investir meu dinheiro? 11 Dicas para começar agora!

Se você deseja fazer o seu dinheiro render, é interessante realizar investimentos. No entanto, é comum surgirem muitas dúvidas nesse momento. [...]

Guide Investimentos - 23/10/2020

O que é a TR e como ela influencia os seus investimentos?

Conhecer os principais indicadores da economia é importante para identificar seus impactos no dia a dia e até para tomar decisões [...]

Guide Investimentos - 22/10/2020

O que é o Fundo Garantidor de Crédito? Conheça o FGC!

Ao pesquisar investimentos e os riscos de cada alternativa, provavelmente você já percebeu que alguns deles são protegidos pelo Fundo Garantidor [...]

Guide Investimentos - 21/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções