Fed: Recuperação econômica depende da resposta à pandemia

Tempo de leitura: 1 minuto

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Atlanta, Raphael Bostic afirmou nesta terça-feira, 5, que a recuperação econômica nos Estados Unidos dependerá da resposta do país à pandemia, mas também de saber se as infecções por coronavírus podem ser estabilizadas. Durante seminário virtual, Bostic disse que “sabemos que a recuperação não será fácil”, acrescentando que é muito difícil ter certeza agora sobre como será a trajetória dessa retomada.

Bostic defendeu o trabalho do Fed, apontando que ele tem agido “de modo vigoroso e decidido” diante dos impactos da pandemia. Segundo o dirigente, que não tem direito a voto nas decisões e política monetária neste ano, o objetivo do BC agora é “dar alívio”, mais que prover estímulos para a atividade econômica.

O presidente do Fed de Atlanta comentou que o Fed tem realizado uma pesquisa com a população, a fim de saber o impacto do coronavírus nas comunidades. Segundo ele, uma das conclusões já conhecidas é que a maioria dos consultados espera que a recuperação da atividade econômica para os níveis anteriores à crise deve levar mais de 12 meses para acontecer.

Relacionados

Biden sinaliza abordagem mais ampla para pacote de infraestrutura

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira, 12, que está disponível para "negociar" seu pacote de investimentos e [...]

Estadão - 12/04/2021

EUA e Itália discutem Ucrânia e investimento verde para a criação de empregos

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi di Maio, discutiram [...]

Estadão - 12/04/2021

BB: diretor comercial de Varejo renuncia ao cargo

O Banco do Brasil comunicou nesta segunda-feira, 12, a renúncia de Julio Cesar Rodrigues da Silva ao cargo de diretor comercial [...]

Estadão - 12/04/2021

Fed: Recuperação econômica depende da resposta à pandemia

Tempo de leitura: 1 minuto

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Atlanta, Raphael Bostic afirmou nesta terça-feira, 5, que a recuperação econômica nos Estados Unidos dependerá da resposta do país à pandemia, mas também de saber se as infecções por coronavírus podem ser estabilizadas. Durante seminário virtual, Bostic disse que “sabemos que a recuperação não será fácil”, acrescentando que é muito difícil ter certeza agora sobre como será a trajetória dessa retomada.

Bostic defendeu o trabalho do Fed, apontando que ele tem agido “de modo vigoroso e decidido” diante dos impactos da pandemia. Segundo o dirigente, que não tem direito a voto nas decisões e política monetária neste ano, o objetivo do BC agora é “dar alívio”, mais que prover estímulos para a atividade econômica.

O presidente do Fed de Atlanta comentou que o Fed tem realizado uma pesquisa com a população, a fim de saber o impacto do coronavírus nas comunidades. Segundo ele, uma das conclusões já conhecidas é que a maioria dos consultados espera que a recuperação da atividade econômica para os níveis anteriores à crise deve levar mais de 12 meses para acontecer.

Relacionados

Biden sinaliza abordagem mais ampla para pacote de infraestrutura

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira, 12, que está disponível para "negociar" seu pacote de investimentos e [...]

Estadão - 12/04/2021

EUA e Itália discutem Ucrânia e investimento verde para a criação de empregos

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Anthony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi di Maio, discutiram [...]

Estadão - 12/04/2021

BB: diretor comercial de Varejo renuncia ao cargo

O Banco do Brasil comunicou nesta segunda-feira, 12, a renúncia de Julio Cesar Rodrigues da Silva ao cargo de diretor comercial [...]

Estadão - 12/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções