Poupança não é investimento

Tempo de leitura: 3 minutos

Pesquisa elaborada recentemente pela spc demostra que 70% dos brasileiros preferem a poupança como alternativa de “investimento”, isso nada mais significa que a cada dez pessoas que você conhece, sete “investem” na poupança.

É sabido que ela é uma das queridinhas, uma velha conhecida de todos os brasileiros e, segundo dados do banco central, são mais de 660 bilhões de reais aplicados nessa modalidade.

Para quem não sabe, ela possui mais de 150 anos e foi criada pelo próprio imperador dom pedro em 1861 e, segundo o decreto, tinha por finalidade “receber […] as pequenas economias das classes menos abastadas’’, ou seja, atender as camadas mais pobres da população’’.

Mas é compreensível entender o motivo de tanta gente ainda aplicar seu dinheiro na poupança: antigamente, de fato ela era um bom investimento, era até um dos melhores, conta-se que em quatro anos mais ou menos, o seu capital dobrava de tamanho em termos reais! E claro, considerada segura (mesmo com o traumático evento do collor). Então, esse hábito de guardar dinheiro na poupança foi passado de geração para geração, além de obviamente, ser um tipo de investimento simples e fácil de entender.

Porém, não devemos nos esquecer de alguns princípios básicos do mundo dos investimentos: o retorno e o risco.

Bem, como sabemos, estamos vivendo um momento histórico de queda nas taxas de juros brasileiras – a selic – e isso tem impacto sim no retorno da poupança, por que?

Porque ela tem sua rentabilidade atrelada à taxa selic. Seu funcionamento é o seguinte: se ela estiver maior do que 8.5% a.a. – que é o caso atual – a poupança irá render 0.5% a.m. somado uma taxa referencial (tr), o que irá resultar em algo próximo de 7,5% ou 8% no ano. Porém, se caso a selic ficar abaixo de 8.5% a.a., ela irá render apenas 70% da selic, pior ainda! Estaremos falando de no máximo 6% ao ano.

E se por algum motivo tivermos algum choque na economia, seja inflacionário ou externo e a inflação superar a casa dos 6% no ano, pronto, você perdeu dinheiro! Ou no mínimo ficou no zero a zero. Fato que ocorreu em 2015, quando a inflação no ano foi de mais de 10%!

Certo, esse é o ponto i, sobre o retorno. Agora vamos para o ponto ii, o risco. E aqui temos outro mito, de que aplicar em poupança é algo sem risco, ou seja, não há como perder dinheiro com ela. No limite, o risco é exatamente o mesmo do banco quebrar, do banco onde você tem conta deixar de existir, então é exatamente o mesmo risco de um cdb ou de um título de renda fixa emitido pelo banco como lci ou lca.

Lembrando que, todos os títulos de renda fixa emitidos por bancos possuem garantia do fgc, que é o fundo garantidor de crédito, de até 250mil reais para você… e para nossa surpresa, todos eles rendem mais do que a poupança, já líquidos de imposto de renda.

Podemos entender que investir na poupança é algo que não exige grandes quantias de dinheiro, mesmo porque, os investidores alegam que não possuem tanto dinheiro para investir em aplicações como ações, fundos e toda aquela maquinaria de mercado financeiro. Porém, com meros trinta reais, você consegue aplicar no tesouro direto, por exemplo, o que com certeza irá render muito mais do que a poupança e te oferecer uma infinidade de outras taxas e títulos.

Relacionados

EUA já aplicaram 1ª dose de vacina em mais da metade da população adulta

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, o País já aplicou a primeira [...]

Estadão - 18/04/2021

Acidente de trem no Egito deixa ao menos 11 mortos e 100 feridos

Um acidente de trem na província de Qaliubia, norte do Cairo, no Egito, deixou 11 mortos e ao menos 100 feridos [...]

Estadão - 18/04/2021

Presidenciáveis se unem em ataques a Bolsonaro e falam em 'convergência'

Reunidos virtualmente pela primeira vez para debater os desafios do Brasil, potenciais candidatos ao Palácio do Planalto fizeram no sábado, 17, [...]

Estadão - 18/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções