Por que a diversificação de investimentos é importante?

Tempo de leitura: 6 minutos

No mundo dos investimentos, diversificar é fazer menção ao famoso ditado popular que diz “não coloque todos os ovos na mesma cesta”. Um conselho que muitos avós, provavelmente, transmitiram a seus netos.

O que veremos neste artigo?
O que é a diversificação de investimentos?
Como funciona a diversificação de investimentos na prática?
Exemplo na diversificação de investimentos
Quais são as vantagens da diversificação de uma carteira de investimentos?
O que considerar na hora de montar uma carteira de investimentos?
Dicas para você diversificar sua carteira de investimentos em 2021

Na prática, a diversificação significa que não se deve contar somente com os resultados de uma única fonte, pois caso algo dê errado, você perde todo o seu esforço, trabalho e/ou investimento.

Continue a leitura e veja como a diversificação é altamente recomendável para a aplicação de seu dinheiro.

O que é a diversificação de investimentos?

A diversificação de investimentos nada mais é do que uma estratégia de gerenciamento de risco. Ela consiste em ter um portfólio de investimentos composto por ativos financeiros de diferentes tipos, classes ou setores, de modo a reduzir os riscos.

Utilizada por grandes investidores, como por exemplo, Warren Buffett, a diversificação existe desde 1950, quando Harry Markowitz criou a Teoria Moderna de Portfólios e mostrou matematicamente os benefícios de um portfólio diversificado.

Vale destacar que o objetivo da diversificação não é atingir maiores retornos em uma carteira de investimentos. Na verdade, sua principal função é tentar diminuir os impactos negativos em situações inesperadas do mercado.

Como funciona a diversificação de investimentos na prática?

Na prática, para que a diversificação aconteça, é necessário que seja feito um planejamento prévio considerando as particularidades do investidor, para então seguir com as escolhas estratégicas.

Em um mercado repleto de oportunidades, é natural que os investidores queiram aproveitar o máximo possível e ter vários tipos de ativos em suas carteiras. Contudo, diferente do que muitos pensam, isso não significa diversificar.

É necessário dividir os investimentos em títulos de renda fixa, renda variável, fundos imobiliários e outros. E, dentro de cada categoria, é necessário também uma avaliação mais detalhada.

Exemplo na diversificação de investimentos

Um bom exemplo são as carteiras de ações. Embora sejam negociadas na bolsa de valores e estejam sujeitas às oscilações deste mercado, suas variações estão diretamente relacionadas às empresas emissoras e ao setor em que estão inseridas.

Outra opção são as aplicações entre bolsas de diferentes países. Este tipo de diversificação, além de melhorar a relação de risco e retorno, serve de refúgio de eventuais crises.

Portanto, uma carteira diversificada é aquela que possui desde ativos mais conservadores aos mais arrojados, distribuídos de forma estratégica e harmoniosa a fim de mitigar os riscos e, se possível, alcançar melhor rentabilidade.

O que é diversificação de investimentos.

Quais são as vantagens da diversificação de uma carteira de investimentos?

A diversificação permite ao investidor aproveitar as aplicações que são mais rentáveis e mais arriscadas sem expor seu patrimônio em excesso. Ao mesmo tempo, ela também impede que, na intenção de proteger seu dinheiro, o investidor fique restrito às aplicações mais seguras com liquidez imediata.

Além disso, a diversificação é capaz de promover outros benefícios aos investidores, tais como:

●     Controle de risco através da carteira de investimentos diversificada

No mercado financeiro existem os riscos classificados como diversificáveis, que são aqueles relacionados a um tipo de mercado, setor, empresa, região ou país, e não diversificáveis, que são aqueles a que todos estão sujeitos, como catástrofes ambientais, questões políticas, juros e inflação.

O controle de risco, neste caso, representa o equilíbrio necessário na composição de uma carteira de investimentos que, em cenário de incertezas, certamente será menos impactada, visto que as posições não estarão concentradas.

●     Como a diversificação pode ajudar a reduzir o impacto da volatilidade do mercado

Assim como a diversificação contribui com o controle de risco, ela também é fundamental para controlar o nível de volatilidade nas carteiras de investimentos.

Em cenários de crise, como a pandemia do novo coronavírus, muitos investidores com uma diversificação inadequada de seus investimentos foram surpreendidos e acumularam prejuízos que poderiam ter sido evitados.

Isso acontece pois a imprevisibilidade do mercado reflete de maneira diferente na volatilidade de cada ativo. Por este motivo, diversificar é sempre uma boa pedida.

O que considerar na hora de montar uma carteira de investimentos?

  1. Descubra seu perfil investidor

Identificar corretamente o perfil de risco de um investidor é um passo extremamente necessário na construção de uma carteira de investimentos.

Somente após essa definição será possível identificar quais os tipos de investimentos compatíveis ao nível de tolerância ao risco deste investidor.

2. Goals based investment: quais são as suas metas?

Ter metas e objetivos claros é essencial para identificar quais categorias atendem ao horizonte do investidor.

Investimentos destinados ao longo prazo, por exemplo, tendem a ter um baixo nível de liquidez. Logo, quando negociados no curto prazo, normalmente são penalizados. Por isso, fique atento! 

3. Como escolher uma corretora?

Ao decidir investir, opte por instituições sólidas, com custos atrativos e um time de suporte capaz de auxiliá-lo sempre que necessário. Confira também se a plataforma de negociação e os produtos oferecidos atendem suas necessidades e objetivos. 

4. Aceite ajuda dos especialistas

Todo o processo de aplicações financeiras deve ser amparado por estudos, análise e preferencialmente por recomendação de um assessor de investimentos e corretoras sólidas no mercado.

A diversificação de uma carteira de investimentos é recomendável que aconteça com o apoio e a orientação de assessores que tenham conhecimento técnico e experiência nisso.

5. Escolha os ativos para compor sua carteira de investimentos

Na hora de escolher os ativos para compor sua carteira, considere todos os critérios elencados acima e lembre-se da diversificação.

Dicas para você diversificar sua carteira de investimentos em 2021

Além dos ativos tradicionais, é possível diversificar uma carteira utilizando de outras modalidades de investimentos e com isso acessar novos mercados.

Um caminho são os ETFs, fundos negociados na bolsa, que permitem que os investidores consigam fazer aplicações com facilidade e segurança em ouro, dólar ou até mesmo criptomoedas.

Day trade e portfólio

Aos investidores com perfil de risco arrojado, é possível incrementar seu portfólio de investimentos com operações de curto prazo no mercado de renda variável.

O day trade tem sido uma das alternativas bastante requisitadas e que vem ganhando cada vez mais espaço.

Conclusão

A chegada do Covid-19 reforçou a importância de se ter portfólios diversificados. Contar com um controle de risco bem desenvolvido não só protege o investidor, como também possibilita ganhos de capital, mesmo em cenários de crise.

Nesse sentido, é fundamental desenvolver uma estratégia consciente de investimentos, com produtos variados e alinhados ao seu planejamento financeiro, o que certamente resultará em um melhor desempenho.

Quer saber tudo sobre como diversificar seus investimentos? Então acompanhe o guia da Guide com lives semanais com os melhores especialistas do mercado financeiro no Brasil.

Relacionados

Análise fundamentalista e análise técnica: você sabe as diferenças?

Os brasileiros têm experimentado novas modalidades de investimento. O número no mercado de ações no Brasil saltou de 583 mil investidores [...]

Syntax Finance - 03/08/2021

Como investir em dólar? Entenda a importância desse investimento hoje!

Se você acompanha as movimentações do mercado, provavelmente percebeu que, quando a bolsa brasileira cai, é comum que exista uma valorização [...]

Guide Investimentos - 29/07/2021

Quanto rende 100 mil na poupança? Entenda os cálculos e projeções

Um dos investimentos mais conhecidos pela população brasileira é, sem dúvida, a caderneta de poupança. Mesmo sem ter muita noção de [...]

Guide Investimentos - 26/07/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções