Taxas futuras de juros sobem em sintonia com juros dos Treasuries

Tempo de leitura: 1 minuto

Os juros futuros começaram a sessão desta segunda-feira, 3, estáveis, mas logo em seguida passaram a renovar máximas, em meio ao fortalecimento dos juros dos Treasuries longos. A agenda do dia, no entanto, está mais fraca a ganha tração nos próximos dias, com destaque para a decisão do Copom na quarta-feira, cuja aposta do mercado é de mais uma alta de 75 pontos-base da Selic, para 3,50%.

No mercado, agentes financeiros, como ABC Brasil, LCA, MCM e Greenbay, revisaram para cima as projeções para IPCA de maio com a mudança da bandeira tarifária de energia pela Aneel neste mês.

Às 9h15 desta segunda, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia para máxima de 8,48%, de 8,41% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2023 batia máxima de 6,36%, de 6,28%, e o para janeiro de 2022 subia para máxima de 4,71%, de 4,66% no ajuste anterior. O juro da T-note de 10 anos subia a 1,643%, de 1,626% no fim da tarde de sexta-feira, e o do T-bond de 30 anos subia para máxima de 2,323%, de 2,302%.

Relacionados

União honrou R$ 477,74 milhões em dívidas de Estados em abril, diz Tesouro

O Tesouro Nacional precisou desembolsar R$ 477,74 milhões em abril para honrar débitos bancários com garantias da União que não foram [...]

Estadão - 07/05/2021

Brasil precisa se reinventar para ser mais competitivo, diz presidente da Anfavea

A Anfavea, entidade que representa as montadoras, apresentou nesta sexta-feira, 7, dados sobre a defasagem entre as posições do Brasil como [...]

Estadão - 07/05/2021

Força-tarefa da Casa Branca destaca nova melhora em números da covid-19 nos EUA

A força-tarefa da Casa Branca para enfrentar a pandemia destacou, durante entrevista coletiva virtual nesta sexta-feira, a melhora do quadro no [...]

Estadão - 07/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções