Cotações por TradingView

Os diferentes tipos de Fundos de Investimentos Imobiliários

Tempo de leitura: 3 minutos

Recentemente publicamos um artigo apresentando os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) e as suas vantagens para o investidor que queira buscar renda passiva no mercado financeiro. Através dos FIIs, isso é possível de ser feito com simplicidade e muito menos burocracia do que no investimento direto em imóveis, sem contar que a exigência de capital é muito menor.

Conheça os tipos de FIIs neste artigo:
Fundos de tijolo
Fundos de papel
Fundos de desenvolvimento
Fundos de fundos (FOFs)
Fundos híbridos

Para aqueles que estão começando, é importante saber que há diversos tipos de fundos imobiliários, cada um com as suas características e foco específico. Nesse artigo, vamos apresentar os principais tipos de FIIs. São eles:

Fundos de tijolo

São FII que representam, talvez, a categoria que é mais tradicionalmente lembrada quando se trata dessa classe de ativos. São os fundos que investem em imóveis físicos. Em geral, buscando adquirir ou construir imóveis que possam, posteriormente, ser alugados de forma a gerar renda passiva.

Dentro dessa categoria, podemos fazer uma segmentação adicional, já que há fundos que focam em diferentes categorias de imóveis. Por exemplo: shoppings, lajes corporativas (escritórios profissionais de alto padrão), galpões logísticos, galpões industriais, hospitais, escolas ou universidades, entre outros.

Outra consideração importante é quanto ao número de ativos. Alguns fundos possuem apenas um imóvel, sendo chamados de monoativos, ao contrário dos demais, que são multiativos. Adicionalmente, podemos classificar quanto ao número de inquilinos, sendo que os que possuem apenas um são chamados de mono-inquilinose os restantes, de multi-inquilinos.

Fundos de papel

Essa categoria de fundos imobiliários não investe diretamente em imóveis, mas sim em títulos de renda fixa relacionados ao setor imobiliário, como CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e LCIs (Letras de Crédito Imobiliário).

Os CRIs são particularmente interessantes, pois são títulos que, em geral, são pouco acessíveis às pessoas comuns e que costumam pagar taxas maiores do que a média.

Fundos de desenvolvimento

Nesses fundos, o objetivo é obter lucro através da compra de terrenos, construção de imóveis e posterior venda com lucro.

A própria natureza da atuação desses fundos faz com que eles sejam, em geral, mais arriscados do que outras categorias, pois problemas diversos podem ocorrer ao longo de uma obra, o que pode prejudicar o retorno final dos cotistas.

Por outro lado, como costuma acontecer com ativos mais arriscados, também podem fornecer um potencial maior de valorização, no caso de tudo ocorrer conforme o esperado.

Fundos de fundos (FOF)

Os FOFs são fundos imobiliários que investem em cotas de outros fundos imobiliários.

Assim, sua atuação é similar à de fundos de investimento multimercado ou de ações, pois o cotista pagará indiretamente uma taxa de administração para que um gestor possa tomar a decisão de em quais ativos alocar os recursos do fundo.

Fundos híbridos

Por fim, podemos citar os fundos híbridos, que possuem liberdade para atuar em mais de uma categoria.

Por exemplo, um fundo híbrido poderia ter em sua carteira um percentual alocado em CRIs, mas também possuir imóveis próprios para locação. Dessa forma, são mais versáteis em sua atuação.

Talvez você esteja se perguntando qual é o melhor tipo de FII. A verdade é que não existe um tipo específico que seja superior. Dentro de cada categoria, há bons e maus fundos. O ideal para o investidor que busque se expor à renda variável através de FIIs é ter uma carteira diversificada, com fundos de todos os tipos. Assim, o risco vai ser menor e, consequentemente, o ganho potencial aumentará.

Relacionados

Existe ETF de bitcoins? Conheça fundos de índice para investir em criptomoedas!

As criptomoedas vêm se destacando no mercado financeiro, atraindo a atenção de diversos investidores. Como consequência, é comum que novas alternativas [...]

Guide Investimentos - 26/11/2021

O que é RDB? Aprenda a investir nesse título!

A renda fixa oferece investimentos com diferentes características. Há, por exemplo, os títulos públicos, as aplicações privadas e, ainda, as alternativas [...]

Guide Investimentos - 24/11/2021

O que é Tesouro SELIC?

O Tesouro Selic é considerado uma das aplicações financeiras da renda fixa mais seguras do Brasil. Ele é um dos títulos [...]

Syntax Finance - 24/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções