Petróleo fecha em alta, com redução de estoques nos EUA e perspectiva de retomada

Tempo de leitura: 1 minuto

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta hoje, mantendo os preços no maior patamar desde março, com a redução nos estoques nos EUA ao mesmo tempo em que segue a perspectiva de retomada da demanda com o início da vacinação contra a covid-19 e a expectativa por mais estímulos fiscais nos EUA.

O contrato do WTI para janeiro encerrou com ganho de 0,42%, a US$ 47,82 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para fevereiro avançou 0,63%, a US$ 51,08 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE).

Os preços chegaram a cair no começo da sessão, mas após a divulgação de dados do Departamento de Energia (DoE) dos EUA, o fôlego voltou ao mercado. Os estoques de petróleo nos EUA caíram 3,135 milhões de barris na semana passada, mais que o previsto por analistas.

O líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, afirmou nesta quarta-feira que houve um “bom progresso” nas negociações do pacote fiscal em Washington. A movimentação estimula ativos de risco, como commodities e o mercado de ações. Há a possibilidade do acordo ocorrer ainda hoje.

Impulsionando as perspectivas de recuperação econômica, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro subiu de 45,3 em novembro para 49,8 em dezembro, ante previsão de avanço a 45,7.

O movimento altista, no entendo pode não se sustentar por muito tempo. Projetando o ano que vem, há sinais de excesso de oferta, segundo a avaliação feita pela Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), que cortou ontem sua projeção de demanda para 2021.

“Supondo que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) aumente seu suprimento de petróleo em 500 mil barris por dia todos os meses de janeiro a abril, o mercado de petróleo estaria mais ou menos equilibrado no primeiro semestre, e no segundo trimestre teria até um pequeno excedente de suprimento”, diz o Commerzbank em relatório.

Relacionados

Bolsas de NY fecham em baixa, com pressão por notícia de elevação de imposto

As bolsas de Nova York fecharam em queda. Além de um movimento aparente de realização de lucros após ganhos recentes, no [...]

Estadão - 22/04/2021

Abinee: falta de componentes gera atrasos em mais fábricas de eletroeletrônicos

Apesar de alguns sinais de melhora no abastecimento das fábricas, a indústria de eletroeletrônicos continua enfrentando dificuldade na compra de materiais [...]

Estadão - 22/04/2021

Petróleo fecha em leve alta após quedas recentes

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve alta nesta quinta-feira, após quedas recentes, observando sinalizações sobre a demanda. O avanço [...]

Estadão - 22/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções