Coronavírus: Reino Unido chega a 257 mil casos mas novas mortes caem

Tempo de leitura: 2 minutos

O Reino Unido, país da Europa que, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, tem o maior número de casos confirmados da covid-19, registrou entre ontem e hoje 2.959 novos casos da doença, elevando o total a 257.154. Foram 282 óbitos, elevando o total de mortos pela pandemia no país a 36.675. “O único ponto positivo é que podemos ver que as mortes estão começando a cair de forma contínua”, disse, em coletiva de imprensa, Jenny Harries, chefe da Saúde do Reino Unido.

Na Espanha, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, afirmou que o Campeonato Espanhol de futebol poderá recomeçar a partir de 8 de junho. A La Liga, como o torneio é conhecido no país, já manifestou que pretende retomar os jogos em 12 de junho. Ainda não há uma confirmação das datas; os jogos foram paralisados em 12 de março por conta da pandemia da covid-19.

Na manhã de hoje, milhares de seguidores do partido de extrema-direita Vox fizeram uma carreata no centro de Madri e em outras cidades espanholas para protestar contra medidas de distanciamento social decretadas pelo governo. A Espanha foi um dos países que decretou lockdown na Europa, e tem reduzido a rigidez das medidas. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, a Espanha tem até o momento mais de 234 mil casos confirmados da covid-19, com 28,6 mil mortes. Os dados mais recentes são de ontem.

Na França, o ministro da Saúde, Olivier Véran, afirmou em sua conta oficial no Twitter que pediu à autoridade sanitária do país uma análise a respeito das regras de prescrição da hidroxicloroquina. Ele citou um estudo da revista científica The Lancet, que mostrou que a substância aumenta os riscos de morte em infectados pela covid-19. Atualmente, a França permite o uso do medicamento em casos de pacientes internados pela doença. Ontem, 17,3 mil pessoas estavam hospitalizadas no país por conta da covid-19.

O país, inclusive, atualizou algumas normas para a entrada de estrangeiros. Ela continua proibida para viajantes de fora da Europa, e permitida para pessoas vindas de países do continente. Neste caso, entretanto, viajantes procedentes de locais que impuseram de forma unilateral medidas de quarentena terão de cumprir um período de isolamento como medida de “reciprocidade”, segundo o Ministério da Saúde do país. Isso inclui viajantes procedentes do Reino Unido, que anunciou uma medida do tipo ontem.

Também na Europa, a Rússia, que tem alternado com o Brasil o posto de segundo país com mais casos confirmados, registrou 9.434 novas confirmações neste sábado, elevando o total a 335.882. É a primeira vez em diversos dias em que o total de novas infecções vem acima de 9 mil. O número de mortes registradas nas últimas 24 horas foi de 139, ante as 150 vistas ontem. Até o momento, 3.388 pessoas morreram na Rússia em decorrência do vírus.

Relacionados

UE: EMA identifica conexão entre vacina da J&J e trombose, mas reitera benefícios

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) informou, em comunicado nesta terça-feira, que casos de trombose devem ser [...]

Estadão - 20/04/2021

Dólar cai a R$ 5,51 com desfecho para Orçamento no radar

O dólar renova mínima a R$ 5,5186 no mercado à vista, há pouco. O economista-chefe José Francisco de Lima Gonçalves, do [...]

Estadão - 20/04/2021

Movimento nacional do comércio cai 16,4% em março ante fevereiro, diz Boa Vista

As vendas no varejo nacional caíram 16,4% em março, na comparação com fevereiro, segundo dados do Indicador de Movimento do Comércio, [...]

Estadão - 20/04/2021

Coronavírus: Reino Unido chega a 257 mil casos mas novas mortes caem

Tempo de leitura: 2 minutos

O Reino Unido, país da Europa que, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, tem o maior número de casos confirmados da covid-19, registrou entre ontem e hoje 2.959 novos casos da doença, elevando o total a 257.154. Foram 282 óbitos, elevando o total de mortos pela pandemia no país a 36.675. “O único ponto positivo é que podemos ver que as mortes estão começando a cair de forma contínua”, disse, em coletiva de imprensa, Jenny Harries, chefe da Saúde do Reino Unido.

Na Espanha, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, afirmou que o Campeonato Espanhol de futebol poderá recomeçar a partir de 8 de junho. A La Liga, como o torneio é conhecido no país, já manifestou que pretende retomar os jogos em 12 de junho. Ainda não há uma confirmação das datas; os jogos foram paralisados em 12 de março por conta da pandemia da covid-19.

Na manhã de hoje, milhares de seguidores do partido de extrema-direita Vox fizeram uma carreata no centro de Madri e em outras cidades espanholas para protestar contra medidas de distanciamento social decretadas pelo governo. A Espanha foi um dos países que decretou lockdown na Europa, e tem reduzido a rigidez das medidas. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, a Espanha tem até o momento mais de 234 mil casos confirmados da covid-19, com 28,6 mil mortes. Os dados mais recentes são de ontem.

Na França, o ministro da Saúde, Olivier Véran, afirmou em sua conta oficial no Twitter que pediu à autoridade sanitária do país uma análise a respeito das regras de prescrição da hidroxicloroquina. Ele citou um estudo da revista científica The Lancet, que mostrou que a substância aumenta os riscos de morte em infectados pela covid-19. Atualmente, a França permite o uso do medicamento em casos de pacientes internados pela doença. Ontem, 17,3 mil pessoas estavam hospitalizadas no país por conta da covid-19.

O país, inclusive, atualizou algumas normas para a entrada de estrangeiros. Ela continua proibida para viajantes de fora da Europa, e permitida para pessoas vindas de países do continente. Neste caso, entretanto, viajantes procedentes de locais que impuseram de forma unilateral medidas de quarentena terão de cumprir um período de isolamento como medida de “reciprocidade”, segundo o Ministério da Saúde do país. Isso inclui viajantes procedentes do Reino Unido, que anunciou uma medida do tipo ontem.

Também na Europa, a Rússia, que tem alternado com o Brasil o posto de segundo país com mais casos confirmados, registrou 9.434 novas confirmações neste sábado, elevando o total a 335.882. É a primeira vez em diversos dias em que o total de novas infecções vem acima de 9 mil. O número de mortes registradas nas últimas 24 horas foi de 139, ante as 150 vistas ontem. Até o momento, 3.388 pessoas morreram na Rússia em decorrência do vírus.

Relacionados

UE: EMA identifica conexão entre vacina da J&J e trombose, mas reitera benefícios

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) informou, em comunicado nesta terça-feira, que casos de trombose devem ser [...]

Estadão - 20/04/2021

Dólar cai a R$ 5,51 com desfecho para Orçamento no radar

O dólar renova mínima a R$ 5,5186 no mercado à vista, há pouco. O economista-chefe José Francisco de Lima Gonçalves, do [...]

Estadão - 20/04/2021

Movimento nacional do comércio cai 16,4% em março ante fevereiro, diz Boa Vista

As vendas no varejo nacional caíram 16,4% em março, na comparação com fevereiro, segundo dados do Indicador de Movimento do Comércio, [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções