CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

O que todo trader deve saber sobre margem

21 de maio de 2020
Escrito por Syntax Finance
Tempo de leitura: 2 min
Compartilhar
ilustração de um bolo redondo com um pedaço cortado
Tempo de leitura: 2 min

Já fez um empréstimo e teve que colocar um bem, como um imóvel ou um carro, em garantia? Esse bem serve como uma maneira de assegurar que o credor receberá de volta o valor emprestado, pois ele pode tomá-lo de você e executá-lo, caso fique inadimplente. A margem de garantia serve ao mesmo propósito quando há o investimento em renda variável, particularmente em mercados futuros e alavancagem.

A margem é uma espécie de cheque caução que poderá ser descontado pela corretora, caso sua operação não dê os retornos esperados. Continue a leitura e entenda os detalhes sobre margem de garantia e como ter um melhor desempenho no trade.

O que pode ser usado como margem de garantia?

Da mesma forma que é possível você se utilizar de um carro ou uma casa para garantir um empréstimo, é possível usar ativos para cobrir a margem de garantia. Dependendo da corretora, são aceitos títulos públicos do Tesouro Direto, CDBs, ações da B3, títulos privados entre outros. Sendo assim, o trader opera sem perder os proventos do seu ativo e sem imobilizar seu dinheiro.

O que é chamada de margem?

Quando o trader precisa dispor de mais garantia para a operação acontece a “chamada de margem”. Comumente ocorre no início da operação, mas a chamada também pode transcorrer durante um trade, quando os modelos da corretora ou da B3 indicam que o risco da operação aumentou.

Quando há a chamada de margem, o trader precisa ter este recurso disponível ou então corre o risco de ter sua operação encerrada pela corretora ou pela própria bolsa. A execução automática da chamada de margem é uma medida de segurança para garantir que um investidor não será lesado e que os contratos serão honrados, além de garantir não gerar prejuízos para a corretora.

Tipos de operações com margem

As operações com contratos futuros, que como diz o nome, só são liquidados em seu vencimento; ou seja, não é necessário pagar no início da negociação. Entretanto, como que o mercado consegue garantir que você vai ter dinheiro para pagar esse contrato no futuro? É aí que entra a exigência da margem de garantia.

No geral, trades mais arriscados demandam mais margem de garantia. Outro exemplo é a venda descoberta, em que o trader compra ações – acreditando em um movimento sucessivo de baixa – para que ao vendê-las tenha lucro nesta operação.

A margem de garantia é essencial para as operações alavancadas, que são aquelas em que traders operam diante de ativos que ainda não são seus. O crédito é disponibilizado pela corretora, perante uma margem de garantia. Caso a operação dê certo, a margem de garantia é reembolsada. Mas caso haja prejuízo, a operação poderá ser liquidada junto com a margem de garantia.

Alavancagem é muito útil para um investidor experiente e muito perigoso para um inexperiente, portanto é mandatório um estudo detalhado de todas as partes que a compõem, em especial da margem.

Diante de todas estas informações, não espere a chamada de margem para entender seu funcionamento. O trader de sucesso é aquele que estuda continuamente e que progressivamente avança em suas operações, entendendo qual é a sua tolerância ao risco. A margem de garantia acima de tudo é um instrumento de proteção ligado ao trade.

1ª Agência de comunicação 100% especializada em finanças, economia e mercado de capitais, a Syntax Finance impulsiona empresas que atuam nessas áreas no desenvolvimento de suas marcas.

Veja também