O que são e como investir em BDR? Descubra!

Investir no exterior é algo que ainda poucos investidores consideram. No entanto, existem opções que ajudam a desburocratizar o processo e facilitam o acesso ao mercado internacional. Por esse motivo, você precisa saber o que são e como investir em BDR.

Antes, esse investimento era exclusivo para investidores qualificados. Com as mudanças propostas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a partir de 2020, os BDRs se tornaram uma alternativa para diversificar a carteira de investimentos para todos os investidores.

O que veremos neste artigo?
O que é BDR e quais são suas características?
Onde os BDRs são negociadas?
Como os BDRs funcionam?
Principais tipos de BDRs
Quais são as vantagens dos BDRs?
Quais são as desvantagens e riscos envolvidos?
Como e quando investir em BDR?

Quer saber o que são BDRs e como investir no exterior com eles? Continue a leitura e entenda!

O que é BDR e quais são suas características?

O Brazilian Depositary Receipt (BDR) — em português, Certificado de Depósito de Valores Mobiliários — permite que os investidores brasileiros tenham acesso às empresas estrangeiras na própria B3.

Os certificados representam Ações de empresas de outros países, mas são negociados no Brasil. Isso não significa que é possível investir nos papéis em si. Na verdade, o investidor adquire valores mobiliários lastreados nas Ações de companhias listadas no exterior.

Ou seja, quem tem um BDR investe em títulos representativos dos papéis. Os ativos aos quais os certificados são lastrados ficam depositados e bloqueados em uma instituição financeira que atua como custodiante.

A instituição depositária é a responsável por comprar os papéis estrangeiros e emitir os BDRs. Assim, é por meio dela que os investimentos podem ser oferecidos na bolsa de valores brasileira.

Onde são negociados?

Como são negociados na bolsa, os BDRs fazem parte da renda variável. Dessa forma, eles podem ser adquiridos através do home broker da sua corretora de valores. Todo o processo de negociação é feito por meio de instituições brasileiras, sem ser necessário abrir conta no exterior.

Além disso, a compra e venda é feita em moeda local — ou seja, em reais. Entretanto, o valor dos BDRs ao longo do tempo está sujeito às variações cambiais. Afinal, as empresas são estrangeiras e a negociação das Ações em si se dá no mercado internacional.

Como eles funcionam?

Como você já sabe, os BDRs funcionam como um valor mobiliário lastreado em Ações de empresas estrangeiras (ou brasileiras listadas em bolsas internacionais). Para que sejam negociados no pregão da bolsa, é necessário que a instituição depositária compre os papéis da companhia no exterior.

Os ativos ficam depositados em uma conta na custodiante. Depois, a depositária registra um programa de distribuição de BDRs junto à CVM. Com isso, ela poderá emitir os recibos localmente.

É imprescindível que a instituição cuide para que não aconteça um desencontro entre o número de Ações e o de BDRs. Ela também deve cumprir as regras relacionadas às emissões dos certificados.

Uma das responsabilidades da depositária é divulgar informações sobre as empresas aos investidores brasileiros.

Principais tipos de BDRs

BDRs - imagem de folhas com gráficos e uma calculadora com um bloco de notas e caneta

Agora que você sabe mais sobre os BDRs, precisa conhecer os tipos disponíveis no mercado. Confira a seguir!

BDR patrocinados

Esse tipo é emitido quando a própria empresa estrangeira tem interesse em atuar no mercado brasileiro. Nesse caso, ela entra em contato com uma instituição depositária e fecha um acordo para que realização do intermédio.

Existem três níveis de certificados padronizados. As diferenças entre eles estão relacionadas principalmente à obrigação de registro na CVM. Os de nível I não têm essa exigência, enquanto os de níveis II e III demandam o registro.

BDR não patrocinados

No segundo tipo, a iniciativa de emitir os certificados é da instituição depositária, e não da empresa estrangeira. Após a compra das Ações estrangeiras, ocorre o processo para emissão dos certificados.

A maioria dos BDRs negociados na bolsa é desse tipo. Mas, independentemente de ser patrocinado ou não patrocinado, os investidores adquirem o direito de participar dos resultados das companhias e de receber as informações relevantes das empresas.

Quais são as vantagens dos BDRs?

Você está pensando em investir no exterior para diversificar seu portfólio? Então, precisa conhecer as vantagens dos BDRs. Como você pode perceber, eles são uma forma de investir em empresas internacionais de forma menos burocrática e mais simples.

Como toda a negociação ocorre na bolsa de valores brasileira, não é necessário abrir conta em uma corretora estrangeira. Assim, você pode se expor ao mercado estrangeiro e aproveitar as condições do mercado internacional para lucrar.

Os certificados também podem ajudar a potencializar seus ganhos e mitigar riscos. Se você investir em grandes empresas estrangeiras e elas distribuírem dividendos, é possível, ainda, receber parte do lucro delas, de forma proporcional à quantidade de BDRs que possui.

Mas fique atento: em alguns países, não há obrigatoriedade de distribuição de dividendos. Logo, muitas empresas podem escolher não compartilhar seus lucros.

Quais são as desvantagens e riscos envolvidos?

Além de conhecer as vantagens dos BDRs, também é importante saber sobre suas desvantagens e seus riscos. Como são um investimento feito em renda variável, eles estão expostos às oscilações de preço dos ativos.

Devido à alta volatilidade, existe o risco de, em algum momento, o BDR valer menos do que quando foi comprado. Para reduzir o perigo da escolha, é importante conhecer a economia do país ao qual pertencem as Ações — assim como analisar as empresas. Avaliar os fundamentos, portanto, é bastante relevante.

Como e quando investir em BDR?

Até setembro de 2020, a maior parte dos BDRs estava disponível apenas para investidores qualificados. Ou seja, eram acessíveis somente para aqueles que possuem R$1 milhão comprovadamente investido ou que são profissionais certificados do setor financeiro.

No entanto, a partir dessa data, qualquer pessoa pode investir nos certificados. Também é possível participar das ofertas públicas iniciais de companhias listadas lá fora. Tudo por meio dos BDRs disponíveis na bolsa de valores.

Com relação a quando investir, é importante considerar se a alternativa está alinhada ao seu perfil de investidor e aos seus objetivos. Como você viu, é preciso ter tolerância aos riscos da renda variável. Assim, os certificados podem ser mais adequados para perfis moderados e arrojados.

Pode valer a pena conhecer essa oportunidade e considerar a alocação de parte do seu capital, caso o BDR esteja alinhado às suas expectativas. Afinal, ele é uma forma simplificada de investir no exterior e diversificar a carteira de investimentos sem sair do Brasil.

Agora que você sabe o que são BDRs, fica muito mais fácil avaliar se vale a pena investir nele, não é? Para isso, é necessário abrir conta em uma corretora de valores. Somente desse modo você terá acesso aos certificados e poderá iniciar seus investimentos!

Quer começar a investir em BDR? Então, abra a sua conta na Guide e conheça as alternativas de investimentos disponíveis em nossa plataforma!

Relacionados

Utilize ameaças temporárias ao seu favor

A volatilidade faz parte dos investimentos. Em busca de retornos maiores no longo prazo, investidores devem utilizar as altas quedas de [...]

Suno Research - 21/10/2020

Fundos ESG: saiba mais sobre essa tendência!

O desenvolvimento sustentável não é um assunto novo, mas as questões ambientais ganham cada vez mais espaço no mercado. No setor [...]

Guide Investimentos - 16/10/2020

Melhor presente de dia das crianças: educação financeira

Neste 12 de outubro tivemos mais um Dia Das Crianças. Caso você nunca tenha pensado sobre, este é mais um dia [...]

Terraco Econômico - 13/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções