Cotações por TradingView

Liquidez: qual é a sua influência nos investimentos?

Tempo de leitura: 6 minutos

Entre o vocábulo no mundo dos investimentos, é muito comum a palavra liquidez. O sentido distancia-se do conceito literal encontrado nos dicionários da língua portuguesa. No mercado financeiro, liquidez remete-se à facilidade e agilidade em transacionar ativos para a conversão em dinheiro.

A liquidez deve ser observada na hora de compor a carteira, uma vez que ela poderá fazer a diferença para a rentabilidade dos investimentos. Siga a leitura e compreenda de vez o conceito de liquidez em finanças, confira exemplos, e como utilizá-la estrategicamente em suas aplicações.

O que veremos neste artigo?
O que é liquidez?
Liquidez e rentabilidade: qual é a relação?
O que é risco de liquidez?
Tipos de investimentos com maior liquidez
Investimentos com menor liquidez
Quero investir em ações: como funciona a liquidez?
Tudo que você precisa saber sobre liquidez na hora de investir
Conclusão

O que é liquidez?

Liquidez é a facilidade de um ativo financeiro ser transformado em dinheiro de forma que não tenha desvalorização.

Um exemplo é quando o investidor tenta vender uma quantidade de ações de uma empresa e então consegue-se realizar a operação de forma rápida e sem perder valor.

Assim sendo, a liquidez é a capacidade que o mercado tem de absorver a compra e a venda de um ativo sem uma perda significativa no preço.

Liquidez e rentabilidade: qual é a relação?

Como visto, a liquidez remete-se à facilidade e a velocidade que um ativo pode ser transformado em dinheiro. Já a rentabilidade é o percentual de remuneração que o ativo pagará ao seu investidor.

Entre liquidez e rentabilidade tem-se então duas características de correlação negativa. Ou seja, investimentos de maior liquidez tendem a pagar menos, enquanto os investimentos de menor liquidez tendem a pagar mais.

A correlação inversamente proporcional está relacionada ao tempo em que o dinheiro fica disponível para ser trabalhado pelo emissor do título.

Para entender melhor, um título do tesouro que venha a ser liquidado antes do vencimento, a contraparte pode não pagar a rentabilidade proposta no contrato, sofrendo uma marcação a mercado para baixo, diminuindo assim a rentabilidade.

O que é liquidez e como ela influencia a rentabilidade dos investimentos.

O que é risco de liquidez?

O risco de liquidez nada mais é que a falta de contraparte para liquidar o ativo, devido a um volume de transação maior que uma normalidade ou até mesmo por alguma descontinuidade do mercado.

Para ilustrar, imagine-se as ações de uma empresa que transaciona uma quantia média de um milhão de papéis ao dia, e que em certo período, há uma oferta de venda superior à média diária transacionada.

Neste exemplo, uma oferta de dois milhões de ações com certeza implicaria em uma falta de liquidez por não ter demanda compradora, empurrando o preço da ação para baixo.

Tipos de investimentos com maior liquidez

            Dentre os tipos de investimentos, podemos listar aqueles de maior volume transacionado como os de maior liquidez. Dentre eles, destacam-se:

  • As ações blue chips, também conhecidas como ações de primeira linha por terem alta liquidez. Correspondem aos ativos de grandes companhias, com anos de atuação no mercado, financeiramente estáveis e com distribuição de lucros e dividendos.
  • Contratos futuros de vencimento próximo, como, por exemplo, o contrato de dólar futuro, trazem equilíbrio às carteiras, garantindo também proteção aos investimentos.

Investimentos com menor liquidez

            De forma contrária, podemos listar aqueles ativos de menor volume transacionado como os de menor liquidez. São eles:

  • Small caps, que são ações de empresas consideradas de baixo valor de mercado, algo entre 300 milhões e 2 bilhões de reais.
  • Micro caps, que são ações de empresas com valor de mercado ainda mais baixo do que as small caps.

Quero investir em ações: como funciona a liquidez?

            Como citado acima, são consideradas ações mais líquidas aquelas de primeira linha, também conhecidas como blue chips. Elas têm características, como:

  • Alta liquidez.
  • Pagamento de bônus e dividendos.
  • Boa governança.

            Já as small caps são ações de empresas com baixo valor de mercado, que podem ser empresas novas e que não são líderes de mercado em seu setor, ou até mesmo empresas mais antigas concentradas em menores setores de mercado. É importante frisar que na escolhas das ações não há um determinismo, pois cada uma reage diferentemente diante de pressões do mercado e da economia. Por isso, na renda variável é importante montar posições diversas, apostando em uma carteira diversificada.

Quero investir em ações: como funciona a liquidez?

Como sugestão, ao comprar uma ação, você pode sondar o volume de transação para ter percepções se quando for a hora de vender terá contraparte suficiente, blindando assim suas posições do risco de liquidez. 

            Em investimentos como o caso de ações small caps ou micro caps, um caminho possível é aguardar um tempo para se desfazer de forma gradativa da quantidade total do ativo comprado.

Tudo que você precisa saber sobre liquidez na hora de investir

Em resumo, a liquidez é uma característica muito importante a ser considerada em um investimento. Confira os principais motivos:

  • Como a liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro, ativos com baixa liquidez podem fazer o investidor perder dinheiro em situações de estresse do mercado.
  • Liquidez e rentabilidade estão correlacionadas de forma negativa, ou seja, ativos de maior liquidez tendem a ter menor rentabilidade. O contrário também é válido.
  • Ativos de baixa liquidez podem fazer com que o investidor liquide uma grande posição com desvalorização ou demore para desmontar a posição por falta de contraparte.
  • Existe liquidez diferente entre classes de ativos, bem como entre tipos de ações.
  • Small caps podem ter um bom retorno financeiro, mas há um incremento no risco devido à falta de liquidez.

Conclusão

            A liquidez deve ser um fator a ser avaliado diante de qualquer decisão financeira, pois todas as modalidades de investimento têm seus riscos de desvalorização e particularidades próprias na hora do resgate.

 Por isso, é preciso entender plenamente o significado da liquidez e sua influência nos investimentos, antes de decidir quais aplicações financeiras seguir. A diversificação da carteira em renda fixa e variável também é um bom caminho para a proteção do capital, diante de níveis diferentes de liquidez e rentabilidade.

Quer saber tudo sobre investimentos? Então acompanhe o guia da Guide com lives semanais sobre o assunto, com os melhores especialistas do mercado financeiro no Brasil.

Relacionados

5 conceitos importantes que todo investidor iniciante precisa entender

Os brasileiros estão começando a investir mais. Pesquisa recente divulgada pela B3 mostrou que a quantidade de investidores chegou a 4,3 [...]

B3 - A Bolsa do Brasil - 25/05/2022

Carteira previdenciária: o que é e como montar a sua em 5 passos!

Pensar no seu futuro financeiro é essencial para ter mais segurança e evitar problemas com o orçamento. Considerando a fase da [...]

Guide Investimentos - 19/05/2022

Receita líquida: entenda o que é, para que serve e como calcular

Quem deseja aprender a analisar as empresas para começar a investir em ações precisa saber como calcular a receita líquida. Isso [...]

Guide Investimentos - 18/05/2022
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções