Dividend Yield: o que é e como calcular?

Tempo de leitura: 9 minutos

Na hora de compor sua carteira de ações é possível utilizar diferentes critérios e estratégias de seleção. Entre eles, está o pagamento de dividendos — que representam um tipo de rentabilidade. Para analisar os papéis sob essa ótica, é necessário saber o que é dividend yield e como usá-lo.

Isso porque o indicador pode demonstrar quais empresas ou fundos imobiliários oferecem melhores resultados quanto à distribuição de dividendos. Para uma melhor análise dos ativos, ele deve ser aliado a outros indicadores — que você também pode conhecer.

O que veremos neste artigo?
O que são dividendos?
Como funciona o investimento com foco em dividendos?
Como encontrar empresas que sejam boas pagadoras de dividendos?
O que é dividend yield?
Como funciona o dividend yield?
Como calcular o dividend yield?
Por que é importante conhecer o dividend yield?
O que é DY esperado?
Quais outros indicadores podem ser utilizados?
Como ter sucesso na estratégia para dividendos?

Pensando nisso, este artigo traz informações sobre o dividend yield e outros indicadores fundamentalistas para usar em sua análise. Confira!

O que são dividendos?

Ao investir em ações e fundos de investimento imobiliário (FIIs), você pode obter rendimento de duas formas principais. A primeira delas é pelo aumento do preço de negociação dos papéis ou das cotas. E a segunda envolve a distribuição de dividendos.

Eles correspondem a uma divisão de parte dos lucros obtidos pela empresa ou fundo entre os investidores. Isso acontece de maneira proporcional aos investimentos de cada um. Assim, é possível ter renda passiva oriunda desses lucros.

Os dividendos são um dos tipos de proventos que podem ser recebidos em ações. Os acionistas também podem receber outras distribuições de ganhos da empresa. Por exemplo, em juros sobre capital próprio, bônus ou direitos de subscrição.

No caso dos dividendos, o pagamento se dá em dinheiro na conta do investidor na corretora de valores utilizada. Também é importante saber que eles são isentos de Imposto de Renda (IR). Com isso, o montante recebido não sofre descontos de alíquotas de IR.

Como funciona o investimento com foco em dividendos?

Conhecer os dividendos e suas características é importante porque eles podem basear uma estratégia de investimento. Nesse cenário, muitos investidores dão preferência a investimentos que paguem dividendos maiores e/ou mais frequentes.

No mercado de ações, a intenção é buscar companhias de capital aberto que sejam boas pagadoras de dividendos. Com isso, é possível obter renda passiva e ter mais uma fonte de retorno além da valorização do preço das ações.

É comum que essa estratégia esteja alinhada com objetivos financeiros de longo prazo. Afinal, um período maior de investimento e de recebimento de dividendos pode aumentar a rentabilidade acumulada do aporte.

Como encontrar empresas que sejam boas pagadoras de dividendos?

Para que a composição da carteira de ações seja focada no recebimento de dividendos é necessário buscar empresas que sejam boas distribuidoras desses proventos. Isso depende da atuação de cada companhia, pois ela pode definir o percentual e a frequência de distribuição.

A lei brasileira apenas coloca a obrigatoriedade de compartilhar dividendos, pelo menos, uma vez por ano, com base no lucro líquido do negócio. Mas cada empresa fica livre para decidir o quanto dividirá — e se fará em maior frequência do que está previsto na lei, por exemplo.

As informações devem constar no estatuto da empresa. Assim, analisá-lo é um bom ponto de partida para encontrar boas pagadoras de dividendos. Também é importante conhecer o setor do negócio, pois há segmentos mais propensos à distribuição de proventos.

Para fazer uma avaliação objetiva, é válido utilizar indicadores relacionados a esse tipo de pagamento. Assim, é possível comparar e identificar oportunidades que sejam alinhadas ao que você busca.

O que é dividend yield?

Como você viu, encontrar empresas com elevada distribuição de dividendos não depende apenas de uma abordagem subjetiva. É necessário fazer uma análise estratégica, o que exige o uso de indicadores fundamentalistas.

Uma das alternativas para conhecer o pagamento de dividendos de uma empresa é o dividend yield, que também é chamado de DY.

Por meio da análise desse indicador, você não avalia apenas o recebimento de dividendos em sua forma líquida. Também é possível saber como os valores se relacionam com o custo do investimento para saber o que as ações oferecem em termos de retorno.

Como funciona o dividend yield?

O dividend yield é, portanto, uma ferramenta adotada na análise fundamentalista. Essa análise consiste em conhecer os fundamentos de uma companhia, de modo a saber se a empresa é sólida e se oferece um bom potencial de resultados.

O funcionamento do dividend yield, especificamente, consiste em calcular qual é o retorno em dividendos relacionado ao preço da ação.

Como calcular o dividend yield?

Para chegar ao DY é necessário começar encontrando o valor dos dividendos pagos por ação em determinado período — normalmente, 12 meses. Depois de obter o dividendo por ação, é preciso dividir esse número pelo preço de negociação dos papéis.

Assim, é possível compreender qual é o retorno obtido na forma de proventos, em relação ao que foi investido. Assim, você conhece a realidade da empresa. Vale saber que nem sempre é preciso calcular o DY, pois a informação pode ser encontrada no site das empresas, na aba “Relação com Investidores” — ou RI.

Por que é importante conhecer o dividend yield?

Como foi possível perceber, o dividend yield ajuda especialmente investidores que tenham foco no recebimento de renda passiva com ações e FIIs. Portanto, conhecer esse indicador e seu cálculo é uma parte crucial para comparar alternativas e encontrar as melhores pagadoras de dividendos.

A forma como o DY funciona também é importante para fazer análises relativas. Pense em uma ação cujo dividendo por papel nos últimos 12 meses foi de R$ 0,07. Se a ação for negociada a R$ 5,00 no momento da análise, o DY é de 1,4.

Agora, considere uma segunda companhia, cujo dividendo por ação também foi de R$ 0,07. Porém, a ação é negociada a R$ 10,00. Nesse caso, o DY é de 0,07. Logo, embora o dividendo por ação pago tenha sido exatamente o mesmo, o DY da primeira empresa é o dobro da segunda.

Portanto, a primeira pode ser avaliada como uma pagadora de dividendos melhor, se considerar o indicador. Assim, sabendo analisar o dividend yield, você pode obter conclusões relevantes e usar as informações para investir na bolsa de valores com mais direcionamento.

O que é DY esperado?

Além de identificar o dividend yield referente às distribuições já ocorridas, é possível fazer projeções quanto ao indicador. Nesse caso, tem-se o que é conhecido como DY esperado. O cálculo é feito pela divisão entre os dividendos por ação que poderão ser pagos no futuro e a cotação atual da ação.

Dessa forma, é possível saber quais tendem a ser os resultados. Note, entretanto, que o DY esperado pode ser diferente do DY pago, pois nem sempre as expectativas se concretizam. Então analisá-lo criticamente é importante para a tomada de decisão.

Quais outros indicadores podem ser utilizados?

Neste conteúdo você aprendeu sobre análise fundamentalista. O dividend yield faz parte dela, mas não é o único indicador. Para ser completa, a avaliação deve considerar outros elementos relevantes sobre a realidade da empresa.

No caso em que a estratégia priorizar o recebimento de dividendos, há outras ferramentas que ajudam a avaliar a capacidade de distribuição de lucros. Por exemplo, o dividend payout.

Ele é dado pela relação entre o total de dividendos pagos em determinado período e o lucro obtido pela companhia. Assim, há como conhecer qual foi a parte distribuída dos lucros, o que permite escolher ações que distribuem uma fração maior do resultado líquido, por exemplo.

Mas além dos dividendos é importante conhecer a saúde financeira do negócio. Afinal, se a empresa não tem boas perspectivas ela pode não manter a distribuição, certo? Nesse sentido, avaliar o endividamento é importante.

O múltiplo DL/PL, por exemplo, divide a dívida líquida pelo patrimônio líquido e ajuda a entender quanto do patrimônio está comprometido na forma de débitos.

Enquanto isso, o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) indica a relação entre lucro líquido e patrimônio líquido. Se ela for elevada, o pagamento de dividendos pode ser maior.

Além dessas alternativas, é possível usar outros indicadores para conhecer melhor a estrutura e o funcionamento da empresa. Não deixe de considerar informações sobre o caixa da companhia, seu histórico de lucros etc.

Como ter sucesso na estratégia para dividendos?

Para ser bem-sucedido com sua estratégia de dividendos não basta utilizar indicadores, embora eles sejam importantes. É preciso garantir o alinhamento com diferentes características relevantes — como o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Como o investimento em ações é de renda variável, é necessário ter maior tolerância ao risco. Assim, investidores moderados ou arrojados costumam estar mais alinhados.

Também é crucial entender que comprar ações, especialmente focado em receber dividendos, é um investimento de longo prazo. Portanto, seus objetivos devem ser compatíveis com tais características.

A partir disso, e com as informações geradas pelos indicadores, você pode analisar empresas e compor uma carteira focada nesse tipo de recebimento. A diversificação ainda é importante e deve ser considerada, dentro do possível, para equilibrar o portfólio.

Para completar a estratégia, vale a pena realizar aportes frequentes. Essa é uma forma de fazer seu patrimônio crescer. Inclusive, reinvestindo dividendos no período de acumulação. Isso pode ajudar a aumentar os resultados que são obtidos com base neles.

Tudo isso deve ser realizado com o apoio de uma boa corretora de valores. Ter uma conta em uma instituição financeira do tipo é necessário, primeiramente, para ter acesso à bolsa de valores. Além disso, você pode contar com a estrutura e o suporte de qualidade.

Agora que você sabe o que é o dividend yield e como ele funciona, é possível usá-lo para selecionar as empresas com maior potencial de pagamento de dividendos. Além disso, considere outros critérios igualmente relevantes para compor a carteira de modo estruturado.

Se quiser aproveitar as oportunidades da bolsa de valores e do mercado financeiro em geral, abra sua conta na Guide Investimentos e confira as possibilidades!

Relacionados

Conheça as principais ações do setor elétrico disponíveis na bolsa brasileira

As ações do setor elétrico são muito procuradas pelos investidores. Afinal, o recurso é essencial para o país, sendo fundamental para [...]

Guide Investimentos - 15/10/2021

4 estratégias de investimento para quem está começando na renda variável

Quem está começando a investir na renda variável precisa adotar estratégias de investimento. Isso é importante para reduzir riscos e ter [...]

Guide Investimentos - 14/10/2021

Entenda como são divididas as ações por setor na B3

As classificações do mercado financeiro servem para dividir os ativos de acordo com as suas características. No mercado acionário isso se [...]

Guide Investimentos - 14/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções