O que é a Conta Guia?

Tempo de leitura: 7 minutos

A Conta Guia é uma solução de investimentos que a Guide trouxe ao mercado pensando em investidores que desejam simplicidade na hora de investir, mas sem abrir mão de qualidade, conhecimento e transparência.

O investidor consegue criar várias Contas Guia, uma para cada um dos seus objetivos financeiros, como a realização de uma viagem, a compra de um bem ou até mesmo para a sua aposentadoria. No processo de criação de cada conta são feitas algumas perguntas para determinar qual o tipo de investimento ideal, considerando o perfil do investidor, além da natureza e horizonte do objetivo.

Após a abertura da Conta Guia, o processo de investimento é muito simples: basta realizar transferências para a conta e os recursos já são investidos. Ou seja, não é preciso realizar nenhuma operação de compra pelo site da Guide. Assim o dinheiro não fica parado em sua conta bancária e ao transferir já começa a render nas melhores opções selecionadas pelos Guias Guide.

Para quem a Conta Guia é indicada?

A Conta Guia é indicada para todos os tipos de investidores, mas principalmente para aqueles que preferem delegar suas decisões de investimentos para especialistas, Guias do mercado. Além disso, é uma solução extremamente acessível, uma vez que não há valor mínimo para começar a investir.

Quais são os produtos investidos na Conta Guia?

Cada Conta Guia investe em um único fundo de investimento (Fundo Guia), que por sua vez possui uma carteira composta por diversos fundos. Existem 7 Fundos Guia com perfis de risco e liquidez diferentes, criados exclusivamente para atender às Contas Guias. Dessa forma, ao investir em uma Conta Guia, o investidor está aplicando indiretamente em uma carteira de fundos diversificada, com produtos de segmentos variados como Renda Fixa, Multimercado, Ações e Investimento no Exterior.

Os fundos que fazem parte destas carteiras são selecionados pela equipe de Gestão da Guide, a partir de um rigoroso processo de análise. Neste processo, são avaliadas não apenas as características e a rentabilidade histórica dos fundos, mas também diversos critérios qualitativos dos gestores, como a robustez e experiência da equipe, o alinhamento de interesses com o cliente, o processo de tomada de decisão e o gerenciamento de riscos.

Após o processo de escolha dos produtos, o time de gestão realiza a construção da carteira de cada Fundo Guia, de acordo com o seu perfil de risco e liquidez. Nesta etapa, a busca é por uma carteira equilibrada, alocando capital em produtos com características e fatores de risco distintos. Em outras palavras, o objetivo é combinar fundos de qualidade, mas que sejam pouco correlacionados. Dessa forma, é possível reduzir o risco do portfólio como um todo e otimizar a relação de risco x retorno do mesmo.

É importante destacar que as carteiras dos Fundos Guia são monitoradas e rebalanceadas continuamente, de acordo com a visão de mercado da equipe de Gestão da Guide, além da constante avaliação dos produtos alocados, em comparação com os demais produtos disponíveis no mercado.

Quanto custa investir na Conta Guia?

Os custos das Contas Guias são 100% transparentes, sem nenhum tipo de conflito de interesses. Como mencionado anteriormente, cada Conta Guia investe em um único Fundo Guia, que possui uma taxa de administração e uma taxa de performance, como a maior parte dos fundos de investimentos disponíveis do mercado.

A taxa de administração é calculada diariamente, com base no valor aplicado. Os Fundos Guia com perfil conservador possuem taxa de 0,50% ao ano, enquanto os moderados cobram 0,60% ao ano e os arrojados 0,70% ao ano. Já o Guia RF, voltado para alocação de reserva de emergência ou de capital comprometido, possui taxa de apenas 0,20% ao ano.

Além das taxas de administração, os Fundos Guia conservadores, moderados e arrojados também possuem taxa de performance semestral de 10% sobre o retorno que exceder o CDI.

Como funciona o cashback disponível na Conta Guia?

Os fundos que fazem parte das carteiras dos Fundos Guia possuem suas próprias taxas de administração e performance. Porém, a Guide possui acordos com muitos desses fundos, que devolvem uma parte dessas taxas para os Fundos Guia. Estes “cashbacks” são incorporados ao patrimônio dos Fundos Guia, impactando positivamente a sua rentabilidade e beneficiando todos os investidores de forma proporcional.

A Guide não recebe nenhuma outra forma de remuneração, além das taxas de administração e performance cobradas pelos Fundos Guia. Assim, não há nenhum viés no processo de escolha dos produtos, já que eventuais rebates são necessariamente revertidos em benefícios dos Fundos Guia, como rentabilidade para os investidores.

Como acompanho meus investimentos na Conta Guia?

A maior inovação da Conta Guia está na forma de acompanhamento dos investimentos. A solução permite que os investidores acompanhem não apenas a sua posição consolidada no Fundo Guia, mas também tenham acesso diário às alocações realizadas de forma indireta, divididas por classes. Deste modo, é muito mais fácil compreender a composição do portfólio e acompanhar a sua evolução.

Além disso, o investidor ainda tem acesso ao ambiente de “Atualizações de Carteira”. Neste ambiente do Portal são incluídos relatórios mensais do Fundo Guia e comentários esporádicos sobre alterações de carteira. Adicionalmente, também são incluídos relatórios escritos mensalmente por muitos dos gestores que fazem parte do portfólio do Fundo Guia. Desta forma, é muito mais fácil compreender as alocações e desempenho dos produtos investidos.

Quer abrir sua Conta Guia e passar a usufruir de todos estes benefícios? Acesse a página oficial da Conta Guia!

Disclaimer:

Este material foi preparado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores (“GUIDE”), com base em informações públicas, dados desenvolvidos internamente e outras fontes externas, tem caráter meramente informativo e não deve ser entendido como análise de valor mobiliário, solicitação de compra ou venda de qualquer ativo financeiro ou investimento ou sugestão de alocação ou adoção de estratégias de investimento por parte dos destinatários. A GUIDE não se responsabiliza por danos oriundos de erros, omissões ou alterações nos fatores de mercado nem pelo uso das informações aqui contidas. Para os clientes que não possuem Perfil de Investimento definido, a Guide recomenda fortemente o preenchimento do questionário “Perfil do Investidor”, disponível no Portal do Cliente, através do site (https://cliente.guideinvestimentos.com.br/login), para que a Guide possa ofertar o produto adequado, de acordo com o seu Perfil. Atenção: LEIA O PROSPECTO E O FORMULÁRIO DE REFERÊNCIA OU O REGULAMENTO DO FUNDO, DE ACORDO COM O CASO, ANTES DE ACEITAR A OFERTA, EM ESPECIAL A SEÇÃO FATORES DE RISCO. Rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material técnico são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor de crédito – FGC. Para maiores informações você poderá acessar o site do FGC: www.fgc.org.br. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de entrada, de saída ou de outras taxas, quando aplicável. Os investimentos em fundos estão sujeitos a riscos específicos de mercado, inclusive, quando for o caso, pelo uso de estratégia com derivativos, o que pode acarretar perdas superiores ao capital investido e eventual aporte de novos recursos por parte de seus cotistas. Para avaliação da performance de um fundo de investimento, é recomendável a análise individualizada de, no mínimo, 12 (doze) meses. A descrição do tipo ANBIMA está disponível no formulário de informações complementares de cada fundo. As comparações entre rentabilidades e indicadores econômicos disponíveis nesta plataforma tratam-se de mera referência econômica, e não necessariamente meta ou parâmetro de performance dos fundos. Os fundos possuem datas próprias e diferentes entre si de conversão de cotas, de pedido de resgate e de pagamentos de resgate, conforme seus respectivos regulamentos. Os investidores devem estar preparados para aceitar os riscos inerentes aos diversos mercados em que os fundos atuam e, consequentemente, possíveis variações no patrimônio investido. É vedada a cópia, distribuição ou reprodução total ou parcial deste material sem a prévia e expressa concordância da GUIDE.

Relacionados

O que são bonds? Como funcionam esses títulos?

Investir em títulos públicos pode ser uma alternativa para quem deseja diversificar sua carteira. Porém, comprar títulos de dívida estrangeira pode [...]

Guide Investimentos - 24/09/2021

Simulador de investimentos em ações: aprenda a investir na bolsa com ele!

O começo de uma nova atividade costuma ser desafiador. E o desafio pode ser ainda maior quando ela envolve a possibilidade [...]

Guide Investimentos - 22/09/2021

O que é crédito privado, como investir e exemplos

Com o aumento da taxa básica de juros no Brasil, a renda fixa passou a ser mais atrativa aos brasileiros. O [...]

Syntax Finance - 21/09/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções