PIB da zona do euro sofre contração menor do que se estimava no 2º trimestre

Tempo de leitura: 1 minuto

O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro encolheu 11,8% no segundo trimestre de 2020 ante os três meses anteriores em meio ao impacto da pandemia da covid-19, sofrendo a maior contração numa série histórica iniciada em 1995, de acordo com dados finais divulgados nesta terça-feira, 8, pela agência oficial de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Em relação ao mesmo período do ano passado, o PIB do bloco registrou um tombo de 14,7% entre abril e junho.

Embora acentuadas, as quedas do PIB da zona do euro no segundo trimestre foram menores do que anteriormente estimadas pela Eurostat. Em duas pesquisas preliminares, a agência havia calculado retração de 12,1% na margem e recuo de 15% no confronto anual.

A Eurostat também revisou hoje o PIB do primeiro trimestre, de -3,6% para -3,7% ante o trimestre anterior e de -3,1% para -3,2% na comparação anual. Fonte: Dow Jones Newswires.

Relacionados

Cia. Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

A Cia. Hering informou nesta quarta-feira, 14, que o seu conselho de administração decidiu, por unanimidade, rejeitar a proposta de potencial [...]

Estadão - 14/04/2021

Juros caem alinhados a uma melhora do câmbio e com apetite ao risco no exterior

Os juros fecharam a quarta-feira em queda, favorecida pelo apetite ao risco visto no mercado de moedas emergentes, especialmente após declarações [...]

Estadão - 14/04/2021

Dólar cai a R$ 5,67 com exterior enquanto impasse do Orçamento persiste

As incertezas sobre o Orçamento de 2021 persistem, em dia sem novas desdobramentos sobre o tema, mas influenciada pelo exterior positivo, [...]

Estadão - 14/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções