Caso Prevent Senior: MP-SP escala mais dois promotores para força-tarefa

Tempo de leitura: 1 minuto

O procurador-geral da Justiça de São Paulo, Mário Sarrubbo, decidiu ampliar a força-tarefa que investiga se a Prevent Senior desenvolveu uma pesquisa clandestina para testar remédios ineficazes contra a covid-19 sem o consentimento de seus pacientes.

Por determinação do chefe do Ministério Público do Estado, os promotores Márcio Friggi e Maria Fernanda de Castro Marques Maia vão reforçar a equipe de investigação, que recebeu orientação para dar ‘atenção total’ ao caso.

Ao todo, são oito membros trabalhando no inquérito que apura hipóteses de falsificação de prontuários, falta de notificação devida às autoridades de saúde e homicídio.

A força-tarefa começou a trabalhar na semana passada e ainda aguarda o compartilhamento de documentos obtidos pela CPI da Covid no Senado Federal. Foi a partir da comissão parlamentar que vieram a público as suspeitas que atingem a operadora de planos de saúde.

O inquérito policial tramita no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) enquanto um inquérito civil corre em paralelo na Promotoria da Saúde.

Relacionados

CPI da Covid decide adiar leitura de relatório final

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado, adiou a apresentação de seu relatório final, marcada inicialmente para esta [...]

Estadão - 17/10/2021

TRF-4 confirma condenação de Bendine por propinas de R$ 3 milhões da Odebrecht

A 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), no Rio Grande do Sul, confirmou a condenação do ex-presidente [...]

Estadão - 16/10/2021

‘Amarra o combate à corrupção’, diz Deltan sobre PEC que muda Conselhão

O procurador da República Deltan Dallagnol, que foi coordenador da extinta força-tarefa da Operação Lava Jato, se uniu aos colegas de [...]

Estadão - 16/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções