Macron e Merkel se reúnem e garantem cooperação mesmo com eleição na Alemanha

Tempo de leitura: 1 minuto

O presidente da França, Emmanuel Macron, recebeu a chanceler alemã, Angela Merkel, nesta quinta-feira, 16, em Paris, a dez dias das eleições gerais da Alemanha. Em coletiva de imprensa antes da reunião, ambos buscaram garantir que a cooperação entre os dois países seguirá apesar das tratativas políticas para o comando em Berlim.

“Queremos fazer todo o possível do lado alemão para que não haja paralisação nas decisões necessárias que devem ser tomadas”, afirmou Merkel sobre as possíveis negociações para a formação de um novo governo. “Sei que haverá datas políticas importantes na Alemanha nas próximas semanas, afirmou Macron, que manifestou desejo de trabalhar lado a lado nas grandes questões com a atual chanceler até que haja um novo comando em Berlim.

Entre os temas específicos da relação franco-alemão, Merkel disse que “a agenda do clima é muito ambiciosa”, e que “temos de garantir que sejamos muito progressistas na proteção do clima e, ao mesmo tempo, não perdemos a nossa base industrial na Europa”. Segundo a alemã, os países vem trabalhado em toda uma gama de áreas tecnológicas, no que diz respeito à inteligência artificial e à indústria de chips.

Sobre a presidência rotativa francesa no Conselho da União Europeia, que começa em janeiro, Macron afirmou que Alemanha e França estão a trabalhando em estreita colaboração nesta agenda comum. “Continuamos o nosso debate sobre as grandes prioridades sobre as quais pretendemos obter resultados no semestre da Presidência, nomeadamente no domínio da legislação climática, a fim de cumprir os nossos objetivos de redução dos gases com efeito de estufa”, afirmou o francês.

Além disso, “queremos aprovar uma legislação digital, tomar medidas contra conteúdo ilegal, regulamentar as principais plataformas online e fortalecer nossa segurança cibernética”, concluiu Macron. Dentre outros temas que os líderes afirmaram que iriam discutir, estiveram as relações com a China, a situação no Indo-Pacífico e a questão nuclear com o Irã.

Relacionados

EUA: democratas enfrentam prazo cada vez mais curto para aprovar pacotes

O Partido Democrata ainda não chegou a um consenso sobre como reduzir o pacote de gastos que prevê recursos para expandir [...]

Estadão - 17/10/2021

'Se contivermos contágio da Evergrande, preveniremos risco sistêmico', Yi Gang

O presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês), Yi Gang, afirmou neste domingo que as autoridades [...]

Estadão - 17/10/2021

Ex-presidente americano Bill Clinton recebe alta após tratar infecção

Internado desde terça-feira, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton recebeu alta neste domingo, 17, segundo Angel Ureña, seu porta-voz. Clinton [...]

Estadão - 17/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções