Pazuello nomeia mais militares no Ministério da Saúde

Tempo de leitura: 2 minutos

O ministro da Saúde interino, general Eduardo Pazuello, nomeou nesta terça-feira (19) nove militares para cargos de assessoramento, coordenação e diretorias da pasta. Além disso, o secretário executivo adjunto, coronel Antônio Élcio Franco Filho, foi designado como substituto eventual de Pazuello, que está interinamente no comando da Saúde desde a saída do médico Nelson Teich na última sexta-feira. O presidente Jair Bolsonaro ainda não escolheu um novo titular para o ministério.

As nomeações estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) de hoje. O governo começou a ampliar o número de militares na pasta da Saúde logo depois de Luiz Henrique Mandetta deixar o cargo de ministro em meados de abril, dando lugar a Teich. A primeira nomeação foi justamente a do general Pazuello, como número dois de Teich e agora ministro provisório.

Como o Estadão noticiou no início do mês, a equipe do então ministro Nelson Teich já vinha recebendo nomes indicados pela ala militar para cargos estratégicos. As mudanças reforçam o que secretários estaduais e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) vêm chamando de “tutela” do Palácio do Planalto e da área militar na hierarquia da pasta.

No último dia 6, uma primeira lista de militares já havia sido nomeada na Saúde, dentre eles o tenente-coronel Reginaldo Ramos Machado, para diretor do Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa, e o também tenente-coronel Marcelo Blanco da Costa, assessor do Departamento de Logística em Saúde.

As nomeações de hoje são:

– Luiz Otávio Franco Duarte, assessor especial do ministro.

– Giovani Cruz Camarão, coordenador de Finanças da Coordenação-Geral de Execução Orçamentária, Financeira e Contábil, da Diretoria-Executiva do Fundo Nacional de Saúde, da Secretaria-Executiva.

– André Cabral Botelho, coordenador de Contabilidade, da Coordenação-Geral de Execução Orçamentária, Financeira e Contábil, da Diretoria-Executiva do Fundo Nacional de Saúde, da Secretaria-Executiva.

– Alexandre Magno Asteggiano, assessor do gabinete do ministro.

– Marcelo Sampaio Pereira, diretor de Programa da Secretaria de Atenção Especializada à Saúde.

– Vagner Luiz da Silva Rangel, coordenador-geral de Execução Orçamentária, Financeira e Contábil, da Diretoria-Executiva do Fundo Nacional de Saúde da Secretaria Executiva.

– Angelo Martins Denicoli, diretor do Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS, da Secretaria-Executiva.

– Mario Luiz Ricette Costa, assessor técnico, da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento.

– Ramon da Silva Oliveira, coordenador-geral de Inovação de Processos e de Estruturas Organizacionais, da Subsecretaria de Assuntos Administrativos, da Secretaria-Executiva.

Relacionados

Verba federal ajuda a pagar custeio e 13º nos Estados

Alvo da CPI da Covid, a maneira como os Estados aplicaram a maior parte dos recursos enviados pelo governo federal como [...]

Estadão - 20/04/2021

Rosa dá 10 dias para Bolsonaro informar sobre ação por ameaças a jornalistas

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu dez dias para que o presidente Jair Bolsonaro, o Senado Federal [...]

Estadão - 20/04/2021

Senado confirma instalação da CPI da Covid na próxima terça-feira, dia 27

O Senado Federal confirmou a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid na próxima terça-feira, dia 27 de abril. [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções