Guedes: É evidente que crise hídrica bota pressão nos preços

Tempo de leitura: 1 minuto

O ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu que “é evidente” que a crise hídrica bota pressão nos preços. Em evento do BTG Pactual, Guedes ressaltou que a aprovação da autonomia do Banco Central ajudará a manter a alta de preços sob controle.

No evento, Guedes afirmou ainda que o teto de gastos é um símbolo de austeridade. “O teto precisa ficar lá como um sinal de que o Executivo não pode exorbitar”, afirmou.

O ministro voltou a dizer que é preciso mudar os pagamentos dos precatórios, que somam R$ 89,1 bilhões, porque, segundo ele, o governo não conseguirá fazer frente à despesa dentro do teto de gastos em 2022. “Tirar precatório do teto é solução que parece fácil, mas teto só pode ser removido quando política assumir responsabilidade por orçamentos”, completou.

Relacionados

Macron e Merkel se reúnem e garantem cooperação mesmo com eleição na Alemanha

O presidente da França, Emmanuel Macron, recebeu a chanceler alemã, Angela Merkel, nesta quinta-feira, 16, em Paris, a dez dias das [...]

Estadão - 16/09/2021

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos precatórios por 32 a 26

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição que parcela o pagamento [...]

Estadão - 16/09/2021

Economia confirma elevação de IOF PJ para 0,00559% e de IOF PF para 0,01118%

O Ministério da Economia confirmou na noite desta quinta-feira, 16, que as novas alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que [...]

Estadão - 16/09/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções