Ministros de partido governista renunciam e deflagram crise política na Itália

Tempo de leitura: 1 minuto

O líder do partido Italia Viva, Matteo Renzi, anunciou nesta quarta-feira, 13, a renúncia de todos os ministros da legenda do gabinete do primeiro-ministro Giuseppe Conte. A decisão inviabiliza a coalizão governista liderada pelo partido Movimento 5 Estrelas e deve forçar o premiê a buscar um novo parceiro para formar a maioria no Parlamento ou convocar eleições antecipadas.

Em entrevista coletiva, Renzi acusou Conte de concentrar poder. “Essa crise já estava aberta há meses, nós precisamos respeitar as regras democráticas: estamos aqui para resolver problemas, não em um reality show”, criticou.

O impasse atual é resultado das insatisfações de Renzi quanto ao projeto do governo que mobiliza os recursos alocados pela União Europeia no âmbito do Fundo de Recuperação.

O político tem pressionado por mais verbas para os setores de educação, cultura e saúde. “É irresponsável não pegar o dinheiro por razões ideológicas”, pontuou.

Relacionados

Confiança do comércio da FGV cai 0,9 ponto em janeiro ante dezembro (90,8 pontos)

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 0,9 ponto na passagem de dezembro de 2020 para janeiro, para 90,8 pontos, [...]

Estadão - 27/01/2021

AstraZeneca diz que não cancelou reunião com UE sobre atraso no envio de vacinas

A AstraZeneca negou que tenha desistido das negociações sobre vacinas com a União Europeia (UE) e informou que planeja se reunir [...]

Estadão - 27/01/2021

FMI eleva as projeções para a economia do País

A economia brasileira crescerá 3,6% neste ano e 2,6% no próximo, segundo as novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI). Apesar [...]

Estadão - 27/01/2021

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções