Haddad: Bolsonaro não poupará esforços para ameaçar democracia

Tempo de leitura: 1 minuto

O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não poupará esforços para ameaçar a democracia. O petista defendeu o afastamento do presidente e afirmou que Bolsonaro comete crimes de responsabilidade a cada semana.

Durante participação em ato virtual convocado pelo movimento Direitos Já, o ex-presidenciável citou a participação de Bolsonaro em atos antidemocráticos e a prisão de Fabrício Queiroz, investigado pela prática de “rachadinha” no gabinete do atual senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) quando este era deputado estadual no Rio.

O petista afirmou que Bolsonaro cometeu um crime e usou o advogado Frederick Wassef para esconder Queiroz. “Nesse momento ele se encontra acuado. Queiroz está preso e ameaça a delatar todo o clã Bolsonaro, disse.

Haddad também citou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e conclamou apoio pelo resgate dos direitos políticos do petista.

Relacionados

Técnicos do TCU apontam omissões de Braga Netto

A área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) recomenda aos membros da Corte a abertura de um processo para [...]

Estadão - 18/04/2021

Na Economia, não é possível delegar tudo ao Posto Ipiranga, diz Leite

Em evento neste sábado com presidenciáveis, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou que não é possível [...]

Estadão - 17/04/2021

Brasil é rico por natureza e pobre por escolha, diz Huck

Para o apresentador e empresário Luciano Huck, o Brasil tem todas as condições de liderar uma agenda global tecnológica para integrar [...]

Estadão - 17/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções