Moedas globais: dólar se fortalece, ajudado por pressão sobre euro

Tempo de leitura: 1 minuto

O dólar se fortaleceu ante outras moedas principais nesta quarta-feira, 13. A divisa americana já subia mais cedo, mas ganhou fôlego em meio a mínimas do euro, diante de uma crise política na Itália.

No fim da tarde em Nova York, o dólar avançava a 103,90 ienes, o euro caía a US$ 1,2155 e a libra tinha baixa a US$ 1,3631. O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de divisas fortes, avançou 0,29%, a 90,355 pontos.

O euro já estava pressionado mais cedo, após a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, descartar a retirada prematura de estímulos da economia da zona do euro. À tarde, houve mínimas da moeda comum, após a renúncia de ministros na Itália, que vive uma crise política.

Sobre o dólar, a Western Union comentou em relatório que o fato de que o juro da T-note de 10 anos tenha avançado recentemente para além da marca de 1% apoia a divisa. Por outro lado, também apontou que a postura do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de não apertar a política monetária no futuro próximo coloca um teto nesse movimento.

Hoje, o presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, afirmou que os juros devem seguir baixo “por algum tempo” nos EUA. Diretora do Fed, Lael Brainard comentou em outro evento que o nível atual da compra de ativos também deve seguir “por algum tempo”, no quadro atual.

Relacionados

Bolsas asiáticas caem com novo surto do coronavírus na China

Os mercados de ações da Ásia recuaram na sexta-feira, após um repique nos casos de coronavírus na China e no sudoeste [...]

Estadão - 22/01/2021

México registra novos recordes diários de casos e mortes por covid-19

O México registrou novas máximas diárias dos números relacionados à pandemia do coronavírus nesta quinta-feira, 21. O país contabilizou 22.339 novos [...]

Estadão - 22/01/2021

Bolsas de NY fecham sem sinal único; S&P 500 e Nasdaq têm recordes

As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único, após a euforia do pregão anterior com a posse de Joe Biden [...]

Estadão - 21/01/2021

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções