Dólar se desvaloriza ante rivais com expectativa de auxílio e acordos na Europa

Tempo de leitura: 2 minutos

O dólar se desvalorizou perante as principais moedas rivais, em mais um dia de expectativa pela elevação do aumento do auxílio individual de US$ 600 para US$ 2 mil discutida nos Estados Unidos. O projeto, que depende da aprovação do Senado, tem a possibilidade de elevar a liquidez do dólar, reduzindo o valor da moeda americana. A libra ganhou impulso ainda com o avanço da ratifição do acordo comercial pós-Brexit. O euro, por sua vez, foi estimulado pelo acordo de investimentos acertado entre o bloco europeu e a China hoje.

O índice DXY, que mede o dólar frente outras seis moedas de economias desenvolvidas, recuou 0,35%, a 89,680 pontos. O iene se valorizou ante ao dólar, que era cotado a 103,25 ienes no final da tarde em Nova York.

Nesta quarta, 30, a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, pediu ao líder do Partido Republicano no Senado, Mitch McConnell, que “interrompa sua obstrução” e coloque em votação o projeto que aumenta o valor dos pagamentos individuais. A incerteza persiste quanto à aprovação, que causa divergência entre os republicanos. Uma maioria de 60 dentre os 100 senadores é necessária para que o projeto prossiga.

Nos EUA, também há o avanço da covid-19, e ontem o país bateu seu recorde de mortes diárias pela doença em apenas um dia. O presidente americano eleito, Joe Biden, criticou o atual mandatário, Donald Trump, pelo ritmo lento de distribuição, enquanto Trump culpa os estados, dizendo que o governo federal já distribuiu a vacina a eles. Os EUA registraram ainda o primeiro caso da nova variante do coronavírus, que é mais transmissível, e foi encontrada inicialmente no Reino Unido.

Além da questão nos EUA, a libra ganhou impulso com a aprovação na Câmara dos Comuns britânica do acordo de comércio pós-Brexit com a União Europeia, que segue agora para a Câmara dos Lordes do país. A moeda britânica foi impulsionada, ainda, pela liberação no Reino Unido do uso emergencial da vacina da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca. Como resultado, a libra era cotada a US$ 1,3623 no mesmo horário citado acima.

O acordo de investimentos entre China e União Europeia estimulou o euro ante o dólar, que chegou a ultrapassar a marca simbólica de US$ 1,23. Ao longo do dia, o movimento arrefeceu, mas a moeda comum seguiu sua alta em relação ao ativo americano, e era cotada a US$ 1,2293 no fim da tarde.

Relacionados

Caso George Floyd: Júri inicia deliberações sobre Derek Chauvin

O destino de Derek Chauvin, o ex-policial de Minneapolis acusado de matar George Floyd, está agora nas mãos dos jurados, que [...]

Estadão - 20/04/2021

Monitor do PIB aponta alta de 1,4% em fevereiro ante janeiro, revela FGV

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,4% em fevereiro ante janeiro, segundo o Monitor do PIB, apurado pelo Instituto Brasileiro [...]

Estadão - 20/04/2021

China: Xi Jinping pede 'gestão mais equitativa' de temas globais

O presidente da China, Xi Jinping, pediu nesta terça-feira (20) uma "gestão mais equitativa" dos temas globais e, em uma crítica [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções