Dólar recua ante rivais com otimismo por vacina e reabertura econômica

Tempo de leitura: 2 minutos

O dólar recuou em relação a outras moedas fortes nesta terça-feira, 26, em um pregão marcado pelo otimismo dos investidores com uma nova vacina em potencial para covid-19 e com os processos de reabertura econômica na Europa e em estados americanos.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía a 107,51 ienes, o euro subia a US$ 1,0984 e a libra tinha alta a US$ 1,2332. O índice DXY, que mede a variação da moeda americana ante outras divisas fortes, caiu 0,96%, a 98,908 pontos.

Um dia após a empresa americana Novavax informar que começará a testar em humanos uma vacina experimental contra a covid-19, a tomada de risco deu o tom dos negócios no mercado internacional. “O dólar está amplamente mais fraco, com os mercados entrando no modo de apetite por risco”, comentam analistas do banco americano Brown Brothers Harriman (BBH).

Para o Swissquote Bank, o fato de o DXY estar abaixo de 100 pontos é um sinal de melhora no sentimento do mercado, já que o índice geralmente sobe quando há busca por segurança. Na visão do banco suíço, porém, as esperanças sobre vacinas para o novo coronavírus “tendem a ser efêmeras e o risco de uma reversão repentina no apetite por risco é iminente”.

Na semana passada, o dólar havia se fortalecido em meio ao aumento das tensões entre Washington e Pequim. “Por enquanto, o otimismo está superando as ameaças em potencial devido às tensões elevadas entre EUA e China”, afirma o analista de mercado Joe Manimbo, do Western Union. Ele pondera, no entanto, que o conflito sino-americano limita os ganhos dos ativos de risco e atenua a fraqueza do dólar.

Hoje, fatores pontuais também fortaleceram o euro e a libra, o que impulsionou a queda do dólar. No Reino Unido, o economista-chefe do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andy Haldane, disse que a instituição não está “nem remotamente” perto de chegar a decisão sobre adotar juros negativos.

O Banco Central Europeu (BCE), por sua vez, estaria disposto a prosseguir com seu relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) sem a participação do Bundesbank, a autoridade monetária da Alemanha. Recentemente, um tribunal alemão considerou inconstitucionais alguns trechos do programa de compra de ativos do BCE.

Ante divisas emergentes e ligadas a commodities, o dólar caía a 22,2624 pesos mexicanos e a 17,4305 rands sul-africanos, no final da tarde em Nova York, mas subia a 68,3033 pesos argentinos. No México, o Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 1,2% no primeiro trimestre de 2020, na comparação com o resultado dos três meses anteriores. Já a Argentina teve o rating rebaixado pela Fitch, de C para RD (default restrito), após não ter perdido o prazo do pagamento de juros da dívida.

Relacionados

ONS diz que discussões sobre leilões de potência estão sendo finalizadas

O diretor geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Carlos Ciocchi, informou que as discussões sobre os inéditos leilões de [...]

Estadão - 20/04/2021

Presidente do STJ reconsidera decisão e retira Aeroporto de Manaus de leilão

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, reconsiderou sua própria decisão e retirou o Aeroporto Internacional de Manaus [...]

Estadão - 20/04/2021

Júri declara Derek Chauvin culpado pela morte de George Floyd

O ex-policial Derek Chauvin foi considerado culpado pela morte de George Floyd. O júri anunciou seu veredicto na tarde desta terça-feira, [...]

Estadão - 20/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções