Deltan Dallagnol vê ‘gravíssima denúncia’ sobre interferência de Bolsonaro na PF

Tempo de leitura: 1 minuto

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, afirma ser “gravíssima a denúncia de tentativa de escolha” pelo presidente Jair Bolsonaro “de dirigentes da Polícia para interferir em investigações e ter acesso a informações sigilosas”. “O combate à corrupção exige investigações técnicas, que possam ser conduzidas sem pressões externas”.

“A escolha de dirigentes da PF deve ser voltada para fortalecer o combate à corrupção, ao crime organizado e a outros crimes. A seleção guiada por interesses pessoais e político-partidários coloca em risco o combate à corrupção no Brasil”, afirma Deltan.

Para Deltan, em sua visão, a “denúncia pública feita hoje pelo Ministro da Justiça reflete a seriedade com que conduziu seus trabalhos e seu compromisso com a sociedade e o interesse público”. “O avanço do trabalho contra a corrupção no Brasil requer que as investigações, especialmente aquelas contra poderosos, sejam protegidas de ingerências políticas.”

Relacionados

Rosa suspende trechos dos decretos de Bolsonaro que ampliam acesso a armas

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu nesta segunda-feira, 12, trechos de quatro decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro [...]

Estadão - 12/04/2021

Cidadania vai convidar Kajuru a se retirar do partido

A executiva nacional do Cidadania decidiu nesta segunda-feira, 12, convidar o senador Jorge Kajuru (GO) a se retirar do partido, caso [...]

Estadão - 12/04/2021

Flávio representa contra Kajuru no Conselho de Ética

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) afirmou que o colega Jorge Kajuru (Cidadania-GO) causou "ainda mais instabilidade institucional" ao fazer o que [...]

Estadão - 12/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções