CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Modelo de Dividendos Descontados – Parte 2

11 de agosto de 2021
Escrito por Suno Research
Tempo de leitura: 2 min
Compartilhar
ilustração de uma mão segurando uma nota de dinheiro
Tempo de leitura: 2 min

Na parte 1, comentamos que, na maioria das vezes, as empresas não apresentam uma taxa de crescimento constante ao longo dos anos, além de também não distribuírem a mesma quantidade de dividendos em todos os períodos, casos que foram explorados na primeira parte do artigo.

Na realidade, as empresas tendem a apresentar um período de crescimento mais acentuado nos primeiros anos de projeção e, a partir daí, realmente entram em um período de perpetuidade, no qual a taxa de crescimento considerada é constante.

Na prática

Assim, vamos realizar um exemplo que elucidará essa questão. Assuma que uma empresa pagará R$ 10 de dividendos no ano 1, com um crescimento de 15% ao ano desses dividendos até o ano 3. Após esse período inicial, a empresa crescerá a uma taxa de 4% ao ano. A taxa de desconto, utilizada como premissa, será de 12%.

Dessa forma, primeiramente, calcularemos o valor presente do período de maior crescimento da companhia, sendo que FC1 é a quantia de dividendos no ano 1 e i a taxa de desconto:

VPfase1 = FC1 dividido por (i+1) elevado a 1 + FC2 dividido por (i + 1)elevado a 2 = 10 dividido por (12% + 1) elevado a 1 + 11,50 dividido por (12% + 1) elevado a 2 = R$18,10

Agora, calcularemos a fase de perpetuidade da companhia:

Assim, o valor justo por ação fica:

Premissas

A parte da definição das premissas para o crescimento, por exemplo, é a esfera na qual o valuation se aproxima da arte. Claramente, cada empresa, cada setor, possui suas devidas características e é responsabilidade do analista realizar seus estudos para que encontre premissas plausíveis.

É válido também considerar a dificuldade de prever o futuro, desse modo, o valuation é utilizado como uma estimativa. Se, por meio de premissas plausíveis, for encontrado um valor que fique consideravelmente acima do preço negociado pela empresa em bolsa, provavelmente uma boa oportunidade de investimento foi encontrada. Muitas vezes ocorrem períodos de alta volatilidade na bolsa que oferecem momentos interessantes para compra de ativos.

Devido ao valuation considerar as expectativas e os vieses de um analista, consequentemente, a posição do profissional referente ao papel ou ao setor, será repassado ao modelo. Dessa maneira, existirão casos em que dois bons analistas irão discordar do valor justo de uma ação – e isso é completamente normal.

Por fim, cabe ressaltar que é usual considerar um período de 10 anos de maior crescimento para as empresas, após esse período, a entrada em fase de perpetuidade.

Conclusão

A partir das duas partes deste artigo, espera-se que o leitor tenha obtido um conhecimento importante sobre o modelo de dividendos descontados, já sendo apto para utilizá-lo na análise de empresas.

Uma prática interessante é construir modelos simples para as empresas da sua carteira, analisando se o preço atual embute ou não crescimentos elevados nos dividendos distribuídos. A partir daí, o investidor pode retirar suas próprias conclusões, se acredita que o preço em bolsa está elevado ou descontado, com base nas premissas que adotar.

Fonte: Valuation – Guia Fundamental e Modelagem em Excel. Ricardo Goulart Serra e Michael Wickert.

Somos a maior casa de análises financeiras independente, que educa e apoia o pequeno e médio investidor de valor - pessoa física - a atingir a sua independência financeira. Para isso, fornecemos conteúdos educativos e recomendações de investimentos de excelente qualidade, com foco no longo prazo e com total respeito ao consumidor, sem promessas desleais ou mirabolantes.

Veja também