Setor público tem superávit primário de R$ 4,981 bi em março, revela BC

Tempo de leitura: 2 minutos

Mesmo sob os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus, o setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou superávit primário de R$ 4,981 bilhões em março, informou nesta sexta-feira o Banco Central. Em fevereiro deste ano, havia sido registrado déficit de R$ 11,770 bilhões e, em março de 2020, déficit de R$ 23,655 bilhões.

O superávit primário de R$ 4,981 bilhões do setor público consolidado representa o melhor resultado para meses de março desde o ano de 2012, quando o saldo havia positivo havia sido de R$ 10,442 bilhões.

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento da dívida pública.

O resultado fiscal de março foi composto por um superávit de R$ 3,938 bilhões do Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS). Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 1,096 bilhão no mês. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 957 milhões, os municípios tiveram resultado positivo de R$ 139 milhões. As empresas estatais registraram déficit primário de R$ 53 milhões.

A meta do Tesouro para o rombo fiscal do setor público consolidado em 2021 é de R$ 250,89 bilhões. Para o governo central, o déficit estimado é de R$ 247,118 bilhões.

12 meses

As contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 663,084 bilhões em 12 meses até março, o equivalente a 8,79% do Produto Interno Bruto, informou o Banco Central. O déficit fiscal nos 12 meses encerrados em março pode ser atribuído ao rombo de R$ 717,875 bilhões do Governo Central (9,51% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 52,431 bilhões (0,69% do PIB) em 12 meses até março. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 50,105 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 2,326 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 2,361 bilhões no período.

Três meses

As contas do setor público acumularam um superávit primário de R$ 51,586 bilhões no ano até março, o equivalente a 2,66% do PIB. O superávit fiscal no ano até março ocorreu na esteira do superávit de R$ 24,587 bilhões do Governo Central (1,27% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 26,395 bilhões (1,36% do PIB) no período. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 23,350 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 2,845 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 605 milhões no período.

Relacionados

'DOU' publica resolução sobre processo de desestatização da Eletrobras

A Eletrobras informa que foi publicado nesta sexta-feira, 7, no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução nº 176 do Conselho [...]

Estadão - 07/05/2021

Eleições locais decidem futuro da Escócia

Pelo menos 50 milhões de britânicos votaram na quinta-feira, 6, para escolher os governos de Escócia e País de Gales e [...]

Estadão - 07/05/2021

Exportações da China saltam 32,3% em abril, na comparação anual

Em meio à recuperação econômica global após o choque da covid-19, as exportações da China saltaram 32,3% em abril em relação [...]

Estadão - 07/05/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções