Cotações por TradingView

Mercado futuro: o que é e qual a diferença do mercado à vista

Tempo de leitura: 5 minutos

No mercado financeiro, é possível negociar um ativo no futuro, através do estabelecimento de contratos. Tais operações visam proteção do capital, mas também proporcionam especulação e arbitragem nos investimentos.

Para avançar em conhecimentos sobre mercado futuro, continue a leitura. Você ampliará seu know-how sobre oportunidades na renda variável que podem aprimorar a sua estratégia de investimentos.

O que veremos neste artigo?
O que é mercado à vista?
O que é mercado futuro e seus contratos?
Na prática, como funciona o mercado futuro?
Para que serve o mercado futuro?
O que é um contrato DI Futuro?
Mercado à vista X mercado futuro
Como operar no mercado futuro?
Conclusão

O que é mercado à vista?

Mercado à vista é a negociação dos ativos financeiros equivalentes aos preços correntes, considerando que a liquidação física e financeira ocorrerá em D+2, ou seja, dois dias úteis.

Para exemplificar: ao comprar 100 ações da Petrobras (PETR4) pelo preço de R$28,00, em dois dias úteis, será descontado esse valor da conta do investidor mais os custos transacionais. Neste modelo, rapidamente as ações passam a posição de custódia do comprador.

O que é mercado futuro e seus contratos?

Em contraste com o mercado à vista, no mercado futuro há a negociação de contratos com uma data de liquidação futura a um determinado preço.

Um contrato futuro é um exemplo de instrumento derivativo que funciona com a seguinte dinâmica: o seu preço depende (deriva) de algum outro ativo.

Na bolsa de valores brasileira, os contratos futuros estão relacionados ao preço de ativos como Dólar e índice Ibovespa, mas também commodities como boi, café e milho.

Na bolsa de valores brasileira, a B3, os contratos futuros estão relacionados ao preço de ativos como Dólar e índice Bovespa, mas também commodities como boi, café e milho.

Na prática, como funciona o mercado futuro?

Quem negocia contratos futuros opta por um ativo, que assim como as ações, podem ter descontado perdas ou aplicado ganhos, dependendo do momento da liquidação.

Diante desta particularidade, é exigido uma margem de garantia do investidor, para viabilizar a operação.

Há ainda o investimento via minicontratos que possibilita a entrada de novos investidores, que buscam diversificação e sofisticação na alocação de seus resultados.

Entre contratos e minicontratos, todos os dias, há os ajustes diários para que haja transparência e legitimidade na negociação do mercado futuro, em um sistema devidamente regulamentado pela B3.

Para que serve o mercado futuro?

Uma das principais escolhas dos investimentos em mercado futuro está nas operações de hedge, em que o objetivo é a proteção do capital empregado.

Para exemplificar, considere que uma empresa tem dívidas em moeda estrangeira e está preocupada com uma eventual disparada do Dólar. Então, uma das formas de hedge é uma operação com contrato futuro de Dólar.

O segundo foco de operações no mercado futuro é o processo de arbitragem. Para essa finalidade, o investidor avalia o mercado em busca de potenciais distorções no comportamento dos preços.

Ainda há a especulação,em que o investidor inicia sua operação com o objetivo de lucrar a partir da expectativa sobre a variação dos preços no mercado.

O que é um contrato DI Futuro?

O mercado futuro também apresenta as expectativas dos agentes financeiros com relação ao futuro. Neste sentido, os contratos de DI Futuro são utilizados para analisar o que o mercado projeta para a taxa de juros em determinado período.

A partir dos contratos de DI Futuro  pode ser construída uma curva que representa a expectativa do mercado para a taxa de juros da economia em diferentes momentos (vencimentos), sendo essa uma informação relevante para investidores e empresários que tomam decisões na chamada economia real.

Mercado à vista X mercado futuro

Vale notar que existe uma relação entre o mercado futuro e mercado à vista em relação ao preço. Um contrato futuro tem sua precificação relacionada ao preço do ativo no mercado à vista e também a taxa de juros esperada para o período.

A grande diferença que observamos entre os dois mercados se refere ao momento em que ocorre a liquidação do ativo. Enquanto a liquidação acontece à vista em um, no segundo temos a liquidação acontecendo em uma data já predeterminada no futuro, o chamado vencimento do contrato.

Na prática, enquanto no mercado à vista, o investidor realiza um desembolso e recebe o ativo acordado de forma mais imediata, no mercado futuro temos a negociação de um ativo para uma data no futuro.

Como operar no mercado futuro?

Assim como operar no mercado à vista, é necessário que o investidor tenha uma conta em uma corretora registrada junto a B3 para viabilizar as operações.

A partir disso, acessando via a plataforma de Home Broker ou utilizando a mesa de operações, o investidor pode realizar suas operações sabendo o financeiro que pretende alocar e qual o ativo.

No caso do mercado futuro, temos uma maior liquidez nos contratos e minicontrato de Dólar e Índice Bovespa que são representados pelos seguintes códigos:

Dólar: DOL
Mini Dólar: WDO
Ibovespa: IND
Mini Índice: WIN

Ao mesmo tempo, também compõe a nomenclatura de um contrato futuro, uma letra referente ao mês de seu vencimento:

Janeiro: F
Fevereiro: G
Março: H
Abril: J
Maio: K
Junho: M
Julho: N
Agosto: Q
Setembro: U
Outubro: V
Novembro: X
Dezembro: Z

Por exemplo, se você quiser investir em um minicontrato de Ibovespa para maio de 2021, o código (ticker) que você colocaria no seu Home Broker seria o WINK21.

Conclusão

Enquanto as negociações no mercado à vista são mais intuitivas, o mercado futuro surge com mais uma oportunidade de diversificação dos investimentos e proteção da carteira.

As aplicações no mercado futuro também podem propiciar a especulação, arbitragem e outras posições estratégicas. O investidor deve entender os riscos envolvidos e os conceitos de funcionamento, antes de iniciar suas operações.

Quer ampliar seu conhecimento em renda variável. Então simule agora mesmo seus investimentos no site da corretora Guide.

Relacionados

Como identificar um pullback ao fazer análise gráfica? 9 Dicas que podem ajudar!

Quem opera na bolsa de valores com foco na especulação deve conhecer fenômenos e movimentos que podem ajudar na tomada de [...]

Guide Investimentos - 02/12/2021

Existe ETF de bitcoins? Conheça fundos de índice para investir em criptomoedas!

As criptomoedas vêm se destacando no mercado financeiro, atraindo a atenção de diversos investidores. Como consequência, é comum que novas alternativas [...]

Guide Investimentos - 26/11/2021

Quanto vale cada ponto no mini dólar? Tire suas dúvidas!

Os minicontratos de dólar estão entre as alternativas mais procuradas por especuladores que buscam ganhos no curto ou curtíssimo prazo. Porém, [...]

Guide Investimentos - 25/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções