Conheça 5 investimentos melhores que a poupança e comece a investir hoje mesmo

Tempo de leitura: 7 minutos

De acordo com o Banco Central, em 2020, a caderneta de poupança recebeu R$166,31 bilhões a mais do que resgates. Mesmo tendo registrado a maior retirada de recursos no início do ano, a poupança permanece como uma modalidade de investimento ainda muito utilizada no Brasil.

Por outro lado, o cenário de juros baixos somado à pandemia do novo Covid-19 fez com que muitos investidores intensificassem a busca por outros ativos seguros, com riscos equivalentes e rendimentos mais atrativos.

Continue a leitura deste guia financeiro e conheça mais sobre algumas alternativas disponíveis no mercado brasileiro que podem melhorar a rentabilidade de sua carteira de investimentos.

O que você vai ver nesse artigo:
Como funciona a poupança?
Por que a poupança não é um bom investimento?
Como escolher investimentos mais rentáveis que a poupança?
Top 5 – Confira os cinco investimentos melhores que a poupança
Qual o melhor investimento para 2021 para quem quer sair da
poupança?

Onde aplicar minha reserva de emergência se não na poupança?
Conclusão: qual o melhor investimento para substituir a poupança?

Para começar, como funciona a poupança?

A poupança é uma forma prática e acessível de investimento, especialmente aos que não possuem muita familiaridade com o mercado financeiro.

Diferente de outros tipos de investimentos, os rendimentos da poupança são creditados a cada 30 dias, quando a aplicação faz aniversário. Neste caso, se o investidor optar por resgatar antes ou depois dos dados em que o recurso foi aplicado, a rentabilidade no mês fica comprometida.

Desde a criação da nova regra, em 2002, a taxa de retorno da poupança passou a ser de 70% da Selic mais Referencial (TR). Antes, seu rendimento era apenas de 0,5% ao mês acrescido da TR.

Por que a poupança não é um bom investimento?

Ainda que a caderneta de poupança seja reconhecida como uma opção de investimento segura e prática, o atual cenário econômico não favorece sua performance. Com a redução da taxa básica de juros nos últimos anos, ela passou a ter seu retorno comprometido, perdendo, inclusive, para a inflação, que está em alta.

Segundo o IBGE, até março de 2021, a inflação acumulada em 12 meses foi de 6,10%. Sendo assim, mesmo que a taxa básica de juros tenha subido para 3,50% ao ano, o retorno da poupança é negativo quando descontada a inflação. O que significa que além de não ganhar, o investidor está perdendo seu poder de compra.

Como escolher investimentos mais rentáveis que a poupança?

O mercado financeiro é vasto e repleto de opções de investimentos mais rentáveis que a poupança, sejam elas em renda fixa ou variável. Neste caso, opte por aquele que condiz com seu perfil de investidor, assim como com seu horizonte de investimento e necessidade de liquidez.

Esta, certamente, é a melhor forma de aproveitar as oportunidades disponibilizadas pelo mercado e, consequentemente, aumentar o potencial de retorno do seu portfólio.

Top 5 – confira os cinco investimentos melhores que a poupança

Dentre as modalidades de investimentos com características similares, porém mais rentáveis que a poupança podemos citar:

1)   Tesouro direto

Com o mesmo nível de segurança ou mais, o tesouro direto atrai cada vez mais a atenção dos brasileiros. Acessível a todos, os títulos públicos carregam vários benefícios, a começar por seus rendimentos que são diários e calculados sob juros compostos. Em relação à tributação, a alíquota do Imposto de Renda é regressiva, o que significa que, em caso de lucro, este será tributado no máximo em 22,5% em até 180 dias. Outro atrativo está na facilidade no resgate que, dependendo do título escolhido, pode acontecer tanto no mesmo dia, quanto no médio a longo prazo.

O tesouro direto pode ser encontrado em três modalidades: Tesouro Selic, Tesouro IPCA, Tesouro Prefixado. Logo, antes de começar o investimento, é fundamental entender sobre cada um e as suas particularidades para escolher o que melhor se encaixa em sua realidade e objetivos.

1)   CDB

De fácil acesso aos investidores, os  CDBs (Certificados de Depósito Bancário)  são títulos de instituições privadas que também contam com a garantia do FGC – Fundo Garantidor de Crédito.

Os CDBs são instrumentos com rendimentos mais atrativos, que variam de uma instituição para outra. Com relação aos prazos de resgate, existem diversas opções, ficando a cargo do investidor escolher o que melhor lhe atender.

No que se refere ao retorno, divide-se em três tipos: prefixados, pós-fixados e híbridos. Normalmente, eles são atrelados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), mas também podem ser à inflação ou apenas a uma taxa predefinida.

2)   LCI

As Letras de Crédito Imobiliário, mais conhecidas por LCIs, são títulos emitidos por bancos com o objetivo de financiar o setor imobiliário. Até então, elas são isentas de imposto de renda e também têm a garantia do FGC até o limite de R$250.000,00 por CPF na instituição.

Assim como o CDB, a LCI pode ter seu rendimento prefixado, pós-fixado e híbrido. Via de regra, seu prazo mínimo para resgate (carência) é de 90 dias, determinado por regulação do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Após esse período, é possível resgatar antes do vencimento, embora o ideal seja respeitar o prazo. Em geral, são ativos com boa aceitação entre os investidores, sobretudo os mais conservadores.

3)   LCAs

As LCAs (Letras de Crédito do Agronegócio) são títulos de crédito emitidos por instituições financeiras públicas ou privadas (bancos), com o objetivo de obter recursos para financiar o setor agrícola.

Elas também são isentas de imposto de renda e contam com a garantia do FGC. Seu prazo mínimo de resgate (carência) é de 90 dias e podem ter seu rendimento tanto prefixado, pós-fixado e híbrido. Sua rentabilidade normalmente está atrelada ao CDI. Logo, quanto maior o período de investimento, maior o percentual do CDI que o banco emissor pagará.

Conheça 5 investimentos melhores que a poupança e que podem substitui-la em 2021

Além do benefício fiscal, um dos atrativos desse tipo de investimento (LCAs) está na ausência de taxas de serviços como, por exemplo, taxa de administração.

5)   Letras de Câmbio

Mais um dos integrantes da família dos títulos de renda fixa e que muito se assemelha ao CDB. A principal diferença entre eles está no órgão emissor: o CDB é emitido por um banco e a LC por financeiras.

Recomendada para todo tipo de investidor, em especial aos que desejam um retorno interessante sem fortes emoções, portanto mais conservadores. Seu rendimento pode ser atrelado ao CDI ou combinado com uma taxa fixa mais o IPCA.

No que se refere ao prazo, em média são dois anos para o resgate, contudo fica a cargo do emissor essa decisão. Em geral, as letras de câmbio são títulos de baixo risco e com a garantia do FGC, assim como os mencionados acima.

Qual o melhor investimento em 2021 para quem quer sair da poupança?

O melhor investimento é sempre aquele que está alinhado com o seu perfil de risco e suas necessidades. Portanto, ao decidir sair da poupança, é fundamental que se faça uma análise do seu perfil de investidor e a partir dessa informação construa uma carteira estratégica e diversificada, respeitando sempre suas particularidades.

Onde aplicar minha reserva de emergência se não na poupança?

Como o próprio nome diz, a reserva de emergência deve ser destinada às situações inesperadas e por isso deve respeitar algumas premissas básicas, tais como prazo de liquidez e nível de exposição ao risco.

[Escute agora o podcast da Guide sobre reserva de emergência]

De forma prática, as modalidades de investimento mais compatíveis para esta finalidade são as mais conservadoras, com liquidez diária ou menor prazo possível, e baixa volatilidade. Neste caso, o Tesouro Selic e o CDB com liquidez, representam excelentes alternativas.

Conclusão: qual o melhor investimento para substituir a poupança?

Diante de tantas possibilidades seguras e atrativas, o investidor não precisa ficar dependente da poupança. O atual cenário de juros baixos, ao mesmo tempo que exige mais ousadia, proporciona muitas oportunidades.

Dito isso, identifique qual aplicação financeira melhor se encaixa em seu perfil e suas necessidades.

Se quiser saber onde investir seu dinheiro para ganhar mais, confira agora os cinco melhores investimentos que geram renda mensal em 2021.

Relacionados

Qual é a diferença entre renda fixa e variável?

Muitos investidores têm dúvidas na hora de escolher entre a renda fixa e a variável. Nas próximas linhas, você confere a [...]

Syntax Finance - 01/09/2021

O que é investimento e como começar a investir hoje mesmo

Quem é iniciante no mercado financeiro costuma se perguntar o que é investimento e como começar. Se você quer entender mais [...]

Guide Investimentos - 20/08/2021

Confira a lista dos melhores investimentos para 2021!

Encontrar os melhores investimentos é o objetivo de muitos investidores. Afinal, fazer boas escolhas é importante para minimizar os riscos da [...]

Guide Investimentos - 12/08/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções