5 coisas que o investidor precisa saber sobre as mudanças no ISE, o principal índice ESG da B3

Tempo de leitura: 3 minutos

Que os fatores ESG, de ambiental, social e de governança, ocuparam um lugar de destaque nas decisões de investidores, empresas e consumidores não é novidade para ninguém. Mas você já parou para pensar como os investidores podem acompanhar o que as empresas estão fazendo para evoluir nessa agenda?

Para endereçar essa e outras dores, recentemente, a B3, a Bolsa do Brasil, divulgou novidades para o seu principal índice ESG, o ISE B3. Para te ajudar a entender as principais mudanças e os impactos que elas vão trazer no dia a dia dessas empresas e nas análises dos investidores, reunimos aqui cinco principais pontos que passam a valer para a carteira que entra em vigor em 2022:

  1. Para entrar na carteira do ISE B3, as empresas precisam responder um questionário. As respostas são inclusive publicadas no site www.iseb3.com.br. Esse questionário passa a ser setorizado, ou seja, ele será diferente de acordo com o setor, para aprofundar as perguntas naquilo que é mais relevante dependendo da atuação da empresa. Mas é importante lembrar que, além do aprofundamento setorial, há perguntas comuns que devem ser respondidas por todas as empresas.
  2. O desempenho ESG das companhias passa a interferir no peso que a ação daquela empresa terá no índice, ou seja, as companhias com as notas mais altas terão maior peso na composição do índice. Antes, empresas com maior valor de mercado é que tinham maior participação percentual na carteira teórica.
  3. Pela primeira vez serão divulgadas as notas individuais das empresas que participarem do índice, com detalhamento, inclusive, por cada um dos 28 temas que vão do capital humano a práticas de negócios e mudança climática, permitindo a comparação entre companhias e entre setores. Isso também vai possibilitar, por exemplo, a criação de ranking com as empresas mais avançadas na agenda ESG, algo tão importante para o investidor na hora de fazer a alocação de seus recursos olhando esses fatores. Para montar os rankings, a B3 vai disponibilizar dashboards a partir da publicação da próxima carteira, para que o investidor possa navegar e montar os cenários que preferir.
  4. A partir da carteira vigente em 2022, empresas poderão ser incluídas ou excluídas da carteira do ISE B3 por critérios ESG quando o índice é rebalanceado (o rebalanceamento é um processo pelo qual passam todos os índices da B3). Antes, o rebalanceamento levava em conta apenas o volume negociado das ações para definir empresas que permaneciam ou seriam excluídas da carteira. Agora, empresas que passaram por algum episódio que impacte sua reputação, por exemplo, poderão ser excluídas nesse momento, trazendo mais celeridade para a atualização da carteira do índice.  
  5. Outro avanço é o indicador de risco reputacional internacional RepRisk, que será utilizado como critério de seleção/exclusão da empresa no ISE B3. Este indicador avalia centenas de fontes para quantificar a exposição ao risco de determinada empresa, risco esse que pode ter impacto direto no negócio da companhia e, consequentemente, no parâmetro do mercado. Em outras palavras, risco reputacional passa a ser um critério para eliminação de empresas da carteira do ISE B3 e o critério será o indicador RepRisk de cada empresa nos últimos 2 anos.

Viu só quanta coisa legal está por trás dessa mudança no ISE B3? A B3 é pioneira no fomento da agenda ESG no mercado brasileiro e há mais de duas décadas atua para disseminar e estimular a adoção de práticas ESG por parte das companhias. O ISE B3, criado em 2005, tem um papel importante nessa evolução. Essas mudanças anunciadas recentemente também conversam com o avanço e a importância do tema atualmente e oferece um instrumento mais aderente às demandas de empresas, gestores e investidores, combinando os papeis de orientador das empresas e ferramenta de benchmark de boas práticas.

+ Confira os índices ESG na B3 e seus principais produtos

Quer saber mais sobre a agenda ESG? Acesse o Hub de Educação da B3 e confira os conteúdos e cursos sobre ESG, esse novo jeito de investir, que preparamos para vocês.

Relacionados

Conheça as principais ações do setor elétrico disponíveis na bolsa brasileira

As ações do setor elétrico são muito procuradas pelos investidores. Afinal, o recurso é essencial para o país, sendo fundamental para [...]

Guide Investimentos - 15/10/2021

4 estratégias de investimento para quem está começando na renda variável

Quem está começando a investir na renda variável precisa adotar estratégias de investimento. Isso é importante para reduzir riscos e ter [...]

Guide Investimentos - 14/10/2021

Entenda como são divididas as ações por setor na B3

As classificações do mercado financeiro servem para dividir os ativos de acordo com as suas características. No mercado acionário isso se [...]

Guide Investimentos - 14/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções