CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

Como declarar poupança no Imposto de Renda em 2022?

17 de maio de 2022
Escrito por Syntax Finance
Tempo de leitura: 8 min
Compartilhar
imagem ilustrativa
Tempo de leitura: 8 min

As aplicações financeiras realizadas na caderneta de poupança e o ganho de capital acumulado nelas, ainda que livres da cobrança de IR, também precisam constar na Declaração de Imposto de Renda da Receita Federal.

Isso acontece porque todos os bens e rendimentos recebidos ao longo do ano devem ser declarados, independentemente de serem tributados ou não. Trata-se de uma maneira do governo controlar se você está pagando seus tributos corretamente.

Portanto, se você quer evitar problemas com o leão, continue a leitura e saiba como declarar a poupança no imposto de renda 2022.

O que veremos neste artigo?
Quem deve declarar poupança no Imposto de Renda?
Passo a passo para declarar a poupança no Imposto de Renda?
Onde e como fazer a declaração de rendimentos da poupança?
O que acontece se eu não declarar a poupança?
Como funciona a declaração das contas-correntes?
Conheça os investimentos melhores que a poupança
Considerações sobre poupança no Imposto de Renda

Quem deve declarar poupança no Imposto de Renda?

Segundo a Receita Federal, a declaração segue obrigatória para todos que apresentaram rendimentos tributáveis iguais ou superiores a R$28.559,70 no ano passado, assim como os que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000,00.

Dito isso, qualquer contribuinte, pessoa física ou jurídica, que encerrou 2021 com aplicações na poupança e/ou com saldo em conta corrente, deve declarar o valor total investido, bem como o rendimento isento.

Qual é o limite da poupança para não pagar imposto 2022?

Segundo o regulamento do Imposto sobre a Renda da Receita Federal, “os rendimentos obtidos em caderneta de poupança pela pessoa física estão isentos”.

No entanto, isso não significa que os rendimentos líquidos não devam ser declarados. Lembre-se que a Declaração de IR é um momento de prestação de contas com o governo e não de recolhimento de tributo.

Como obter o informe de rendimentos do banco?

O informe de rendimentos é um dos principais documentos para preenchimento da Declaração Anual de Imposto de Renda (DIRPF).

Ele é disponibilizado pelos bancos, corretoras e demais instituições financeiras que você utilizou para intermediar as suas operações. Nele constam todas as informações necessárias.

Antes, o envio dos informes de rendimentos era, preponderantemente, por correio. Com a disponibilização do arquivo digital, hoje os investidores recebem por e-mail ou podem acessá-los via aplicativo. Uma maneira prática, rápida e ecologicamente responsável.

Passo a passo para declarar a poupança no Imposto de Renda

Se em 2021 você realizou aplicações na poupança, chegou o momento de mostrar ao governo o saldo dos investimentos feitos, assim como os ganhos líquidos, através da Declaração de Imposto de Renda.

Para ajudar nesse processo, confira o passo a passo abaixo:

  1. Na ficha de “Bens e Direitos”, clique no grupo 04 de “Aplicações e Investimentos” e selecione o código 01 de “Depósito em conta poupança”;
  2. Preencha corretamente o beneficiário (titular ou dependente), a localização (Brasil) e o CNPJ fonte pagadora;
  3. Em “Discriminação” insira o nome da instituição financeira utilizada e informe se a conta é conjunta ou não. Caso seja, coloque o nome e CPF do segundo titular
  4. Selecione o banco e informe os dados de agência e conta solicitados;
  5. Finalize preenchendo o saldo financeiro aplicado na caderneta de poupança em 31/12/2021, assim como em 31/12/2020;

Onde e como fazer a declaração de rendimentos da poupança?

para declarar os rendimentos obtidos no ano, também com o auxílio do informe de rendimento, você deve:

  1. Clicar na aba de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;
  2. Selecionar a opção 12 de “Rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio e imobiliário (LCA e LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliários (CRA e CRI)”;
  3. Escolher o tipo de beneficiário;
  4. Inserir os dados solicitados da fonte pagadora e os ganhos de capital relativo ao período que você está declarando, no caso, 2021.

O que acontece se eu não declarar a poupança?

Os investidores que optam por não declarar o saldo mantido na caderneta de poupança, assim como o ganho de capital acumulado no período, estão sujeitos a cair na “malha fina” e serem penalizados com a cobrança de multa.

Somente os que tiverem saldo inferior a 140 reais estão livres deste compromisso. Portanto, declare os rendimentos isentos da poupança e não perca tempo com uma declaração retificadora ou mesmo maiores problemas com a Receita Federal.

++ OUÇA O PODCAST GUIDE: Um guia para o investidor declarar o Imposto de Renda – Luciana Pantaroto

Como funciona a declaração das contas correntes?

O saldo em conta-corrente, embora não seja tributado, também precisa constar na declaração de IR.

Para isso, tenha em mãos o informe de rendimentos enviado pela instituição bancária e siga o passo a passo:

  1. Acesse a ficha de “Bens e Direitos”;
  2. Selecione o grupo 06 “Depósito à vista e Numerário”;
  3. Na sequência, escolha o código 01 de “Depósito em conta-corrente ou conta pagamento”;
  4. Informe se a conta é do titular ou do dependente e a localização;
  5. Selecione a instituição responsável, preencha os dados da agência, conta bancária e finalize informando o saldo financeiro em 31/12/2021;
  6. Repita o procedimento com todas as contas que possuir.

Em relação à conta corrente no exterior, o processo não é muito diferente. Basicamente, o que muda é a localização informada, que será baseado no país onde o dinheiro está depositado.

Neste caso, em “Situação em 31/12”, o contribuinte deve converter o saldo financeiro para reais, utilizando a cotação do real fixada pelo Banco Central do Brasil nesta data.

Conheça os investimentos melhores que a poupança

O mercado financeiro tem se mostrado cada vez mais acessível a todos os bolsos e perfis de investidores.

A variedade de investimentos disponíveis, com níveis semelhantes de segurança, volatilidade, liquidez e taxas de retorno muito melhores que a poupança, chama a atenção de muitos brasileiros.

Conheça algumas das modalidades de ativos que também podem contribuir com o desempenho da sua carteira:

Títulos Públicos

Os títulos públicos, também conhecidos como Tesouro Direto, são papéis emitidos pelo Governo Federal, logo os ativos mais seguros do Brasil. Eles possuem diferentes tipos de remuneração e se dividem em Tesouro Prefixado, Tesouro IPCA e Tesouro Selic.

CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) são títulos emitidos por bancos para financiar suas operações de crédito. Eles contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) e se diferenciam conforme o tipo de remuneração e prazo de vencimento.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA) são utilizadas para captar recursos para o mercado imobiliário e do agronegócio. Assim como a poupança, elas são livres de imposto de renda e garantidos pelo FGC.

CRA e CRI

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio e Imobiliário (CRAs e CRIs) são títulos de renda fixa utilizados para financiar o mercado imobiliário e do agronegócio no Brasil. Em troca, os investidores recebem juros que podem ser prefixados, pós-fixados ou atrelados à inflação.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento são algumas das muitas opções disponíveis no mercado financeiro. Eles representam uma forma coletiva e acessível de investir, com diferentes níveis de exposição ao risco, rentabilidade e liquidez.

Essa classe de ativos atende a todos os tipos de investidores. Aqueles com perfil mais arrojado, por exemplo, que buscam um rendimento superior, podem optar pelos fundos de ações e fundo de investimento imobiliário (FII).

Debêntures

As debêntures são títulos de dívidas emitidos por empresas para levantar recursos para o financiamento de projetos ou mesmo negociar dívidas. Como benefício, os investidores recebem o pagamento de juros.

Em geral, elas são ativos com vencimentos mais longos e com maior risco de crédito. Por este motivo, as debêntures são recomendadas para os investidores de perfil moderado a arrojado.

Ações

O mercado de ações também representa uma alternativa para os investidores aumentarem os ganhos de capital. Através das operações em bolsas de valores você pode diversificar sua estratégia de investimentos. Diante de tantas opções, a melhor alternativa é buscar entender qual dessas modalidades de ativos pode contribuir com o retorno de suas aplicações financeiras e, claro, que seja compatível com o seu perfil de risco.

Considerações sobre poupança no Imposto de Renda

A poupança é umas das aplicações de renda fixa mais utilizada pelos brasileiros, mesmo não apresentando melhor rentabilidade. Em geral, isso acontece por ser considerada uma modalidade segura, além de terem os seus rendimentos isentos de IR.

Contudo, a isenção de imposto de renda não desobriga o investidor de comunicar ao governo o quanto possui aplicado na poupança e/ou conta-corrente, bem como seus rendimentos.

Lembre-se que a declaração de ajuste anual de imposto de renda funciona como uma prestação de contas. Portanto, não deixe para a última hora, tampouco perca o prazo de entrega. Evite contratempos com a Receita Federal.

Confira com antecedência se recebeu os informes de rendimentos de todas as instituições bancárias que possui conta, assim como verifique se as informações estão corretas.

Com esses documentos em mãos, siga as instruções aqui disponibilizadas para declarar a poupança no imposto de renda.

Quer saber mais sobre a Declaração de IR 2022? Continue acompanhando O Guia Financeiro e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre esse assunto.

Se você ainda não é cliente Guide, abra sua conta e invista com quem te entende!

Você também pode se interessar por:

·           Quem precisa declarar Imposto de Renda em 2022?

·           Como declarar o Tesouro Selic no Imposto de Renda 2022?

·           Como declarar ações no Imposto de Renda — IR 2022?

1ª Agência de comunicação 100% especializada em finanças, economia e mercado de capitais, a Syntax Finance impulsiona empresas que atuam nessas áreas no desenvolvimento de suas marcas.

Veja também