Fundos ESG: saiba mais sobre essa tendência!

O desenvolvimento sustentável não é um assunto novo, mas as questões ambientais ganham cada vez mais espaço no mercado. No setor de investimentos não é diferente e, nesse cenário, os fundos ESG exercem um papel importante.

O que veremos neste artigo?
O que é ESG?
O que são fundos ESG?
Como os ativos do portfólio são escolhidos?
Quais as vantagens de investir em um fundo ESG?

Ao fazer negócios, muitos consumidores e empresas buscam opções mais sustentáveis e com responsabilidade ambiental. A mesma tendência também chegou para os investidores, que estão considerando o fator na sua carteira.

Quer entender mais sobre o conceito? Continue a leitura para saber o que são fundos ESG e esclareça as principais dúvidas sobre o assunto!

O que é ESG?

O significado de ESG é uma sigla que deriva dos termos Environment, Social, and Governance, em inglês. A tradução literal seria meio ambiente, social e governança.

O conceito é aplicado às empresas, que podem ser consideradas ESG sempre que atenderem a aspectos ligados aos critérios. Para tanto, elas devem ter um compromisso com práticas que se sejam adequadas ao conceito de sustentabilidade e bem-estar social.

Assim, um investimento ESG é uma alternativa com foco sustentável. Ou seja, significa aportar dinheiro em companhias não apenas baseado em objetivos financeiros, mas também na responsabilidade ambiental e social.

Isso auxilia na atração de consumidores e investidores devido ao crescimento da preocupação ambiental e a busca por fornecedores sustentáveis. Dessa maneira, todo o mercado, inclusive o de investimentos, vem se adaptando à tendência.

O que são fundos ESG?

Depois de compreender o que é ESG e por que eles se tornaram uma tendência de investimento, é hora de aprender sobre os fundos.

Primeiro, vale lembrar que os Fundos de Investimento são formados por um conjunto de pessoas que se unem para investir. Eles são organizados com o formato de pessoa jurídica e os participantes adquirem cotas, enquanto um gestor decide os investimentos.

No caso dos fundos ESG, eles verificam se o investimento é sustentável antes de incluí-lo na carteira. Então, de modo resumido, eles funcionam como um Fundo de Ações.

A diferença é que as empresas selecionadas atendem aos critérios relacionados ao meio ambiente, à governança e à questão social.

Como os ativos do portfólio são escolhidos?

Agora que você aprendeu o que são fundos ESG, verá a seguir como os ativos são selecionados para compor o portfólio. Confira!

Meio ambiente

Como o ESG tem relação com a sustentabilidade, são avaliados critérios relacionados à responsabilidade ambiental. Aqui, algumas questões analisadas para determinar se a empresa é sustentável são:

  • formas de exploração de matéria prima;
  • índices de emissão de carbono e outras substâncias tóxicas;
  • aplicação de políticas de proteção ambiental;
  • práticas para eliminação de poluentes;
  • uso de energia renovável;
  • práticas para economia e reutilização de água;
  • gestão de resíduos (descarte correto, reciclagem etc.).

Ou seja, são avaliados os impactos das atividades da empresa do meio ambiente e como é a postura do negócio em relação a ele. Nem sempre é possível eliminar os danos, o que torna as medidas para reduzi-los ou remediá-los essenciais.

Social

O segundo critério está relacionado à responsabilidade social. Então, trata do capital humano e do cuidado à sociedade.

Existem diversos aspectos que podem ser analisados, por exemplo:

  • aplicação de medidas de segurança do trabalho;
  • diversidade nos quadros de colaboradores;
  • remuneração adequada dos profissionais;
  • entrega de produtos ou serviços de qualidade;
  • criação de um ambiente corporativo saudável;
  • iniciativas sociais.

Governança

Por fim, a governança trata da maneira como o negócio é administrado. Afinal, isso tem relação direta com a sua estabilidade e solidez.

Nesse caso, algumas questões observadas para que a empresa atenda ao critério são:

  • realização de auditorias;  
  • transparência nas informações;
  • grau de risco do negócio;
  • qualidade da gestão;
  • composição de conselho administrativo.

Rentabilidade

Apesar de as práticas sustentáveis serem fundamentais nos fundos ESG, esse não é o único foco. Os aportes também são feitos pensando no retorno que poderão trazer para os investidores, considerando o objetivo do fundo.

Contudo, vale destacar que se trata de um fundo de renda variável. Assim, não é possível ter exatidão sobre os rendimentos. Os gestores tomam decisões baseadas nos seus conhecimentos e experiência no mercado.

A rentabilidade também é avaliada considerando a segurança e os riscos de cada Ação. Portanto, o intuito é unir os critérios de sustentabilidade com os requisitos comuns na escolha de investimentos para formar um portfólio.

O foco é buscar empresas que tenham uma boa classificação nos 3 critérios de ESG e possam apresentar boas perspectivas de rentabilidade. E considerar, ainda, a estratégia e os objetivos do fundo.

Quais as vantagens de investir em um fundo ESG?

Fundos ESF - imagem de uma flor entre moedas

Agora você já sabe o que são e como funcionam os fundos ESG. Mas, será que fazer investimentos ESG é vantajoso? Confira os principais benefícios a seguir!

Mais destaque para empresas sustentáveis

Uma das vantagens dos fundos ESG é focar em uma área que está recebendo atenção frequente. Nos últimos anos, é possível observar maior consciência a respeito da sustentabilidade e um novo perfil do consumidor, assim como mudanças na legislação.

É bastante comum que os clientes busquem empresas que tenham responsabilidade social e ambiental para adquirir produtos e serviços. Em contrapartida, aquelas que não atendem aos critérios ou cometem irregularidades sofrem sanções que prejudicam a sua imagem.

Seguindo essa linha, há uma tendência de que as companhias precisem considerar cada vez mais o critério sustentável. Assim, é de se esperar que haja mais negócios ESG — e também mais investidores interessados neles.

Menor risco para o investimento

Certamente, os fundos em ESG oferecem riscos. No entanto, investir em empresas sustentáveis pode apresentar menor risco. Afinal, você viu que a tendência é que haja cada vez mais cobrança nesse sentido.

Empresas ESG podem ganhar destaque no mercado e apresentar crescimento maior. Além disso, há menor risco de penalidades que prejudiquem o negócio. Outro argumento é que a governança de qualidade também passa mais segurança ao investidor.

Lembre-se, entretanto, que a renda variável sempre envolve riscos. Então, é preciso considerar a estratégia do fundo ESG e pesquisar também sobre as empresas que compõem seu portfólio.

Também é importante considerar que a decisão de investimento depende do seu perfil e dos seus objetivos. Logo, você deve identificar suas expectativas para avaliar se os fundos ESG são adequados para a sua carteira!

Quer aprender mais sobre o assunto? Então confira um conteúdo sobre carteira de investimentos ESG!

Relacionados

Utilize ameaças temporárias ao seu favor

A volatilidade faz parte dos investimentos. Em busca de retornos maiores no longo prazo, investidores devem utilizar as altas quedas de [...]

Suno Research - 21/10/2020

O que são e como investir em BDR? Descubra!

Investir no exterior é algo que ainda poucos investidores consideram. No entanto, existem opções que ajudam a desburocratizar o processo e [...]

Guide Investimentos - 14/10/2020

Melhor presente de dia das crianças: educação financeira

Neste 12 de outubro tivemos mais um Dia Das Crianças. Caso você nunca tenha pensado sobre, este é mais um dia [...]

Terraco Econômico - 13/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções