Cotações por TradingView

Quais são as diferenças entre um Assessor e um Consultor de Investimentos?

Tempo de leitura: 3 minutos

Você sabe quais são as diferenças entre um Assessor e um Consultor de Investimentos?

Conforme o Mercado Financeiro vai evoluindo, a busca por meios de se ingressar nesse mercado aumenta.

O número de investidores pessoa física na B3 (a Bolsa de Valores do Brasil) chegou, em Abril, em 3,5 milhões!

E, com esse aumento de investidores, aumenta também o número de profissionais que auxiliam esses novos entrantes.

Dentro do Mercado Financeiro há diversas profissões. Tem Assessor, Consultor, Analista, Planejador, Gestor, entre outros.

Neste artigo, trataremos das diferenças entre o Consultor e o Assessor de Investimentos.

Continue lendo este artigo e entenda de uma vez por todas!

O que veremos neste artigo?
. Diferenças da Profissão
. Diferenças nas provas e mensalidades
. Formas de Remuneração
. Desafios das Profissões

Diferença das Profissões

Primeiro, vamos entender o que é o Assessor de Investimentos e o que é o Consultor de Investimentos.

O Assessor é o profissional que atua na distribuição de produtos e na prospecção de clientes. Ele não pode recomendar investimentos para seus clientes, mas pode auxiliá-los.

O Assessor é um profissional vinculado a uma Corretora ou Distribuidora de Valores e poderá apenas fornecer os produtos disponíveis naquela instituição.

O Consultor de Investimentos atua de uma maneira mais independente. Ele não terá vínculo com nenhuma instituição financeira.

E uma das principais diferenças é que, diferente do Assessor, o Consultor poderá recomendar os produtos de investimentos para os clientes. Claro, baseado no perfil de investidor.

Diferenças nas provas e taxas

Para se tornar um Assessor, é necessário ser aprovado no Exame da ANCORD.

A prova possui 80 questões e tem a duração de 2h30. Para ser aprovado, é necessário acertar 70% das questões e ainda acertar 50% em alguns tópicos principais, destacados no edital do exame.

Para te ajudar a garantir a aprovação na prova da ANCORD, a T2 Educação possui o curso preparatório certo para você! Basta clicar aqui e conferir.

A taxa de inscrição para a prova, no momento em que escrevo este artigo, é de R$460,00.

Após a aprovação, você ainda não é um Assessor! É necessário todo o trâmite burocrático, credenciamento, entre outros.

Você terá até 1 ano para solicitar sua Certificação na CVM. Vale ressaltar que há uma taxa de, atualmente, R$634,63, paga trimestralmente.

Para ser consultor, uma das Certificações exigidas é a CEA, da ANBIMA. A prova possui 70 questões e é necessário 70% de acerto. A duração do exame é de 3h30.

A T2 pode te ajudar nos estudos para a CEA, basta clicar aqui e conferir o nosso curso preparatório!

Atualmente, a taxa de inscrição é de R$749,00 para quem é associado a uma Instituição Financeira membro da ANBIMA e R$899,00 para quem não é membro de uma IF.

As taxas são iguais às do Assessor de Investimentos.

Como é a Remuneração desses Profissionais

A remuneração do Assessor pode variar conforme as políticas do escritório que ele trabalha. Mas, normalmente, essa remuneração é atribuída por comissões sobre os produtos que o assessor distribui.

Já o consultor cobra diretamente do cliente. Essa cobrança pode ser definida de diversas maneiras, sempre acordada diretamente entre o Consultor e o Cliente.

Pode ser de acordo com a performance da carteira do investidor, uma porcentagem ao ano com relação ao patrimônio do cliente, um valor fixo ao mês, pelo número de encontros, entre outras formas.

Desafio das profissões

É nítido que a profissão de Assessor está mais desenvolvida atualmente.

Segundo a ANCORD, em Abril de 2021, o número de assessores credenciados era de 14.400.

O número de escritórios credenciados vem crescendo absurdamente! Empresas como a Guide, vem investindo de maneira relevante nesse mercado.

Assessores de investimentos ao entrarem em um escritório já em andamento, possuem o suporte que um Consultor não tem.

O mercado de Consultores ainda está em desenvolvimento, e claro, acaba sendo mais dificultoso do que o ramo de Assessores.

Então, caso você esteja em dúvida sobre qual profissão seguir, lembre-se de ponderar essa situação.

Os anos iniciais na carreira de Consultor são desafiadores, pois é apenas você atuando fortemente na prospecção de clientes!

Ambas as áreas devem ter um bom conhecimento tanto comercial quanto técnico, afinal, você estará consultando e assessorando pessoas com capital. Então, além de prospectar os clientes, é necessário o conhecimento para auxiliar bem o seu cliente!

Relacionados

AAI é a Profissão do Futuro? Descubra como conseguir uma vaga neste mercado promissor

O crescente número de investidores dentro do mercado financeiro fez com que diversas profissões, que antes não eram conhecidas, acabassem caindo [...]

Tiago Feitosa – T2 Educação - 02/06/2021

Assessor de investimento: o que faz, quanto ganha e como se tornar um?

Com a Selic em queda nos últimos anos e atingindo a mínima histórica, o cenário de investimentos no Brasil mudou. Para [...]

Guide Investimentos - 02/03/2021

O que o filme Projeto Gemini tem a ver com a Guide?

Hoje, 10 de outubro, o filme Projeto Gemini (Gemini Man) estreia nos cinemas do Brasil. E qual a relação do filme [...]

Guide Investimentos - 10/10/2019
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções