Entenda a diferença e exemplos de sonhos, metas e objetivos

Tempo de leitura: 5 minutos

Você costuma fazer planos para o futuro? Chamaria esses planos de objetivos, sonhos ou metas? Há pessoas que imaginam que essas três palavras significam a mesma coisa, mas não é bem assim. Os termos não têm o mesmo significado, e entender cada um deles pode fazer grande diferença.

Afinal, a compreensão pode ajudar você caminhar em direção ao sucesso. Isso vale, em especial, quando se trata de investir seu dinheiro. Definir objetivos e metas colabora para o crescimento do seu patrimônio e a realização de sonhos.

Para entender exatamente o que cada um desses termos significa – e a importância de entendê-los, continue a leitura deste artigo!

Por que é importante entender a diferença entre sonhos, metas e objetivos?

Antes de falarmos sobre os conceitos de sonho, objetivo e meta, é bom ter em mente a importância do assunto. Sabia que 67% dos brasileiros não conseguem guardar dinheiro?

Como você entenderá daqui a pouco, isso pode estar relacionado com a falta de objetivos e metas. Essas pessoas talvez até tenham sonhos, mas eles são muito vagos. Assim, não há avanço real para realizá-los.

Por isso, entender o que cada palavra significa e quais são as especificidades delas é fundamental para um bom planejamento pessoal. Quando se trata das suas finanças, isso pode ajudar você a investir dinheiro regularmente para realizar seus sonhos.

Qual é a diferença entre sonhos, objetivos e metas?

Agora explicaremos a diferença entre sonhos, objetivos e metas. Depois você verá como isso pode fazer uma grande diferença nos seus investimentos!

O que é um sonho

O dicionário Aulete apresenta várias definições para a palavra sonho. Mas uma delas nos ajuda a entender o motivo de tantos brasileiros não conseguirem guardar dinheiro. A obra define sonho assim: “Ideia inconsistente, sem duração ou alcance”.

Sonho é aquilo que muitas vezes é dito acompanhado de um suspiro. Há pessoas que falam sobre seus sonhos olhando para o céu ou para o horizonte. A principal característica dele é exatamente a indefinição. É algo que costuma ficar no pensamento e não ir para a prática.

Veja alguns exemplos de sonhos:

  • “Um dia eu conseguirei guardar dinheiro”
  • “Eu queria tanto viajar pela Europa”
  • “Quero muito pagar minhas dívidas”

Ficou fácil entender o que são sonhos, não é? Será que isso significa que é errado ou inútil ter sonhos? De modo algum! Você só precisa definir objetivos para que os seus sonhos se tornem mais concretos.

Entenda melhor sobre isso no próximo tópico!

O que é um objetivo

O dicionário Priberam tem uma definição interessante para a palavra objetivo: “aquilo que se pretende alcançar, conseguir ou atingir. Alvo, fim, propósito”. Logo, podemos dizer que o objetivo é uma evolução do sonho.

É aquilo que faz o sonho se tornar concreto. Veja alguns exemplos de objetivos:

  • “Guardarei dinheiro a partir do próximo salário”
  • “Viajarei pela Europa daqui a três anos”
  • “Pagarei minhas dívidas até dezembro deste ano”

Deu para perceber que os objetivos podem ajudar você a realizar sonhos, não é? Acontece que um objetivo por si só ainda não é suficiente, por conta de um pequeno problema: algumas vezes, o objetivo pode parecer inalcançável.

Mas isso pode ser resolvido com a ajuda das metas. Confira o que elas são!

O que é uma meta

A meta é uma maneira de subdividir um grande objetivo para que ele se torne alcançável. Suponhamos que você tenha o sonho de juntar R$1 milhão. Então, você transforma esse sonho em objetivo, definindo um prazo de 20 anos para alcançá-lo.

Por mais que o prazo seja bem longo, o objetivo pode ser intimidador. Mas quanto você precisaria guardar por mês? Na calculadora da Guide, por exemplo, você informa a quantidade de meses ou anos, o valor total desejado e quanto risco tem a disposição de correr.

Ela mostrará quando é preciso guardar por mês. Assim, você terá um valor específico para poupar mensalmente, ou seja, uma meta. Definindo metas financeiras, seus objetivos de vida podem se tornar alcançáveis, o que reforçará a sua motivação para um sonho.

Aliás, isso é comprovado por estudos que mostram que definir metas colabora para a motivação, a autoestima e a autoconfiança. Naturalmente, para atingir seus objetivos financeiros, suas metas não podem ser definidas de qualquer jeito.

Existem alguns fatores a se considerar, sobre os quais falaremos agora. Acompanhe!

Como definir objetivos e metas?

Ficou com vontade de fazer um bom planejamento financeiro, definindo objetivos e metas? Você já entendeu que objetivos devem ser específicos e ter um prazo para serem alcançados. Mas é preciso ter uma atenção especial na hora de definir metas.

Uma boa maneira de fazer isso é o método SMART. Saiba como funciona:

Método SMART

SMART faz referência a cinco características essenciais de uma meta:

  • Specific (específica) — a meta deve específica e deixar bem claro o que você quer alcançar;
  • Measurable (mensurável) — deve ser possível medir o progresso, o que geralmente é feito por meio de números;
  • Attainable (atingível) — a meta deve ser realista;
  • Relevant (relevante) — a meta deve ser importante e estar diretamente relacionada com a realização do seu objetivo;
  • Time-based (temporal) — ela deve conter o fator tempo, como um prazo ou uma frequência.

Desse modo, suas metas contribuirão para a conquista dos seus objetivos. O método SMART pode ser usado para qualquer área da sua vida.

Mas se o objetivo é definir metas financeiras de investimentos, temos mais uma dica fundamental. Você deve considerar o seu perfil de investidor. Sabe o que ele significa?

Perfil de investidor

O mercado financeiro oferece inúmeras alternativas de investimentos, e nem todas são adequadas para você. Por isso, o primeiro passo deve ser conhecer o seu perfil de investidor. Se for conservador, por exemplo, é melhor procurar investimentos que apresentem baixo nível de risco.

Investidores arrojados, por outro lado, toleram um risco maior, e podem recorrer a investimentos mais arriscados e possivelmente rentáveis. Quem tem um perfil moderado é um meio termo entre os outros dois.

Percebeu a importância de conhecer o seu perfil de investimento para planejar seus aportes e investir melhor?

Como vimos, sonhos, metas e objetivos são alcançáveis, desde que você leve em conta as dicas que acabamos de dar. Por fim, continue se informando sobre o mercado financeiro para fazer boas escolhas de investimento!

Nós, da Guide, queremos ajudar você a atingir seus objetivos e realizar seus sonhos. Abra uma conta de investimentos e comece a investir agora mesmo!

Relacionados

Open Investment: o que é, como deve funcionar e quais os benefícios para os investidores?

O Open Investment é uma iniciativa que prevê a autorização do compartilhamento de dados entre instituições financeiras. Isso facilita a oferta [...]

Adriana Nogueira - 17/09/2021

Como investir em ações com pouco dinheiro? Descubra agora!

A bolsa de valores tem atraído um número cada vez maior de interessados. No entanto, é muito comum encontrar quem ainda [...]

Guide Investimentos - 17/09/2021

Investimento a curto prazo: quais as melhores alternativas?

Muitos investidores, especialmente os iniciantes, têm dúvidas sobre a tomada de decisão ao investir. Nesse momento, um dos principais aspectos que [...]

Guide Investimentos - 16/09/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções