Custo de oportunidade: você sabe o que é?

Tempo de leitura: 4 minutos

O custo de oportunidade é o preço que se paga por fazer determinada escolha, seja na vida pessoal e profissional, em situações simples ou complexas. Algumas métricas podem ser utilizadas para uma melhor seleção, principalmente no mercado financeiro.

Desta maneira, perfis diferentes de investidores podem levantar informações dos ativos disponíveis antes de tomar sua decisão. Continue a leitura e saiba o que significa custo de oportunidade e como ele afeta os investimentos.

O que veremos neste artigo?
O que é custo de oportunidade?
E o que é custo de oportunidade zero?
Como calcular o custo de oportunidade?
Como o custo de oportunidade afeta os investimentos?
Qual é a diferença entre custo de oportunidade e risco?
Conheça mais um exemplo de custo de oportunidade nos investimentos
Conclusão: o que você realmente precisa saber sobre custo de oportunidade?

O que é custo de oportunidade?

O custo de oportunidade é a renúncia causada por determinada escolha. Esse conceito parece subjetivo, mas faz parte do cotidiano de todos nós.

Em várias situações do nosso dia a dia somos levados a tomar decisões, desde simples, como optar por tomar um suco ou um refrigerante, até escolhas complexas, como aceitar um emprego em outro país ou continuar no atual.

Ao elegermos algo, é feita uma análise dos prós e contras das opções. Ao efetuar a escolha, aquilo que foi renunciado se tornou o custo de oportunidade.

E o que é custo de oportunidade zero?

Imagine uma situação em que os recursos são limitados e não há nenhum tipo de desvantagem caso o indivíduo realize sua escolha, ou seja, as demais opções não apresentam nenhuma vantagem e, assim, não há custo de oportunidade a ser analisado.

Portanto, quando não é possível identificar sacrifícios na escolha é dito que o custo de oportunidade é zero, já que não há prós e contras a serem avaliados.

Como calcular o custo de oportunidade?

Não existe uma fórmula exata para calcular o custo de oportunidade, visto que a escolha é realizada com base em critérios que sejam relevantes para cada pessoa.

Em situações de investimentos, é possível estimar o custo de oportunidade, para isso alguns indicadores auxiliam na tomada de decisão, tais como a Selic e o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) que servem de base para a remuneração de ativos de renda fixa.

Ao optar por um investimento que possua performance relacionada aos índices citados, é possível afirmar que o custo de oportunidade está intimamente ligado à economia e decisões políticas

Como o custo de oportunidade afeta os investimentos?

Imaginemos que um indivíduo opte por investir cerca de R$10.000,00.  Esse montante pode ser aplicado na renda fixa, que possui menos riscos comparado com a renda variável, assim como tem maior previsibilidade e segurança.

Este valor também pode ser utilizado para a entrada de um imóvel ou outro bem. E ainda o investidor tem a opção da renda variável, em que ele assume conscientemente os riscos em compensação da rentabilidade.

São inúmeras possibilidades de investimento, mas a escolha parte do perfil do indivíduo de acordo com suas pretensões e particularidades. Sempre será preciso se abdicar de uma opção existente para seguir com uma escolha financeira.

Todo o investidor, em suas definições por quais aplicações financeiras seguir e ativos selecionados, lida com os custos de oportunidade. Pontos importantes como tolerância ao risco, liquidez apropriada e incidência de tributos fazem parte dessa decisão.

Qual é a diferença entre custo de oportunidade e risco?

O custo de oportunidade é o preço que se paga por ter escolhido outra opção. Em situações que possuem vantagens e desvantagens, é normal que exista esse fenômeno.

A escolha depende do perfil do agente da tomada de decisão, portanto o custo de oportunidade pode existir, mas a opção escolhida é mais vantajosa para o indivíduo.

Já o risco está associado à probabilidade do retorno esperado não acontecer. Todo investimento tem seu grau e tipo de risco, seja pela sua própria constituição ou por eventos inesperados no mercado.

O custo de oportunidade pode variar de acordo com os riscos, que por sua vez, muitas vezes, podem ser dimensionados.

Conheça mais um exemplo de custo de oportunidade nos investimentos

Um exemplo é a opção por investir em um CDB prefixado em 3% a.a. Caso a economia sofra alterações ao longo do tempo e, consequentemente, a taxa Selic suba para uma porcentagem maior, o investimento continuará sendo remunerado em 3%, isso porque o investidor assumiu o risco de fixar a taxa de remuneração.

O custo de oportunidade pode ser um ativo pós-fixado, que acaba sendo mais vantajoso nesse cenário hipotético mencionado, já que acompanha a oscilação da taxa de Selic.

Conclusão: o que você realmente precisa saber sobre custo de oportunidade?

O custo de oportunidade está presente em inúmeras situações do cotidiano, em escolhas sociais, pessoais e financeiras. Sempre que precisamos tomar uma decisão é necessário decidir qual é o caminho mais vantajoso de acordo com o nosso ponto de vista.

O custo de oportunidade apesar de ser subjetivo, já que varia de pessoa para pessoa, pode ser mensurado com base em algumas métricas e, assim, a escolha se torna mais qualificada.

Do ponto de vista dos investimentos, conhecer o custo de oportunidade gera melhores escolhas. Uma dica está na diversificação da carteira que permite proteção ao capital e mais chances de lucros.

Melhores escolhas de investimento podem ser realizadas quando você acompanha os relatórios dos especialistas. Confira as análises da corretora Guide publicadas diariamente.

Relacionados

Investimento em ações para iniciantes: 6 dicas para sair do zero e começar agora

Investir em renda variável pode ser uma oportunidade para rentabilizar a carteira e ter possibilidades de ganhos maiores, principalmente no longo [...]

Guide Investimentos - 19/10/2021

4 estratégias de investimento para quem está começando na renda variável

Quem está começando a investir na renda variável precisa adotar estratégias de investimento. Isso é importante para reduzir riscos e ter [...]

Guide Investimentos - 14/10/2021

A porta está trancada. Nesse caso, crie a sua própria porta

"A porta está trancada. Nesse caso, crie a sua própria porta." Essa é uma passagem icônica do filme O Labirinto do [...]

Adriana Nogueira - 11/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções