Cotações por TradingView

Entenda o que é uma carteira de investimentos e como montar a sua

Tempo de leitura: 5 minutos

Investir seu dinheiro, seja em renda fixa, seja em renda variável, é uma prática essencial para atingir objetivos financeiros. Mas não se trata de guardar todos os seus recursos em um lugar só. Investir requer estratégia, e isso tem relação com montar uma carteira de investimentos.

O que veremos neste artigo?
O que é uma carteira de investimentos?
Por que montar uma carteira de investimentos sólida?
Como montar uma carteira de investimentos adequada?
Como manter a carteira de investimentos adequada ao longo do tempo?
Como ter acesso a um bom leque de investimentos?

Talvez você já tenha tido contato com a expressão carteira de investimentos, mas é preciso compreendê-la bem a fundo. Isso pode ajudar você a otimizar a rentabilidade e a manter o risco em um nível adequado.

Neste artigo, falaremos sobre carteira de investimentos, rentabilidade, risco e outros termos relacionados. Continue lendo e entenda!

O que é uma carteira de investimentos?

Carteira de investimentos é uma seleção de investimentos onde você coloca o seu dinheiro. Ela também pode ser chamada de portfólio. Uma característica importante do conceito é a diversificação.

Pense na carteira comum, aquela que muitas pessoas carregam no bolso. Ela serve para guardar cédulas, cartões, documentos etc. É um conteúdo bem variado, não é? De modo similar, uma carteira de investimentos geralmente contém escolhas diversas.

Por exemplo, Títulos Públicos, Previdência Privada, Ações, Debêntures, Fundos de Investimentos e assim por diante. As decisões são tomadas considerando sua tolerância aos riscos. Afinal, um portfólio não pode ser montado a esmo. É importante ter estratégia para uma carteira sólida.

Por que montar uma carteira de investimentos sólida?

Primeiramente, o que seria uma carteira de investimentos sólida? É uma carteira com uma boa diversificação e investimentos adequados ao perfil do investidor. Um dos principais objetivos é fazer o manejo do risco.

Inclusive, o ganhador do prêmio Nobel de Economia, Harry Markowitz, formalizou isso em uma teoria. Suas conclusões se tornaram conhecidas a partir do Modelo de Markowitz e da Teoria Moderna do Portfólio.

O objetivo deve ser o de otimizar a relação entre risco e retorno na sua carteira. Ou seja, com boas escolhas você pode:

  • perder pouco dinheiro em um cenário ruim;
  • obter uma boa rentabilidade em um bom cenário.

Levando em conta os benefícios de um portfólio sólido, surge uma questão importante: como montar uma carteira de investimentos? Falaremos sobre isso a seguir.

Como montar uma carteira de investimentos adequada?

Para montar uma carteira de investimentos, é preciso considerar fatores como o seu perfil de investidor e os seus objetivos. Além disso, é fundamental conhecer as alternativas de investimentos que o mercado oferece.

Você entenderá os detalhes nos tópicos seguintes:

Perfil de investidor

Cada investimento apresenta um nível de risco diferente. Por isso, há pessoas que se interessam por certas alternativas, enquanto outras preferem evitá-las. Isso ocorre por causa das diferenças nos perfis de investidor.

Um investidor conservador geralmente tem muita aversão ao risco e à possibilidade de sofrer prejuízo. Também é comum que investidores com esse perfil tenham um conhecimento mais superficial do mercado financeiro.

Por outro lado, há investidores arrojados, ou agressivos. Eles têm alta tolerância aos riscos. Além disso, geralmente têm um conhecimento mais aprofundado quando se trata de investimentos, de modo a entender como os ativos funcionam.

E não podemos nos esquecer dos investidores moderados, que têm características dos outros dois perfis. Eles têm alguma tolerância ao risco, embora prefiram manter certo nível de segurança na carteira de investimentos.

Quando você descobrir o seu perfil, será muito mais fácil escolher investimentos adequados para o seu portfólio.

Objetivos

Para fazer a composição da sua carteira de investimentos, é essencial, ainda, ter clareza com respeito aos seus objetivos. Podemos separá-los em três grupos principais.

Os objetivos de curto prazo são aqueles que você alcançará em até um ano. Um dos principais nessa categoria é lidar com imprevistos, o que requer uma reserva de emergência. Você pode precisar dela a qualquer momento.

Quanto aos objetivos de médio prazo, são os que você atingirá em um período de um a cinco anos, por exemplo. Aqui podemos citar a compra de um carro e uma viagem com a família.

Por fim, temos os objetivos de longo prazo, que normalmente têm um período acima de cinco anos. Aliás, para algumas pessoas, certos objetivos podem levar décadas. Os exemplos incluem viver de renda passiva ou se aposentar.

Assim que você define seus objetivos, é possível escolher investimentos adequados. Como cada um geralmente tem um prazo recomendado, é preciso dar atenção a isso antes de investir.

Alternativas de investimento

Por fim, conhecendo o seu perfil e seus objetivos, será possível avaliar as alternativas de investimento com mais cuidado. O mercado financeiro oferece uma infinidade de possibilidades.

Para encontrar as que são adequadas para o seu caso, é essencial conhecê-las. Por isso, estude e se informe sobre investimentos. Isso ajudará você a concretizar seus objetivos.

Como manter a carteira de investimentos adequada ao longo do tempo?

A carteira de investimentos não deve ser fixa. No decorrer do tempo, pode acontecer do seu portfólio deixar de ser adequado ao que você busca. Por exemplo, quem investe em renda variável e renda fixa provavelmente terá maiores rendimentos na primeira classe.

Com isso, depois de algum tempo, a porcentagem de investimentos de renda variável pode aumentar bastante na carteira. Quando isso acontecer, é preciso reavaliar se seu portfólio ainda está adequado ao seu perfil de risco.

Pode ser necessário fazer algumas realocações para continuar respeitando o seu perfil. Além disso, outros motivos podem fazer você querer modificar a carteira. Por exemplo, a conquista de alguns objetivos ou a alteração das metas ou mesmo do perfil de risco.

Como ter acesso a um bom leque de investimentos?

Para que você consiga fazer uma boa diversificação no seu portfólio, é fundamental contar com uma corretora de investimentos. Do contrário, você só terá acesso a um leque limitado de investimentos que os bancos oferecem.

Com uma corretora de investimentos, é viável encontrar uma grande variedade de alternativas de renda fixa e variável. Desse modo, é possível montar uma carteira sólida a fim de alcançar os seus objetivos.

Como vimos, montar uma carteira de investimentos pode ajudar você a realizar seus planos financeiros. É claro, quanto antes você começar a investir, melhor. Só não se esqueça de levar em conta o seu perfil para escolher os investimentos mais adequados!

Que tal dar os primeiros passos agora mesmo? Abra uma conta de investimentos na Guide e comece seu portfólio!

Relacionados

Existe ETF de bitcoins? Conheça fundos de índice para investir em criptomoedas!

As criptomoedas vêm se destacando no mercado financeiro, atraindo a atenção de diversos investidores. Como consequência, é comum que novas alternativas [...]

Guide Investimentos - 26/11/2021

O que é RDB? Aprenda a investir nesse título!

A renda fixa oferece investimentos com diferentes características. Há, por exemplo, os títulos públicos, as aplicações privadas e, ainda, as alternativas [...]

Guide Investimentos - 24/11/2021

O que é Tesouro SELIC?

O Tesouro Selic é considerado uma das aplicações financeiras da renda fixa mais seguras do Brasil. Ele é um dos títulos [...]

Syntax Finance - 24/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções