Como investir em ações com pouco dinheiro? Descubra agora!

Tempo de leitura: 6 minutos

A bolsa de valores tem atraído um número cada vez maior de interessados. No entanto, é muito comum encontrar quem ainda tenha dúvidas sobre o seu funcionamento e não entenda como investir em ações com pouco dinheiro.

A realidade é que o capital disponível para os aportes não é um fator decisivo para o sucesso de um investidor. Para garantir melhores resultados, é preciso ter um planejamento claro e, principalmente, seguir uma estratégia alinhada com os objetivos traçados.

Pensando nisso, neste conteúdo você entenderá melhor como investir em ações, mesmo com pouco dinheiro. Acompanhe a leitura!

O que são ações?

Antes de entender como investir em ações, é preciso saber o que elas são. Em linhas gerais, uma ação é uma parcela do capital social de uma empresa. Dessa forma, o proprietário desses papéis se torna acionista da organização.

No entanto, não são todas as instituições que podem receber esse tipo de investimento. Apenas as empresas de capital aberto e listadas na bolsa de valores podem disponibilizar suas ações no mercado para ter novos sócios.

Como funciona esse investimento?

As ações estão na classe dos investimentos de renda variável. Isso significa que não há uma garantia de retornos para os seus investidores — como acontece na renda fixa. Por isso, é importante conhecer algumas das principais características desse mercado.

Confira!

Oportunidades

O maior atrativo do investimento em ações está nas suas possibilidades de rentabilidade. Nesse mercado, os investidores podem ter ganhos de duas formas principais: com a valorização do preço da ação e com o pagamento de proventos, como os dividendos.

No primeiro cenário, o investidor consegue o lucro ao vender a ação depois de um aumento de preço do papel. Dessa forma, se o ativo custou R$100 e, depois de um período, passou a ter uma cotação de R$200, é possível vendê-lo com diferença positiva.

Já o pagamento de proventos diz respeito a benefícios que as empresas oferecem aos investidores. Os dividendos, por exemplo, são uma fonte de renda passiva. Nesse caso, a companhia divide parte do seu lucro com os seus acionistas — que será proporcional à quantidade de ações de cada um.

Independentemente da estratégia, um resultado positivo no mercado de ações pode entregar um lucro considerável para os seus investidores. Por isso, esses aportes são bem vistos por quem busca alternativas às rentabilidades da renda fixa. Contudo, eles envolvem maiores riscos.

Riscos

Os investidores precisam ficar atentos aos riscos envolvidos nas ações. Como você viu, esses ativos estão na classe de renda variável. Portanto, quem investe não conta com garantias ou mesmo previsibilidade de retornos.

Assim, os ganhos podem ser significativos, mas também é possível perder dinheiro na bolsa. Logo, o investimento pode não agradar a todos os perfis. Nesse cenário, entender qual a sua tolerância aos riscos é imprescindível.

O que é o mercado tradicional e o fracionário?

Para saber como investir em ações com pouco dinheiro é preciso conhecer as possibilidades da bolsa. Uma das características centrais é a compra e venda de ações por lotes de 100. Essa prática é feita no mercado tradicional.

Nesse cenário, é preciso comprar a quantidade mínima de ações, não sendo possível negociar menos que 100 papéis. Dessa forma, o investidor precisa despender um valor maior na sua compra — visto que estará adquirindo um pacote.

No entanto, para investidores com menor capital disponível para investimento, uma opção mais acessível é o mercado fracionário. Nele, como o próprio nome sugere, são negociadas frações de um lote completo — sendo viável comprar unidades de ações.

Para facilitar seu entendimento, imagine que uma ação custa R$ 50. No mercado tradicional, seria preciso ter no mínimo R$ 5.000 para comprar um lote com 100 ativos. Já no mercado fracionário, o investidor pode comprar a partir de uma ação, desembolsando como valor mínimo apenas os R$ 50.

Se você deseja investir em ações com pouco dinheiro, pode acessar o mercado fracionário adicionando a letra F após o ticker do papel. O ticker é o código da empresa na bolsa de valores. Por exemplo, a Ambev tem o ticker ABEV3 no mercado tradicional e ABEV3F no fracionário.

Quais são as outras formas de se expor a ações?

Comprar ações diretamente não é a única alternativa disponível na bolsa de valores. Para quem está com pouco dinheiro, também há outras possibilidades para considerar se expor a esse mercado.

Saiba quais são!

ETFs

Os exchange traded funds (ETFs), ou fundos de índice, caracterizam-se por acompanhar o resultado de um indexador. Dessa forma, eles investem nos ativos que compõem a carteira teórica de um índice de mercado.

Tome como exemplo o Índice Brasil 50 — que tem os 50 ativos mais negociados da bolsa. O fundo PIBB11 tem o objetivo de replicá-lo. Logo, ETFs como ele podem ser uma maneira acessível de diversificar os investimentos, já que adquirindo uma cota você tem acesso a várias ações, indiretamente.

Fundos de ações

Outra opção que pode ser acessível ao pequeno investidor são os fundos de ação. Nele, você também não compra as ações diretamente, mas sim as cotas de participação do fundo. Assim, há exposição ao portfólio montado por um gestor profissional.

Semelhante aos ETFs, os fundos de ações podem ter carteiras diversificadas. Mas eles podem também ser concentrados em um ou poucos ativos. Ainda, eles podem ter diferentes estratégias. Por isso, vale considerar as características com atenção antes de decidir investir.

É possível ter sucesso em ações com pouco dinheiro?

A quantidade de dinheiro investida não é determinante para conseguir resultados no mercado de ação. Afinal, os resultados são proporcionais. Então você pode ter vantagens, mesmo investindo com pouco dinheiro.

Quanto maior for o capital investido, maiores podem ser os retornos, mas suas chances dependem muito mais de uma estratégia para encontrar os melhores investimentos para o seu portfólio e da frequência dos seus aportes. Dessa forma, se torna mais fácil viabilizar um aumento do patrimônio ao longo do tempo.

Outro cuidado relevante é fazer uma análise fundamentalista das empresas nas quais deseja investir. Essa prática consiste em avaliar a organização e fazer projeções. Assim, é possível ter mais segurança nas escolhas, principalmente para quem pensa no longo prazo.

Entender como investir em ações com pouco dinheiro é uma prática que pode trazer resultados para a sua carteira. Como você viu, a quantidade de capital disponível não é o único fator para o sucesso. Por isso, considere seu perfil e objetivos e veja se a bolsa de valores faz sentido para você!

Quer entender mais sobre o mercado financeiro e ter maiores chances de alcançar o sucesso com seus investimentos? Então assine o Guia Financeiro e aproveite todos os seus benefícios!

Relacionados

Ajuste diário B3: o que é e qual seu impacto no mercado futuro?

O funcionamento da bolsa de valores e de seus mercados depende de mecanismos que estabelecem regras para os operadores. Entre os [...]

Guide Investimentos - 20/10/2021

Análise de múltiplos e por que ela importa

Muito se fala em fluxo de caixa descontado e, em certa parte, em dividend discount model. No entanto, analistas fazem amplo [...]

Suno Research - 20/10/2021

Investimento em ações para iniciantes: 6 dicas para sair do zero e começar agora

Investir em renda variável pode ser uma oportunidade para rentabilizar a carteira e ter possibilidades de ganhos maiores, principalmente no longo [...]

Guide Investimentos - 19/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções