Por que investir em clubes de investimentos?

O clube de investimento é uma das alternativas que o mercado financeiro oferece para quem busca ter mais conhecimento e ampliar a rentabilidade em suas aplicações. É uma das modalidades recomendadas para quem inicia sua trajetória em renda variável.

Formado por um grupo de pessoas, geralmente familiares ou amigos, o clube tem como objetivo consolidar um interesse comum: investir na bolsa de valores. Esse recurso, além de otimizar o tempo e reduzir os custos, permite aos investidores ter acesso a uma gama de oportunidades.

Mas atenção, embora o clube de investimento seja uma “reunião entre amigos”, ele possui regras e práticas que devem ser respeitadas.

Como são criados os clubes de investimento?

Para a criação de um clube de investimento, é preciso de um administrador (podendo ser uma corretora, uma distribuidora de títulos ou um banco com carteira de investimento), que se responsabiliza pelas atividades e serviços relacionados ao seu funcionamento e manutenção.

O clube de investimento é um instrumento regulado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), por meio da instrução 494 e obedece também às normas da B3 e ao seu Estatuto Social.

Sua estrutura deve respeitar algumas regras, tais como ter no mínimo três e máximo de 50 participantes; manter, pelo menos, 67% de seu patrimônio investido em ações ou fundos de ações, sendo o restante destinado a aplicações em renda fixa e derivativos; e nenhum cotista poderá ter mais de 40% do capital total do clube. Já com relação à escolha dos ativos, essa ficará a cargo de um gestor, autorizado pela CVM, eleito pela maioria dos participantes em assembleia geral.

Quais são as vantagens e desvantagens do clube de investimento?

É sempre inevitável perguntar: afinal, será que vale a pena participar de um clube de investimentos? Para isso, é muito importante listar e analisar as vantagens e desvantagens que esse tipo de investimento possui para entender como essa modalidade pode contribuir com seu crescimento pessoal e financeiro.

Um dos principais atrativos dos clubes de investimento está na redução dos custos, uma vez que ele será diluído com outros cotistas. Além disso, em um clube não existem encargos com auditorias e fiscalização da CVM. Outro ponto importante consiste no benefício fiscal, uma vez que o imposto será recolhido apenas no resgate, na menor alíquota de 15%. Por fim, a proximidade com quem faz a gestão do clube, permite que a seleção dos ativos seja ainda mais alinhada ao perfil dos cotistas.

Ainda assim, não podemos descartar que alguns percalços podem ser encontrados no caminho. Como o clube de investimentos é feito para investir em preponderantemente em ações, o risco é um fator constante, o que pode ser visto como uma desvantagem para alguns. Além disso, por ser formado por membros conhecidos, em alguns momentos elas podem discordar, o que é completamente normal, ainda que desagradável.

Para iniciar um clube de investimento, reúna pessoas que possuem interesses em comum e conte com o auxílio de profissionais altamente capacitados e comprometidos com seu crescimento. A Guide Investimentos pode ser sua corretora parceira no clube.  Atuar com renda variável é um percurso de aprendizado, crescimento e melhores retornos.

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções
Bitnami