CabeçalhoConteúdoNewsletterRodapé

Cotações por TradingView

CDB com liquidez diária: como funciona e quando investir?

7 de janeiro de 2022
Escrito por Guide Investimentos
Tempo de leitura: 9 min
Compartilhar
ilustração de uma pessoa nadando
Tempo de leitura: 9 min

Uma das principais características presentes nos títulos de renda fixa, como os CDBs, é o seu prazo de vencimento. Contudo, isso não significa que seja necessário esperá-lo para fazer o resgate da aplicação. Isso porque é possível encontrar, no mercado, CDB com liquidez diária.

A liquidez tem relação com a velocidade com que o investidor consegue reaver o capital investido. Assim, uma liquidez elevada pode ser interessante por gerar um maior controle para o montante aplicado. No entanto, é preciso saber o que considerar em um título com essa característica antes de adicioná-lo à sua carteira.

Desse modo, neste artigo você encontrará os principais detalhes sobre os CDBs com liquidez diária e descobrirá como eles funcionam e quando pode valer a pena investir. Continue a leitura!

O que é e como funciona um CDB?

Antes de entender o funcionamento da liquidez diária, é indispensável conhecer os principais aspectos de investimentos com essa característica — como é o caso do CDB.

CDB é a sigla usada para designar os certificados de depósitos bancários. Eles são títulos emitidos por bancos e instituições financeiras com objetivo de captar recursos. O montante obtido pode ser utilizado para financiar projetos dessas organizações, como o oferecimento de empréstimos e financiamentos.

Os CDBs fazem parte da classe de investimentos de renda fixa. Ou seja, os investidores que aplicam nesse produto sabem como serão as regras de sua remuneração antes mesmo de realizarem o aporte. Isso é possível porque títulos como CDBs funcionam de maneira similar a empréstimos.

Logo, ao aplicar na renda fixa, o investidor oferece seu capital para a instituição financeira. A operação tem o objetivo de receber o montante aportado de volta com juros em uma data futura. Portanto, essa aplicação é considerada um título de dívida e envolve a promessa de pagamento do emissor.

Dessa maneira, os CDBs também contam com um prazo de vencimento. Essa é a data na qual o banco se compromete a devolver a aplicação somada aos rendimentos. Entretanto, dependendo das características do título, é possível fazer o resgate antecipado — como no caso do CDB com liquidez diária.

A renda fixa em geral é considerada previsível e segura. Em relação aos CDBs, há a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Ela assegura proteção de até R$ 250 mil, por CPF e emissor em caso de calote. Também existe um teto global, de R$ 1 milhão, renovável a cada 4 anos.

Quais são os tipos de CDB?

Agora que você conheceu as principais características dos CDBs vale entender que não há apenas um tipo referente a esses títulos. Eles se dividem em três grupos de acordo com a sua forma de rentabilidade.

Saiba mais!

CDB prefixado

O primeiro tipo de rentabilidade é a prefixada. Ela se destaca por apresentar os juros fixos da aplicação antes do aporte pelo investidor. Desse modo, permite que ele entenda quanto de lucro o título retornará, exatamente, no vencimento.

Um ponto importante desses produtos está no fato dessa taxa prefixada permanecer a mesma até o vencimento da aplicação. Assim, ela não é alterada por influência externa — como crises políticas, instabilidade econômica e até a alta da inflação.

Todavia, vale destacar que essa porcentagem estará garantida apenas no vencimento da aplicação. Como esses produtos estão sujeitos à marcação a mercado, no resgate antecipado o investidor pode ter perdas ou não alcançar a rentabilidade prometida.

CDB pós-fixado

Os CDBs de rentabilidade pós-fixada são aqueles em que os rendimentos da aplicação não são conhecidos no início. Nesse caso, o investidor conhecerá seus lucros apenas no vencimento do título ou no momento do resgate.

Isso acontece porque a rentabilidade dos CDBs pós-fixados está atrelada a uma taxa do mercado — mais comumente o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Com isso, os rendimentos serão de acordo com as mudanças que podem ocorrer nessa taxa ao longo do tempo.

Dessa forma, diferentemente dos prefixados, um eventual resgate antecipado desses títulos não traz riscos de prejuízos. Por isso é comum que CDBs de liquidez diária sejam pós-fixados. Assim, os lucros acontecem a cada dia útil e você pode resgatar quando desejar.

CDB híbrido

O terceiro tipo de CDB é o de rentabilidade híbrida. Esses produtos se destacam por combinarem características dos títulos prefixados e pós-fixados. Logo, há uma taxa fixa, apresentada no aporte, e outra variável.

De maneira mais comum, a porcentagem pós-fixada acompanha o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Desse modo, são títulos que garantem que o investidor tenha rentabilidade acima da inflação.

Todavia, também é preciso ter em mente que essas taxas só serão alcançadas no vencimento. Por isso, assim como acontece nos CDBs prefixados, um resgate antecipado não garante lucros.

Quais impostos incidem sobre os CDBs?

Para conhecer o que é e como funcionam os certificados de depósito bancário também é preciso entender uma característica comum a todos: a tributação. Afinal, esses são investimentos que contam com a incidência do Imposto de Renda (IR) sobre os rendimentos.

Nesse caso, as alíquotas seguem a tabela regressiva do IR. A porcentagem é de acordo com o tempo em que o dinheiro ficou aplicado. As taxas são as seguintes:

Aplicação de até/ entre (dias) Alíquota %
180 22,5%
181 e 360 20%
361 e 720 17,5%
Maiores que 720 dias 15%

Vale destacar que essas alíquotas incidem no momento do resgate e não sobre o prazo de vencimento. Por exemplo, se você aplicou em um CDB com vencimento em 365 dias, mas fez o resgate nos 100 primeiros dias, a cobrança será de 22,5%.

Além do IR, também é possível que ocorra a incidência do Imposto sobre Operações Financeira (IOF). A cobrança acontece apenas quando o resgate é feito nos 30 primeiros dias da aplicação. Assim como o Imposto de Renda, ele também é regressivo — mas zera depois desse período.

O que é liquidez diária no CDB?

Como você viu, muitos CDBs permitem que investidores façam o resgate de seus títulos antes do prazo de vencimento. Isto é, eles têm alta liquidez — já que é fácil transformá-los em dinheiro novamente.

No mercado de investimento, como você viu, o termo liquidez se refere à velocidade com que um título ou ativo pode ser transformado em dinheiro. No caso dos CDBs, como você já sabe, é possível que ela seja diária. Assim, o capital que o investidor aplicou é devolvido para ele dentro de um dia útil.

Como vimos, é comum que os CDBs com essas características sejam os pós-fixados. Dessa forma, eles apresentam um rendimento diário de acordo com a porcentagem anual do CDI. Há títulos, inclusive, que podem render até acima de 100% desse índice.

Quais as vantagens de investir em um CDB com liquidez diária?

Investir em um CDB com liquidez diária pode ser uma alternativa interessante sob diversas perspectivas. Em primeiro lugar, está a praticidade. Afinal, o investidor pode ter acesso ao capital no momento que precisar.

Essa característica faz com que os títulos possam ser adequados para investidores que buscam constituir sua reserva de emergência, por exemplo. Afinal, além de permitir o resgate rapidamente, a aplicação também apresenta segurança e rentabilidade — características essenciais para a reserva financeira.

Com um CDB com liquidez apenas no vencimento, por outro lado, o resgate antecipado requer a venda do título no mercado secundário. Nesses casos, é possível que haja uma taxa de deságio, de modo a não existir a garantia de retorno positivo.

Outro ponto interessante dos CDBs com liquidez diária é que você pode decidir quanto resgatar. Caso precise reaver seu dinheiro, é possível solicitar apenas o montante que deseja, sem tirar o total investido. O restante continuará alocado, fornecendo rendimentos diários.

Quais as desvantagens de investir em um CDB com liquidez diária?

Depois de conhecer as vantagens, é importante ressaltar que os CDBs com liquidez diária também podem apresentar desvantagens. Uma das principais é relativa às possíveis taxas de remuneração.

Como o investidor pode fazer o resgate a qualquer momento, é possível que as instituições financeiras estipulem juros menores na comparação com outros investimentos de renda fixa. Nesse contexto, é comum que CDBs com resgate apenas no vencimento apresentem rendimentos mais elevados para o investidor.

Outro ponto a ser considerado são os impostos. Como você viu, incidem alíquotas maiores em resgates com menos tempo de aplicação. Inclusive, há o IOF quando o resgate é feito antes de 30 dias. Quando a solicitação é feita no 1° dia após o aporte, por exemplo, a porcentagem é de 96%. Por isso, vale ter atenção.

Quando vale a pena investir em CDB com liquidez diária?

Agora que você conheceu as principais características referentes aos CDBs de liquidez diária pode estar interessado em entender quando esse investimento pode ser mais vantajoso para sua carteira.

Para uma tomada de decisão mais sólida, é preciso avaliar os aspectos abaixo. Confira!

Planejamento financeiro

Seja para investir em CDBs ou não, é indispensável que você conte com um planejamento financeiro em mãos. Um estudo sobre as suas finanças garante uma maior clareza sobre sua situação e permite tomar decisões mais estratégicas.

Perfil de investidor e objetivos

Também é preciso que seus investimentos estejam alinhados com seus objetivos financeiros e o seu perfil de investidor — que pode ser conservador, moderado ou arrojado.

Em geral, investidores com menor apetite a riscos costumam estar mais alinhados às alternativas de renda fixa. Contudo, uma vez que o CDB com liquidez diária tende a ser uma opção para a reserva de emergência, pode estar alinhado à carteira de todos os perfis.

Para fazer uma boa escolha, é interessante utilizar as informações que obteve em seu planejamento financeiro para traçar metas de curto, médio e longo prazo. E, na sequência, avaliar se esse investimento se encaixa às suas estratégias pessoais.

Agora você aprendeu que a liquidez diária em um CDB pode trazer aspectos interessantes para sua carteira. No entanto, antes de realizar seus aportes, é indispensável ponderar sobre as vantagens e desvantagens do investimento — além de entender se esses títulos estão alinhados com seus objetivos.

Você está em busca de novas oportunidades na renda fixa? Entenda as diferenças entre CDBs e letras de câmbio (LCs)!

Guiar as pessoas para que o dinheiro não limite a vida. Este é o nosso propósito e o que acreditamos. Queremos eliminar as barreiras e limitações que impedem as pessoas de viverem sem ter que ficar só preocupadas com dinheiro. Aqui, no portal O Guia Financeiro, te auxiliamos e ensinamos diversas formas de alcançar a sua independência e sempre te lembramos de contar com os nossos Assessores-Guias com o objetivo de alcançar seus sonhos e objetivos.

Veja também