5 coisas que você precisa saber sobre diversificação

Tempo de leitura: 3 minutos

Existe uma regra de ouro no mundo dos investimentos: nunca devemos colocar todos os ovos na mesma cesta. Mas você já parou para tentar entender o que isso significa na prática?

Diversificar seus investimentos é uma estratégia recomendada por uma grande maioria de especialistas quando o assunto é reduzir riscos e ampliar a rentabilidade.

Quando o investidor escolhe comprar ativos de diferentes características, prazos, setores, moedas, localizações geográficas e indexadores, ele está buscando um portfólio diverso, com investimentos complementares, para diluir riscos e potencializar retornos maiores de acordo com seu perfil de investimento e apetite ao risco.

Na B3, a bolsa do Brasil, o investidor tem à disposição um portfólio amplo de produtos para compor uma carteira mais diversificada e resiliente a eventuais oscilações do cenário global que impactam o mercado.

Não faltam opções para garantir a diversificação: ações de companhias de diferentes setores de atuação, tamanhos e propósitos que realizaram seus IPOs e têm seus papeis negociados no pregão da bolsa; títulos do Tesouro Direto com variados tipos de remuneração, fundos imobiliários, ETFs de índices locais e globais, BDRs de ativos estrangeiros,  além de produtos de renda fixa, como CDBs, LCIs e LCAs, apenas para citar alguns.

Toda decisão de investimento, em geral, é formada por um tripé de fatores: liquidez, segurança e rentabilidade. É impossível obter o máximo de cada um desses fatores com apenas um investimento. A diversificação é a forma mais simples de atingir os objetivos que você traçou para a sua carteira de investimentos.

Se um investidor colocar todo seu dinheiro em um único ativo, por exemplo, ele estará totalmente exposto ao risco daquele ativo. Já pensou, neste cenário, se a cesta cair no chão, o que vai acontecer com os ovos? Provavelmente vão quebrar e você ficará com poucos, ou nenhum ovo intacto, certo? A saída é, portanto, pela diversificação.

Organize sua vida financeira e mantenha o controle do orçamento

 Só consegue investir com segurança quem antes se preocupou em equilibrar suas finanças e poupar seu dinheiro. Antes de diversificar, é fundamental criar uma “reserva de emergência”, em ativos de baixo risco e alta liquidez, como Tesouro Direto e títulos de renda fixa.

Estude e conheça as opções de investimento

Diversificação não pode ser confundida com incluir em sua carteira, de modo aleatório, diferentes ativos. Não ande com a manada e, antes de investir, estude o produto, conheça suas características e riscos e veja se ele está adequado ao seu perfil de investidor.

Considere fatores como liquidez e rentabilidade

O investidor hoje tem acesso a muitas opções de investimento, como citamos acima, com respostas e retornos diferentes a aspectos externos, sejam eles políticos, econômicos ou sociais. Por isso, é sempre importante olhar com atenção as oportunidades e se ela faz sentido para você.

Olhe a correlação e monte um portfólio diversificado

Quanto menor a correlação entre dois ativos, mais sua carteira estará protegida contra grandes e inesperadas oscilações do mercado. Considere, portanto, diferentes cenários, de forma a equilibrar os ativos que se beneficiem mais em um cenário e outros que tenham melhor desempenho no cenário oposto, por exemplo.

Saiba a hora de rebalancear a carteira

O investidor sempre precisa estar atento ao mercado e, de tempos em tempos, é recomendado avaliar seus investimentos e, quando necessário, fazer os ajustes pensando no longo prazo.

Nós, da B3, temos um papel importante de ampliar a oferta de produtos disponíveis nas nossas plataformas e ajudar a desmistificá-los, oferecendo informação de qualidade que ajuda os investidores a entender as oportunidades disponíveis e adequadas ao seu perfil. Entendemos que a diversificação e educação são agendas que caminham juntas e que são fundamentais para o desenvolvimento do mercado brasileiro.

Diversificar bem é priorizar a proteção do patrimônio sem perder as oportunidades de bons retornos. Peça ajuda à sua corretora para a formação de uma carteira que mostre um equilíbrio saudável de forma a atingir o menor nível de risco possível, de acordo com o perfil do investidor.

Hoje, portanto, aprendemos um pouco sobre a importância da diversificação para melhorar a relação risco x retorno dos seus investimentos. Acesse o Hub de Educação da B3 e saiba mais sobre como diversificar sua carteira.

Relacionados

Análise fundamentalista e análise técnica: você sabe as diferenças?

Os brasileiros têm experimentado novas modalidades de investimento. O número no mercado de ações no Brasil saltou de 583 mil investidores [...]

Syntax Finance - 03/08/2021

Como investir em dólar? Entenda a importância desse investimento hoje!

Se você acompanha as movimentações do mercado, provavelmente percebeu que, quando a bolsa brasileira cai, é comum que exista uma valorização [...]

Guide Investimentos - 29/07/2021

Quanto rende 100 mil na poupança? Entenda os cálculos e projeções

Um dos investimentos mais conhecidos pela população brasileira é, sem dúvida, a caderneta de poupança. Mesmo sem ter muita noção de [...]

Guide Investimentos - 26/07/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções