Bolsas de NY fecham em alta com expectativa positiva por vacina e techs

Tempo de leitura: 1 minuto

As bolsas em Nova York fecharam em alta nesta segunda-feira, 14, ligada à disposição de investidores em tomar riscos, com notícias positivas sobre as pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. A alta foi impulsionada no setor de tecnologia, mas houve desaceleração ao longo do pregão.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,18%, em 27.993,33 pontos, o S&P 500 avançou 1,27%, a 3.383,54 pontos, e o Nasdaq subiu 1,87%, a 11.056,65 pontos.

Após a última semana, com o que o Commerzbank chamou de “Techxit”, quando o Nasdaq sofreu a maior queda semanal consecutiva desde março, “as ações de tecnologia estão lutando para compensar as perdas”, segundo o banco.

A Oracle confirmou nesta segunda-feira que foi escolhida pela chinesa ByteDance para fechar parceria na aquisição do TikTok, o que ajudou a elevar as ações da empresa em 4,32%.

O papel da Apple avançou +3,00%, e a Microsoft teve ganho de +0,68%. Por sua vez, Facebook e Amazon operaram em alta, mas perderam força. A +3,50% pela manha, O Facebook terminou o dia em recuo de -0,17%, enquanto a Amazon que chegou a registrar +1,85%, mas caiu 0,43%. A tendência foi semelhante à do Nasdaq, que chegou a registrar alta de 2,27% ao longo do dia, mas desacelerou.

Sobre a covid-19, a LPL Research indicou que nos EUA as “hospitalizações caíram na semana passada e recuaram cerca de 17% em setembro”. Segundo ela, há “otimismo com a vacina”, com AstraZeneca retomando testes após a suspensão da segurança, embora ainda não nos EUA, enquanto a Pfizer e a BioNTech propunham-se a expandir os estudos.

Já o papel do Citigroup negociado no mercado acionário de Nova York sofreu um tombo de 5,61%, após a notícia da agência Dow Jones Newswires de que a companhia deve sofrer uma reprimenda de reguladores por não ter conseguido melhorar seus sistemas de gerenciamento de risco.

Relacionados

Bolsonaro: fim à discriminação salarial pode piorar situação de mulheres

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sugeriu que arranjar emprego pode se tornar "quase impossível" para as mulheres, caso ele sancione [...]

Estadão - 22/04/2021

Bolsonaro diz que críticas à política ambiental do seu governo não se justificam

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avaliou mais uma vez como injustas as críticas que o Brasil sofre por causa da [...]

Estadão - 22/04/2021

Na Cúpula do Clima, FMI pede preço robusto para o carbono

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, pediu nesta quinta-feira, 22, que se imponha um preço robusto sobre o [...]

Estadão - 22/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções