Bolsas da Europa fecham mistas, de olho em crise na Turquia e risco de 3ª onda

Tempo de leitura: 1 minuto

As bolsas da Europa encerraram a sessão desta segunda-feira (22) sem direção única. Por um lado, a crise na Turquia – deflagrada após a demissão do presidente do Banco Central local – promoveu migração de investidores de mercados emergentes para ativos americanos e europeus, considerados mais seguros, dando impulso a alguns papéis. Por outro, ações de empresas ligadas ao setor de turismo e transporte foram penalizadas pelo risco de uma terceira onda de covid-19 no continente, já ventilado nas mesas de operações.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou o dia em alta de 0,19%, aos 424,17 pontos.

Pela terceira vez em menos de dois anos, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan decidiu trocar o comando do BC turco por discordâncias sobre a condução da política monetária. O até então presidente Naci Agbal foi substituído por Sahap Kavcioglu, do partido de Erdogan, dois dias após a instituição elevar os juros básicos em dois pontos porcentuais, a 19%, acima das expectativas do mercado.

A nova crise da Turquia derrubou a lira turca – que chegou a cair mais de 10% ante o dólar – e impulsionou a busca por papéis e bônus europeus. O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, fechou o dia em alta de 0,26%, a 6726,10 pontos, e o Dax, de Frankfurt, de 0,25%, aos 14.657,21 pontos. Na praça europeia, a Volkswagen (+5,89%) liderou os ganhos. O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, acompanhou o tom e avançou 0,26%, aos 24.262,84 pontos.

Mas o noticiário da covid-19 conteve os ganhos em todos os mercados europeus e, inclusive, levou a fechamentos no vermelho em algumas praças. O índice CAC 40, de Paris, caiu 0,49%, para 5.968,48 pontos. A AirFrance baixou 1,41% só na sessão de hoje, diante da dificuldade dos governos europeus em frear a pandemia e em meio à vacinação lenta em grande parte dos países. O setor de turismo e transporte é bastante sensível às notícias envolvendo a pandemia.

Entre outros mercados locais, o índice Ibex 35, de Madri, caiu 1,76%, para 8.343,50 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, cedeu 0,20%, a 4.838,76 pontos.

Relacionados

Bolsonaro: fim à discriminação salarial pode piorar situação de mulheres

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sugeriu que arranjar emprego pode se tornar "quase impossível" para as mulheres, caso ele sancione [...]

Estadão - 22/04/2021

Bolsonaro diz que críticas à política ambiental do seu governo não se justificam

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avaliou mais uma vez como injustas as críticas que o Brasil sofre por causa da [...]

Estadão - 22/04/2021

Na Cúpula do Clima, FMI pede preço robusto para o carbono

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, pediu nesta quinta-feira, 22, que se imponha um preço robusto sobre o [...]

Estadão - 22/04/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções