O que é arbitragem e suas aplicações?

Um dos conceitos financeiros mais importantes é o de arbitragem. Na sua definição mais estrita, arbitragem é o ato de comprar e vender o mesmo ativo em mercados diversos, a fim de se lucrar com a diferença de preços. É geralmente tido como uma operação livre de risco.

História

O termo foi usado pela primeira vez pelo francês Mathieu de la Porte em 1704 em seu tratado “La science des négociants et teneurs de livres, que o pegou emprestado das decisões de tribunais de arbitragem. Segundo de la Porte, arbitragem é uma negociação que é feita com diversas taxas de câmbio, a fim de descobrir que lugar é mais vantajoso para comprar e vender (tradução livre).

Mesmo antes da negociação eletrônica, já existiam firmas especializadas em arbitragem de ativos financeiros. No livro ABC of Options and Arbitrage, de 1904, Samuel Armstrong escreveu sobre empresas que compravam ativos na bolsa de Londres enquanto os vendia em Nova Iorque para ganhar uma pequena margem. Nessa época, a comunicação era feita por telégrafo e os ativos precisavam ser fisicamente transportados de navio de forma recorrente.

Não-arbitragem

Para entender melhor, o preço do ativo no futuro é igual ao preço dele no presente mais a taxa de juros atual. Se não o for, é possível vender um contrato futuro do ativo, comprar ele no presente e ganhar mais que a taxa de juros sem risco, ou seja, arbitrar essa oportunidade. Sendo assim, é possível afirmar que a arbitragem é a ferramenta mais básica para a descoberta de preços, que é o processo de determinação do preço de um ativo em um mercado.

Casos de arbitragem são raros no dia a dia pois, assim que alguém enxerga essa possibilidade e se aproveita dela, a pressão de compra e de venda faz os preços convergirem e novas possibilidades de arbitragem desaparecerem. Essa velocidade de convergência geralmente denota o grau de eficiência do mercado. Então para se estudar casos de equilíbrio é geralmente assumido a não-arbitragem para o mercado.

Arbitragem estatística

Se a arbitragem é uma ferramenta de precificação no mercado, que ajuda na convergência dos preços, dá para usarmos esta ideia de uma forma mais ampla. Na arbitragem estatística, também chamada StatArb, temos uma estratégia de trading que aposta na reversão à média de, geralmente, portfólios de ativos correlacionados.

Como exemplo estão as ações ordinárias e preferenciais da Petrobras que se movem de acordo com as expectativas dos investidores em relação à empresa, mas às vezes uma série demora mais tempo a se movimentar do que outra. Assumindo que esses eventos vão atingir as duas séries, PETR3 e PETR4, de forma proporcional, é possível explorar essas distorções.

De forma ainda mais ampla, dá para dizer que você ajuda a arbitrar os preços quando deixa de comprar o molho de tomate que ficou mais caro e compra a marca mais barata da prateleira do mercado. Se pessoas suficientes fizerem isso, a marca cara vai ser forçada a abaixar seus preços para reconquistar sua clientela e a mais barata se sentirá mais confortável para aumentar um pouco seu preço, trazendo uma convergência.

Resumindo, arbitragem é um dos motivos do sistema de preços capitalista funcionar tão bem, é a forma de se remover ineficiências e democratizar os preços, fazendo todos pagarem o mesmo.

Relacionados

Trump adia comício na Carolina do Norte para segunda-feira por mau tempo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adiou um comício que faria nesta quinta-feira em Fayetteville, na Carolina do Norte, para [...]

Estadão - 29/10/2020

Apple tem queda no lucro líquido a US$ 12,67 bi no 4º tri fiscal

A Apple teve lucro líquido de US$ 12,67 bilhões no quarto trimestre fiscal, inferior ao resultado de US$ 13,686 bilhões de [...]

Estadão - 29/10/2020

Dólar volta a encostar em R$ 5,80, mas alta perde força com melhora em NY

O dólar voltou nesta quinta-feira, 29, novamente a encostar em R$ 5,80 pela manhã, mas a tarde acabou sendo de menor [...]

Estadão - 29/10/2020

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções