Análise fundamentalista e análise técnica: você sabe as diferenças?

Tempo de leitura: 7 minutos

Os brasileiros têm experimentado novas modalidades de investimento. O número no mercado de ações no Brasil saltou de 583 mil investidores em 2011 para 3,1 milhões em outubro de 2020.

Os tipos de análise contribuem para que o investidor, iniciante ou não, tome uma decisão de qual estratégia seguir em suas aplicações financeiras e se sinta mais seguro na renda variável.

Continue a leitura deste guia financeiro e confira as principais características da análise fundamentalista e análise técnica.

Você encontrará neste artigo:
O que é a análise técnica e como funciona?
Quais são os principais indicadores para a análise técnica?
Quais são as principais vantagens e desvantagens da análise técnica?
O que é análise fundamentalista e como ela funciona?
Quais são os principais indicadores para a análise fundamentalista?
Quais são as diferenças entre análise técnica e fundamentalista?
Qual a melhor: análise técnica ou fundamentalista?
Conclusão

O que é a análise técnica e como funciona?

A análise técnica ou análise gráfica, como também é conhecida, representa uma forma de interpretar os movimentos do mercado com base no preço das ações.

Seu objetivo é conseguir prever os movimentos futuros e tendências de preços com base em seu histórico. Funciona como um guia para a tomada de decisão em um horizonte de curto a médio prazo (dias ou semanas).

Operadores de day trade em sua grande maioria utilizam o método, com o intuito de aproveitar e se beneficiar de eventuais oportunidades de compra ou venda de ações. Mas nada impede que a análise gráfica também seja útil para investidores no swing trade.

Quais são os principais indicadores para a análise técnica?

Investidores em todo o mundo utilizam diversos indicadores técnicos para antecipar as tendências do mercado em busca de lucrar nas operações financeiras de curto prazo, entre eles se destacam:

•           Médias móveis;
•           Indicadores de tendência (MACD, Sar Parabólico, e etc);
•           Indicadores de volume (On Balance Volume (OBV), Acumulação/Distribuição (ADL) e Oscilador de Chaikin.);
•           Indicadores de volatilidade (TRIX, Índice de Força Relativa e Estocástico);

Quais são as principais vantagens e desvantagens da análise técnica?

Dentre as vantagens da análise técnica, a principal é a possibilidade de captar as melhores oportunidades na bolsa de valores, sem ter que se atentar à saúde financeira da empresa que está negociando, mas sim ao seu potencial de valorização no curtíssimo prazo. 

Através do estudo de gráficos, os analistas técnicos conseguem identificar padrões de comportamento dos preços dos ativos financeiros, acompanhar a formação de uma tendência de alta ou de baixa e posicionar-se estrategicamente.

Neste caso, o investidor pode utilizar a tecnologia como uma importante aliada e contar com o auxílio de robôs para obter maior previsão de preços.

O uso da análise técnica pode apresentar alguns riscos que precisam ser considerados. Os dados no passado não garantem que o mesmo movimento irá se repetir no futuro, por isso essa estratégia pode conter falhas e imprecisões.

O que é analise técnica e qual diferença da análise fundamentalista

O que é análise fundamentalista e como ela funciona?

A análise fundamentalista, por sua vez, é um estudo que considera o cenário econômico, financeiro e setorial de uma companhia com o objetivo de identificar o preço justo de suas ações e definir perspectivas futuras.

Para isso, ela utiliza indicadores como fluxo de caixa, balanço patrimonial, margens de lucro, demonstrações financeiras, pagamento de dividendos. Dados econômicos como taxa de juros, inflação, dentre outras informações relevantes da economia também estão relacionados na análise fundamentalista.

O precursor da análise fundamentalista foi Benjamin Graham. Ela também tem relação com a estratégia de investimento buy and hold tão reconhecida por Warren Buffett.

Em geral, a análise fundamentalista é utilizada pelo investidor que monta uma carteira de ações com foco no longo prazo.

A ideia é que o investidor torna-se sócio de empresas que apresentam bons fundamentos, como excelente capacidade de gestão, perenidade, baixo nível de endividamento, resiliência em momentos de crise e previsibilidade de resultados. 

Quais são os principais indicadores para a análise fundamentalista?

Avaliar os indicadores da companhia é um passo fundamental na escolha dos ativos na hora de investir. Neste caso, os principais indicadores para o analista fundamentalista são:

•           Índice Preço/Lucro (P/L)
•           Preço/Valor Patrimonial (P/VPA)
•           Preço/Vendas (P/V)
•           Ev / Ebitda

Quais são as principais vantagens e desvantagens da análise fundamentalista?

O investidor que opta por seguir a escola fundamentalista não precisa passar o dia todo em frente ao home broker e se preocupar com as oscilações diárias do mercado. Este tipo de análise auxilia na escolha de ações, com o foco no longo prazo.

Uma desvantagem da análise fundamentalista é o tempo e dedicação que ela exige dos investidores. Ela também pode apresentar erros na hora de interpretar os múltiplos da companhia.

O ideal é acompanhar os balanços trimestrais e seus resultados. Além disso, é importante optar pela diversificação na carteira e não colocar todo o patrimônio em um único setor ou ativo.

Quais são as diferenças entre análise técnica e fundamentalista?

A análise fundamentalista tem como abordagem os fatores macro e micro econômico de uma empresa. Ela entra a fundo nos detalhes para saber qual é a situação financeira da companhia e se há fatores externos que podem afetá-la, como políticas e regulações.

Já a análise técnica utiliza os gráficos e modelos com algoritmos para entender o comportamento dos ativos financeiros e seus preços, e assim aproveitar as oportunidades de lucro rápido.

Análise Fundamentalista Análise Técnica
Análise dos fundamentos da companhia, como gestão, balanço, previsibilidade, histórico, em geral, através de indicadores ou múltiplos. Análise do comportamento do mercado e tendência de preço dos ativos, em geral, através do uso de gráficos.
Avalia os indicadores com a finalidade de identificar o preço justo das ações e encontrar empresas com perspectivas de valorização para investir. Define resistências e suporte para tentar identificar momentos ideais para realizar a compra e venda de ativos na Bolsa de Valores.
Na análise fundamentalista, o principal objetivo é se tornar sócio de companhias com foco no longo prazo. A análise técnica é utilizada como o guia para tomada de decisão em um curto espaço de tempo (dias ou semanas).

Qual é a melhor: análise técnica ou fundamentalista?

Apesar de suas diferenças, os dois métodos de análise podem ser aplicados simultaneamente.

Isso porque, enquanto a análise técnica busca oportunidades de investimento no curtíssimo prazo, a fundamentalista é focada em prazos maiores e não se prende à variação dos preços dos ativos, mas sim ao seu potencial de crescimento.

Além disso, enquanto os analistas técnicos tentam identificar tendências através dos preços dos ativos, os analistas fundamentalistas analisam desde demonstrações financeiras até a conjuntura econômica.

Desta forma, é possível se posicionar estrategicamente no mercado e conquistar objetivos de curto, médio e longo prazo de sua carteira de investimentos. Logo, as análises de investimentos podem ser complementares, mesmo que seja comum encontrarmos investidores adeptos exclusivos de cada tipo.

Conclusão

A análise técnica e fundamentalista funcionam como pontos de partida para a compreensão do mercado financeiro e da movimentação dos preços de seus ativos.

Mesmo durante a pandemia, o investimento em ações cresceu e a maneira do brasileiro investir mudou consideravelmente nos últimos anos.

Para Felipe Paiva, diretor de relacionamento da B3, a educação financeira é essencial para uma boa experiência com investimentos.

Agora que você já sabe a diferença entre análise técnica e fundamentalista, conheça as estratégias em que pode utilizá-las. Comece pelo guia completo sobre day trade ou swing trade.

Relacionados

Ajuste diário B3: o que é e qual seu impacto no mercado futuro?

O funcionamento da bolsa de valores e de seus mercados depende de mecanismos que estabelecem regras para os operadores. Entre os [...]

Guide Investimentos - 20/10/2021

Análise de múltiplos e por que ela importa

Muito se fala em fluxo de caixa descontado e, em certa parte, em dividend discount model. No entanto, analistas fazem amplo [...]

Suno Research - 20/10/2021

Investimento em ações para iniciantes: 6 dicas para sair do zero e começar agora

Investir em renda variável pode ser uma oportunidade para rentabilizar a carteira e ter possibilidades de ganhos maiores, principalmente no longo [...]

Guide Investimentos - 19/10/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções