Cotações por TradingView

Ajuste diário B3: o que é e qual seu impacto no mercado futuro?

Tempo de leitura: 8 minutos

O funcionamento da bolsa de valores e de seus mercados depende de mecanismos que estabelecem regras para os operadores. Entre os dispositivos existentes, há o ajuste diário da B3 —a bolsa de valores brasileira.

Ele é utilizado sobre os contratos futuros e determina como ocorre a obtenção de resultados perante o posicionamento com esses derivativos. Portanto, saber quais são as regras previstas é essencial antes de decidir operar no mercado futuro.

O que veremos neste artigo:
O que é o mercado futuro e como funciona?
O que é o ajuste diário na B3?
Como funciona o ajuste diário?
Como é calculado o ajuste diário?
Qual é o objetivo do ajuste diário?
Qual é o impacto do mecanismo no mercado futuro?
Por que é preciso entender esse ajuste?
Como conferir o ajuste do dia?
Vale a pena operar no mercado futuro e contar com o ajuste diário?

Neste artigo, você conhecerá o funcionamento do ajuste diário da B3 e saberá quais são seus impactos. Acompanhe!

O que é o mercado futuro e como funciona?

Antes de compreender o ajuste diário é preciso entender o mercado futuro da B3. Esse é um ambiente de negociação da bolsa de valores brasileira, no qual são operados derivativos conhecidos como contratos futuros.

Esses instrumentos podem derivar de commodities do setor agrícola e de outras áreas, índices, câmbios e mais. O funcionamento depende do posicionamento de cada operador em relação às condições dos contratos, que são padronizados.

Em um contrato futuro de commodities agrícola, por exemplo, um operador se posiciona acreditando que o preço de negociação desse produto de agricultura subirá. Essa é a operação comprada.

O outro operador pode se posicionar pensando na queda — na chamada operação vendida. O resultado de uma operação com o contrato futuro depende das movimentações de preço ao longo do tempo. Esse cálculo é feito até a data de vencimento.

O que é o ajuste diário na B3?

Agora que você conhece o mercado futuro, é possível visualizar melhor o conceito de ajuste diário na B3. Esse é um mecanismo de acerto financeiro diário no mercado, considerando os preços do fechamento do pregão dos ativos de interesse.

Como funciona o ajuste diário?

Quanto ao funcionamento, o ajuste diário acontece ao final de cada pregão, quando os preços de fechamento já estão definidos. Na prática, a B3 faz uma avaliação da diferença entre os preços dos derivativos em relação ao dia anterior.

Pense, por exemplo, em um contrato futuro do Ibovespa. Se, no final do dia, o índice tiver avançado, o resultado tende a ser positivo em relação ao investidor ou especulador posicionado nesse tipo de contrato.

O ajuste diário da B3 resulta em um depósito ou débito na conta do investidor, a depender dos resultados de seu posicionamento. O crédito pode ser usado conforme o desejo do operador.  Ele pode ser investido ou mantido como saldo da conta até o encerramento da operação, por exemplo.

Já em relação ao débito, é preciso ter dinheiro disponível para pagá-lo. Se a conta estiver zerada e não for disponibilizado o pagamento, pode haver o acionamento da margem de garantia — já que o operador passa a ser classificado como inadimplente.

Como é calculado o ajuste diário?

Além de entender a teoria do funcionamento desse ajuste, é preciso saber que ele é calculado por uma fórmula que considera dois preços principais. Veja como é a equação:

Ajuste diário= Preço médio usado no ajuste – Preço referente ao contrato

O preço médio do ajuste corresponde a uma média ponderada das operações efetuadas no pregão, com base nos volumes de negociação. Saber isso é importante para compreender que o valor não é, simplesmente, o preço divulgado do ativo.

Já o preço referente ao contrato envolve a posição assumida no mercado futuro. Esse é o valor de referência, no qual você se posicionou ao operar nesse mercado.

Ao final, a soma de todos os ajustes diários ao longo da validade do contrato futuro representa o desempenho geral da operação. Se o ajuste final for positivo, houve lucro com a operação no mercado. Do contrário, ocorreu prejuízo.

Qual é o objetivo do ajuste diário?

Como você viu, o ajuste diário da B3 é determinante para que ocorra o acerto financeiro a cada dia útil sobre os contratos futuros. Com isso, o saldo do investidor ou especulador é constantemente atualizado, conforme o comportamento dos preços dos derivativos.

Devido a esse mecanismo, o operador de um contrato futuro pode ter resultados a curtíssimo prazo e se desfazer do contrato a qualquer momento. Como consequência, pode-se obter maior liquidez.

Ao mesmo tempo, o ajuste diário serve como um mecanismo de segurança da B3. Afinal, se o acerto financeiro acontecesse apenas na data de vencimento, a diferença poderia ser muito significativa. Em caso de perdas elevadas, o operador ficaria com dívidas e poderia ter dificuldade de quitá-las.

Com o ajuste ocorrendo diariamente, possíveis débitos são executados no mesmo dia. Se não houver cobertura do valor, há o acionamento da garantia. Se ela for consumida, a operação é encerrada, o que evita situações que possam provocar a quebra do mercado.

Qual é o impacto do mecanismo no mercado futuro?

Com base nessas informações, você percebe que o ajuste diário da B3 se relaciona diretamente ao mercado futuro. Na prática, ele se apresenta como um mecanismo essencial para a apuração de resultados. Sem esse ajuste, o ambiente de negociação de derivativos não se apresentaria da mesma forma.

Portanto, ele serve como um dos principais alicerces para esses derivativos financeiros e para as operações realizadas com contratos futuros. Qualquer mudança nas regras do ajuste diário da B3 causaria grandes impactos no desempenho geral dos contratos futuros.

Por que é preciso entender esse ajuste?

Como o ajuste diário é fundamental no mercado futuro da B3, entendê-lo se mostra indispensável para quem pretende operar nesse ambiente.

Ao compreender o funcionamento do ajuste, você reconhecerá como apurar os resultados do posicionamento em um contrato futuro. A partir disso, é possível saber quando vale a pena se desfazer do contrato e quando deve levá-lo ao vencimento.

O conhecimento do ajuste diário também é uma forma de cuidar da sua conta e das suas garantias. Afinal, se a sua margem de garantia for composta por ativos financeiros, o acionamento pode prejudicar o seu portfólio.

Já se a margem de garantia for consumida até o limite estabelecido pela corretora de valores, ocorre o encerramento automático da posição. Embora seja um mecanismo de proteção para evitar inadimplência, essa zeragem compulsória pode gerar prejuízos.

Além disso, a zeragem compulsória costuma gerar a cobrança de uma taxa extra, o que aumenta os custos da operação. Então entender o impacto do ajuste diário ajuda a manter o controle dos valores e a prevenir que ocorram problemas.

Compreender o mecanismo de apuração de resultados é essencial, ainda, para que você decida quando (ou se) vale a pena recorrer ao mercado futuro. Assim, avalie o funcionamento geral para decidir se pretende operar, seja para fazer hedge ou especular e aproveitar oscilações.

Como conferir o ajuste do dia?

Como o acompanhamento do ajuste diário é tão importante, você deve fazê-lo periodicamente — preferencialmente, ao final de cada pregão. Para tanto, acesse a página “Ajustes do pregão”, da B3.

Você pode selecionar a data e verificar todos os contratos futuros disponíveis e informações como:

  • vencimento;
  • preço de ajuste anterior;
  • preço de ajuste atual;
  • variação;
  • valor do ajuste por contrato.

Com todas essas informações em um só lugar, é possível acompanhar como estão seus contratos e qual é o histórico imediato de performance. Assim, fica mais fácil gerenciar desde os riscos até o dinheiro que deve ficar disponível na conta para cobrir prejuízos.

Vale a pena operar no mercado futuro e contar com o ajuste diário?

Para que seus resultados dependam do ajuste diário é necessário operar no mercado futuro. Porém, antes de negociar os derivativos desse ambiente é preciso avaliar se a decisão vale a pena para a sua estratégia e seu modo de operar.

Comece identificando seu perfil de investidor, o qual pode variar entre conservador, moderado e arrojado. Como o mercado futuro é mais arriscado, os perfis moderados e arrojados estão mais alinhados à oportunidade.

Também é recomendado pensar nos objetivos. Afinal, não basta ter interesse em operar contratos e ter perfil arrojado ou moderado se essa escolha não fizer sentido para seus objetivos. Com a definição clara, fica mais fácil entender se você deve se submeter ao ajuste diário da B3.

Operar no mercado futuro pode ter como foco proteger a carteira (fazer hedge) ou especular para lucrar com as oscilações. Enquanto o hedge ajuda a diminuir a exposição ao risco, a especulação envolve uma estratégia mais volátil.

Se for do seu interesse negociar contratos futuros, deve-se abrir uma conta em uma corretora de valores. A partir desse ponto, você poderá acessar o home broker e conferir os derivativos da bolsa de valores. Basta digitar o ticker correspondente ao contrato e se posicionar comprado ou vendido.

Lembre-se de que, mediante o posicionamento no mercado futuro, é importante acompanhar continuamente os resultados. Assim, você mantém a conta com os recursos necessários e cuida da margem de garantia conforme o previsto.

Conclusão

Agora você sabe como funciona o ajuste diário da B3 e como ele influencia o mercado futuro. Com base nas regras desse acerto financeiro, há como definir se vale a pena operar no mercado futuro. Não deixe de considerar também sua tolerância ao risco e seus objetivos principais!

Quer começar a operar com contratos futuros? Conheça mais sobre o mercado futuro com a Guide Investimentos e veja como esse ambiente funciona!

Relacionados

Existe ETF de bitcoins? Conheça fundos de índice para investir em criptomoedas!

As criptomoedas vêm se destacando no mercado financeiro, atraindo a atenção de diversos investidores. Como consequência, é comum que novas alternativas [...]

Guide Investimentos - 26/11/2021

Quanto vale cada ponto no mini dólar? Tire suas dúvidas!

Os minicontratos de dólar estão entre as alternativas mais procuradas por especuladores que buscam ganhos no curto ou curtíssimo prazo. Porém, [...]

Guide Investimentos - 25/11/2021

Fundo long only: quais as diferenças para outros fundos de ações?

O mercado de renda variável é repleto de alternativas. Por exemplo, você pode investir em ações, FIIs (fundos imobiliários), ETFs (fundos [...]

Guide Investimentos - 24/11/2021
Logo o guia financeiro

Entrar

Como deseja continuar?

Abra sua conta

Preencha os campos abaixo
ou use uma das opções